Faça download dos Aplicativos de Leitura Kindle Gratuitos e comece a ler eBooks Kindle nos mais populares smartphones, tablets e computadores pessoais. Para enviar o link de download para seu smartphone por SMS, use o formato internacional sem espaços (Código Internacional+DDD+Número. Exemplo: +551199999999)

  • Apple
  • Android
  • Windows Phone
  • Android

Para receber o link de download digite seu celular:

Preço Kindle: R$ 0,00
OU

Essas promoções serão aplicadas a este item:

Algumas promoções podem ser combinadas; outras não são elegíveis. Para detalhes, por favor, acesse os Termos e Condições dessas promoções.

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Anúncio do aplicativo do Kindle

FRANKENSTEIN or The Modern Prometheus (The Revised 1831 Edition - Wisehouse Classics) 1 , eBook Kindle

5.0 de 5 estrelas 5 avaliações de clientes

Ver todos os 421 formatos e edições Ocultar outros formatos e edições
Preço
Novo a partir de Usado a partir de
eBook Kindle
"Tente novamente"
eBook Kindle, 26 nov 2015
R$ 0,00

Número de páginas: 145 páginas Dicas de vocabulário: Habilitado Configuração de fonte: Habilitado
Page Flip: Habilitado Idioma: Inglês

eBooks na Loja Kindle
eBooks em oferta na Loja Kindle
Todos os dias, novos eBooks com desconto. Vem.

Descrições do Produto

Resenha da Amazon.com.br

Frankenstein, loved by many decades of readers and praised by such eminent literary critics as Harold Bloom, seems hardly to need a recommendation. If you haven't read it recently, though, you may not remember the sweeping force of the prose, the grotesque, surreal imagery, and the multilayered doppelgänger themes of Mary Shelley's masterpiece. As fantasy writer Jane Yolen writes of this (the reviewer's favorite) edition, "The strong black and whites of the main text [illustrations] are dark and brooding, with unremitting shadows and stark contrasts. But the central conversation with the monster--who owes nothing to the overused movie image … but is rather the novel's charnel-house composite--is where [Barry] Moser's illustrations show their greatest power ... The viewer can all but smell the powerful stench of the monster's breath as its words spill out across the page. Strong book-making for one of the world's strongest and most remarkable books." Includes an illuminating afterword by Joyce Carol Oates.

Descrição do produto

This is the Revised 1831 Edition of FRANKENSTEIN; OR, THE MODERN PROMETHEUS, a novel written by the English author Mary Wollstonecraft Shelley about the young science student Victor Frankenstein, who creates a grotesque but sentient creature in an unorthodox scientific experiment. Shelley started writing the story when she was eighteen, and the novel was published when she was twenty. The first edition was published anonymously in London in 1818. Shelley's name appears on the second edition, published in France in 1823. Shelley had travelled through Europe in 1814, journeying along the river Rhine in Germany with a stop in Gernsheim which is just 17 km away from Frankenstein Castle, where, two centuries before, an alchemist was engaged in experiments. Later, she travelled in the region of Geneva (Switzerland)-where much of the story takes place-and the topic of galvanism and other similar occult ideas were themes of conversation among her companions, particularly her lover and future husband, Percy Shelley. Mary, Percy, Lord Byron, and John Polidori decided to have a competition to see who could write the best horror story. After thinking for days, Shelley dreamt about a scientist who created life and was horrified by what he had made; her dream later evolved into the novel's story.

Shelley completed her writing in May 1817, and Frankenstein; or, The Modern Prometheus was first published on 11 March 1818 by the small London publishing house of Lackington, Hughes, Harding, Mavor, & Jones. The second edition of Frankenstein was published on 11 August 1822 in two volumes (by G. and W. B. Whittaker) following the success of the stage play Presumption; or, the Fate of Frankenstein by Richard Brinsley Peake; this edition credited Mary Shelley as the author.

On 31 October 1831, the first "popular" edition in one volume appeared, published by Henry Colburn & Richard Bentley. This edition was heavily revised by Mary Shelley, partially because of pressure to make the story more conservative, and included a new, longer preface by her, presenting a somewhat embellished version of the genesis of the story. This edition tends to be the one most widely read now, although editions containing the original 1818 text are still published. Many scholars prefer the 1818 text, arguing that it preserves the spirit of Shelley's original publication.

Detalhes do produto

  • Formato: eBook Kindle
  • Tamanho do arquivo: 1071 KB
  • Número de páginas: 145 páginas
  • Editora: Wisehouse Classics; Edição: 1 (26 de novembro de 2015)
  • Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
  • Idioma: Inglês
  • ASIN: B018LJYLS8
  • Leitura de texto: Habilitado
  • X-Ray:
  • Dicas de vocabulário: Habilitado
  • Leitor de tela: Compatível
  • Configuração de fonte: Habilitado
  • Avaliação média: 5.0 de 5 estrelas 5 avaliações de clientes
  • Lista de mais vendidos da Amazon: #775 entre os mais baixados gratuitamente na Loja Kindle (Conheça os 100 mais baixados gratuitamente na Loja Kindle)

Avaliação de clientes

5.0 de 5 estrelas
5 estrelas
5
4 estrelas
0
3 estrelas
0
2 estrelas
0
1 estrela
0
Ver todas as 5 avaliações dos clientes
Compartilhe suas ideias com outros clientes

Principais avaliações de clientes

Por Leila Gonçalves AVALIADOR Nº 1 em 30 de janeiro de 2016
Formato: eBook Kindle Compra verificada
Quem É O Mostro?

