Faça download dos Aplicativos de Leitura Kindle Gratuitos e comece a ler eBooks Kindle nos mais populares smartphones, tablets e computadores pessoais. Para enviar o link de download para seu smartphone por SMS, use o formato internacional sem espaços (Código Internacional+DDD+Número. Exemplo: +551199999999)

  • Apple
  • Android
  • Windows Phone
  • Android

Para receber o link de download digite seu celular:

Preço Kindle: R$ 5,00
OU

Essas promoções serão aplicadas a este item:

Algumas promoções podem ser combinadas; outras não são elegíveis. Para detalhes, por favor, acesse os Termos e Condições dessas promoções.

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Anúncio do aplicativo do Kindle

A Canção de Quatrocantos: O Homem de Azul e Púrpura eBook Kindle

4.2 de 5 estrelas 5 avaliações de clientes

Ver todos os formatos e edições Ocultar outros formatos e edições
Preço
Novo a partir de Usado a partir de
eBook Kindle
"Tente novamente"
R$ 5,00

Número de páginas: 181 páginas Configuração de fonte: Habilitado Page Flip: Habilitado
Idioma: Português

Novidades da Loja Kindle
Novidades da Loja Kindle
eBooks novos para sua biblioteca digital. Veja aqui

Descrições do Produto

Descrição do produto

Há muitos mistérios na Mãe Terra Quatrocantos, um para cada estrela no manto aveludado do Pai Céu. Em Quatrocantos viveram os Povos Primeiros, guerreiros ferozes, artistas brilhantes, piratas vorazes, duendes travessos. Lá viveram sereias e gigantes, grandes bestas, feiticeiros e adivinhos. Lá viveram as mulheres guerreiras, temidas por todos que um dia cruzaram seu caminho. E nenhum homem deparou-se com tantas destas maravilhas quanto Yuruy Wayra, Nosso Aventureiro, o Andarilho Eterno, o Homem de Azul e Púrpura. Ele teceu a mais linda história desta terra esquecida, teceu-a com seus pés, trilhando seus caminhos. Os dias se passarão, e muito será esquecido, mas sua história, a do Homem de Azul e Púrpura, esta permanecerá.

Detalhes do produto

  • Formato: eBook Kindle
  • Tamanho do arquivo: 2684 KB
  • Número de páginas: 181 páginas
  • Quantidade de dispositivos em que é possível ler este eBook ao mesmo tempo: Ilimitado
  • Editora: Buriti (4 de junho de 2015)
  • Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
  • Idioma: Português
  • ASIN: B00YYDHJLC
  • Dicas de vocabulário: Não habilitado
  • Leitor de tela: Compatível
  • Configuração de fonte: Habilitado
  • Avaliação média: 4.2 de 5 estrelas 5 avaliações de clientes
  • Lista de mais vendidos da Amazon: #37,812 entre os mais vendidos na Loja Kindle (Conheça os 100 mais vendidos na Loja Kindle)

Quais outros itens os consumidores compraram após visualizar este item?

Avaliação de clientes

Principais avaliações de clientes

Formato: eBook Kindle Compra verificada
Estava para ler este livro fazia muito tempo, sempre animado, porque adoro qualquer coisa relacionada a culturas indígenas americanas e este é um dos raros livros que tratam delas; nesse caso, é um mundo de fantasia baseado em várias culturas, com muita coisa interessante acontecendo e muitos personagens interessantes.

Minha maior crítica para o livro é que ele é muito curto, e isso acabou tirando espaço para o autor desenvolver melhor os personagens e os lugares. A estrutura narrativa toma o formato de uma viagem: Yuruy Wayra, um mercador wayar "sem lar", é responsável por levar uma caravana enorme até o outro lado do mundo, para criar uma nova colônia. Com isso, ele e a Centopeia - nome que ele dá para a caravana - passa por muitos lugares, encontra muitos povos diferentes, muita gente diferente. Achei parecido com a ideia de Asteca, do Gary Jennings, em que Mixtli, entre muitas de suas profissões, é um mercador que passa por muitos lugares e muitos povos diferentes, inclusive também tendo o dever de guiar uma caravana para criar uma colônia. Só que Asteca tem mais ou menos 900 páginas; no site da Editora Buriti há a informação de que este tem 248. Então, muitas vezes a descrição dos povos tomava mais tempo e espaço do que coisas acontecendo, e até mesmo conversas eram dedicadas a explicar costumes, histórias, acontecimentos, etc.
Saiba mais ›
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por Janayna AVALIADOR TOP 500 em 22 de outubro de 2015
Formato: eBook Kindle
Desde o princípio da leitura, me impressionei com o profissionalismo da escrita e com a criatividade do universo do livro.