"Frankenstein" é o resultado de uma aposta entre uma inglesinha de 19 anos e Lord Byron. Ambos foram desafiados a inventar uma história de terror e Mary Shelley criou um clássico do gênero gótico, enquanto que o manuscrito do afamado poeta ficou relegado ao esquecimento.

Na verdade, o livro é uma tocante narrativa sobre o preconceito e a solidão, cabendo ao leitor refletir sobre quem é realmente o monstro nessa história. Escrito entre 1816 e 1817, foi publicado no ano seguinte e revisado pela autora na terceira edição, considerada a definitiva e usada como base para traduções.

Pouca gente sabe que seu título original é "Frankenstein ou o Moderno Prometeu", pois assim como esse titã foi punido por Zeus, quando revelou o segredo do fogo à humanidade, seu protagonista, o jovem cientista Viktor Frankenstein, também recebeu seu castigo ao descobrir o mistério da criação da vida que é de natureza divina. Aliás, o conflito entre o avanço da ciência e religião é um dos enfoques narrativos.

Uma confusão frequente é adotar Frankenstein, o sobrenome do criador, como o nome da criatura que sequer é mencionado. Também não há qualquer referência que ela seja produto da mutilação de cadáveres ou mesmo que veio à vida através de um raio.

Tais controvérsias foram introduzidas através das inúmeras adaptações sofridas pela obra nem sempre fidedignas.
Saiba mais ›
1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Formato: eBook Kindle Compra verificada
O livro é um clássico da literatura de terror, que admito não estar nas minhas listas de leitura até pouco tempo atrás, mas minha atenção foi conquistada após ouvir um podcast sobre a obra (The White Robot Podcast). O livro tem um ar muito mais romântico do que normalmente se pode esperar de um livro de terror, e especificamente sobre o Monstro (conhecido na cultura pop como Frankenstein) difere bastante do gigante abobalhado com parafusos no pescoço que normalmente se vê por aí.

A história começa com uma troca de cartas entre dois irmãos, Margaret e Walton, durante uma viagem deste nas regiões gélidas do ártico. Após algumas cartas, Walton descobre Victor Frankenstein desolado no meio do gelo, em situação de saúde lastimável. O homem é resgatado e, após se recuperar, conta seu passado, desde um jovem apaixonado pelas ciências naturais até os dias de tormenta que passou depois de ter criado o horrendo Monstro, ato que se torna eterna fonte de arrependimento e agonia desde que ouviu o primeiro urro da sua criação. Embora a história foque o passado de Victor, acabamos tomando conhecimento sobre os rumos tomados pelo Monstro, e descobrimos que ele é - se torna, na verdade - um ser pensante, eloquente e bastante razoável; entretanto sua aparência horrenda o condenou viver em sofrimento e solidão.

É importante destacar o peso que a aparência tem na tragédia do Monstro e como isso gerou toda a sequência de infortúnios. O medo de alguém que é jogado numa cela com um leão provém da impotência diante da fera, diferentemente do medo de alguém que é jogado na mesma cela tomada por baratas.
Saiba mais ›
2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por Leila Gonçalves AVALIADOR Nº 1 em 28 de março de 2016
Formato: eBook Kindle
"Frankenstein" é o resultado de uma aposta entre uma inglesinha de 19 anos e Lord Byron. Ambos foram desafiados a inventar uma história de terror e Mary Shelley, a autora, criou um clássico do gênero gótico, enquanto que o manuscrito do afamado poeta ficou relegado ao esquecimento....

Na verdade, o livro é uma tocante narrativa sobre o preconceito e a solidão. Escrito entre 1816 e 1817, foi publicado no ano seguinte e revisado pela autora na terceira edição, considerada a definitiva e usada como base para traduções.

Pouca gente sabe que seu título original é "Frankenstein ou o Moderno Prometeu", pois assim como esse titã foi punido por Zeus, quando revelou o segredo do fogo à humanidade; seu protagonista, o jovem cientista Viktor Frankenstein, também recebeu seu castigo ao descobrir o mistério da criação da vida que é considerada de natureza divina. Aliás, o conflito entre o avanço da ciência e a religião também é um dos enfoques narrativos.

Uma confusão frequente é adotar Frankenstein, o sobrenome do criador, como o nome da criatura que sequer é mencionado. Também não há qualquer referência que ela seja produto da mutilação de cadáveres ou mesmo que veio à vida através de um raio.

Tais controvérsias foram introduzidas através das inúmeras adaptações sofridas pela obra nem sempre fidedignas. A própria aparência do monstro descrita no livro é singularmente diferente da imagem atual: sua pele é amarela ao invés de esverdeada e seus cabelos curtos com aquela "cômica" franjinha, na verdade, são lisos e compridos.
Saiba mais ›
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
click to open popover