Além de fugir do lugar-comum dos universos medievais, Quatrocantos é um mundo espetacular por si só. Faz referências claras a civilizações pré-colombinas e tribos indígenas da América Latina, mas estas são apenas o ponto de partida pra um mundo ficcional maior e mais rico.

Para cada raça e tribo, V. M. Gonçalves descreve a aparência física, costumes, roupas, nomes, crenças... É difícil separar o que já existe nas civilizações usadas como base do que é criação do autor, tão bem detalhadas são as descrição das comidas, bebidas, bens comercializados, costumes, dia a dia e paisagens.

Os personagens também são bastante críveis, com personalidades comuns e pouco caricatas, o que me agradou muito. São homens e mulheres comuns, embora muito particulares. Os diálogos e pontos de vista de Wayra, o protagonista, fazem jus à fama que o personagem tem dentro da mitologia do livro: a de um homem justo, bom líder, simpático e aventureiro.

A única coisa que fez falta no livro é, talvez, uma das coisas que o faça tão incomum: falta uma trama maior, um conflito que tenha dado origem à partida de Wayra.

Isso, porém, não me incomodou a ponto de não dar cinco estrelas para o livro. A estrela não dada é por conta de outra questão: a história de O Homem de Azul e Púrpura não é suficiente para explorar toda a magia e a grandiosidade de Quatrocantos.

Felizmente, já tive a oportunidade de ler alguns outros contos passados no mesmo universo.
Saiba mais ›
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por Mila AVALIADOR TOP 100 em 5 de novembro de 2015
Formato: eBook Kindle Compra verificada
Adorei o texto do autor e a maneira que ele definiu e criou esse novo mundo, bem como seus inúmeros personagens. A história é extremamente bem trabalhada, muito bem amarradinha e com muitos detalhes que a tornam interessante.
Nomes de pessoas, cidades, tribos, objetos, lendas, vestimentas... enfim, tudo o que envolve o mundo de Quatrocantos me parece ter sido elaborado com extremo cuidado, extrema atenção. É bonito ver um autor brasileiro com tanto talento no âmbito da criação de mundos na fantasia.
Tirei uma estrelinha da avaliação por um motivo muito simples e, com esse comentário, deixo a sugestão para os próximos capítulos da saga de Quatrocantos: falta conflito. Falta ação. Tudo está tão bem desenvolvido que fiquei com pena de terminar a leitura vendo apenas um pequeno conflito a 96% do livro. com a falta de conflito a narrativa acabou ficando horizontal. Ainda assim, não posso dizer que fiquei entediada. A escrita do autor é cativante e envolve o leitor, que viaja com Wayra, esperando vê-lo mais ativo na história.
Bom livro!
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Formato: eBook Kindle
(Resenha completa no blog The Nerd Bubble)
Eu adorei várias coisas nesta história – como os diálogos e os personagens –, mas o que mais gostei mesmo foi que o livro nos transporta a um novo mundo que, apesar de claramente inspirado nas culturas indígenas do continente americano, tem suas próprias características e povos, e cada povo tem suas próprias particularidades e cultura. Vilson não criou apenas uma trama, mas, sim, um mundo completo e muito bem estruturado. A única coisa ruim nesse aspecto é que o livro é muito curto para que possamos conhecer o suficiente de Quatrocantos, mas é, com certeza, o bastante para nos apaixonarmos por essa terra e seus habitantes.
Além de uma imaginação incrível, Vilson também tem uma escrita fluida e competente, o que torna a leitura fácil e agradável, com um jeitinho de contação de história. O Homem de Azul e Púrpura é narrado majoritariamente pelo ponto de vista de Wayar, o que não limita em nada a narrativa e nos dá a chance de conhecer seus mais diversos pensamentos. Outro ponto forte da história é que os povos, locais e personagens são apresentados de maneira natural e clara, de modo que é fácil para o leitor imaginá-los. As descrições dos costumes, comidas e artefatos também é ótima, tanto que até agora não sei bem o que foi inspirado no “mundo real” e o que é excluisivo de Quatrocantos.
Saiba mais ›
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
click to open popover