Amazon Prime Video Books eBooks Kindle eBooks Kindle Kindle Direct Publishing Kindle Cloud Drive Photos Electronics Fire TV Stick HI home_kitchen Office Computers VideoGames Wireless

Mentiram Para Mim Sobre o Desarmamento
Formato: Capa comum|Alterar
Preço:R$23,30+ Frete GRÁTIS em pedidos a partir de R$ 99 enviados pela Amazon


em 17 de janeiro de 2018
É um livro que desmistifica o tabu sobre as armas e aborda de forma simples e clara, com dados científicos e históricos.
Tem uma leitura clara e objetiva.
Trata de assuntos com dados reais sem achismos.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 16 de janeiro de 2018
recomendo a leitura, assim como o outro livro do autor, para as pessoas que querem ter as informações como elas realmente são e nao como todos querem que você veja.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 15 de janeiro de 2018
Fui com uma expectativa enorme , mas o livro decepciona , principalmente nas questões secundárias.
A parte histórica é boa.
Mas muitas das fontes do livro são de blogs , sites de internet...
Além disso, ele expõe de maneira objetiva um posicionamento sobre política, desnecessário para o tema. O autor questiona até nossa atual forma de governo, de estado.
A linguagem de um blog e não de um livro.

Tema importante , parte histórica boa. Mas a fonte poderia ser mais sólida e a parte política desnecessária.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 10 de janeiro de 2018
esse livro mostra todas as mentiras da esquerda para justificar o desarmamento ILEGAL que acontece no brasil. Se você pensa em comprar uma arma para se defender e tem alguma dúvida, esse é o livro. Se vc acha que armas são perigosas, leia esse livro e veja como vc foi enganado.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
1000 PRINCIPAIS AVALIADORESem 5 de janeiro de 2018
Vou separar minha avaliação em três partes distintas:
1.) Os argumentos lógicos e estatísticos apresentados pelos autores contra o desarmamento são muito poderosos. Nenhuma das falácias dos desarmamentistas restou em pé. Muito bom.
2.) As análises históricas, que remontam a séculos passados são interessantes, mas talvez um tanto quanto simplistas e carecem de uma investigação mais extensa e profunda.
3.) As ilações ideológicas, que permeiam todo o texto não são boas. Em primeiro lugar, o PSDB (grande defensor do desarmamento), apesar de ter no seu nome a “social democracia”, não é nem nunca foi um “partido de esquerda”. Por defenderem o Estado Mínimo e outras bandeiras neoliberais (de características antinacionalistas), situam-se mais à direita do que a própria direita nacionalista tradicional. Em segundo lugar, existem desarmamentistas equivocados em todos os partidos, assim como antidesarmamentistas. A questão não é ideológica no sentido de esquerda-direita, mas de confusão, pouco inteligente, especialmente por parte de uma “elite” pretensamente intelectualizada, que confunde “anseio espiritual” (ou ilusão) e realidade. É claro que se vivêssemos numa sociedade menos egoísta, mais justa, mais culta e mais democrática, certamente as armas seriam naturalmente desnecessárias, mas esta não é a realidade, muito pelo contrário. Numa sociedade onde impera a lei do mais forte (ou do mais rico, ou do mais esperto) e os governos são incapazes de garantir minimamente a segurança dos cidadãos de bem, desarmá-los é como convidar toda a “bandidagem” para uma festa do tipo “boca livre”... Daí o efeito contrário, ou seja, o aumento da criminalidade gerado pelo desarmamento das pessoas de bem. Bandido não compra arma em loja e muito menos a “registra”. Ele também não precisa das armas dos cidadãos comuns, que geralmente são de baixa ofensividade. A não ser que sejam marginais do tipo “pé-de-chinelo”, mas estes são a minoria e logo saem de circulação, como provam as estatísticas. O crime, hoje, está muito mais forte, sofisticado e organizado.
Concluindo, penso que se os autores tivessem se limitado aos argumentos lógicos (muito bem fundamentados, diga-se de passagem) contra o desarmamento, sem ilações ideológicas equivocadas e sem interpretações históricas simplistas, certamente o livro faria mais sucesso e com certeza angariaria muito mais adeptos. Faltou visão estratégica, por isto dou três e não cinco estrelas.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 3 de janeiro de 2018
Apesar da promessa não cumprida de um Brasil mais seguro com o estatuto do desarmamento, os argumentos pró desarmamento ainda encontram guarida na mídia. Felizmente, obras como esta oferecem excelentes contraditórios ao posicionamento ora ingênuo ora malicioso a favor do estatuto.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 14 de dezembro de 2017
Um ótimo livro, principalmente para aqueles que gostam do tema armas de fogo e também é uma boa leitura para quem tem uma imagem negativa e que acredita que arma traz mais perigo do que segurança. O livro derruba diversas mentiras criadas sobre as armas de fogo.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 12 de dezembro de 2017
Simplesmente esclarecedor. Leitura leve e fácil. Faz a análise coesa e coerente do estatuto do desarmamento e seus desdobramentos de forma impecável. Vale a pena ler.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 10 de dezembro de 2017
Excelente livro. Apesar de vários dados estatísticos e muita fonte o livro é de leitura leve e muito bem escrito.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 6 de dezembro de 2017
Ótimo livro. Refuta as mentiras inventadas sobre as armas. É um livro interessante também para quem tem um certo receio de falar sobre ou usar armas. Porque o governo quer desarmar o cidadão de bem? Os governos que fizeram isso tinham intenção clara de implantar uma ditadura. O desarmamento no Brasil não cumpriu o seu propósito ao que foi criado, que era diminuir a violência, pelo contrário, ela aumentou. Então é uma falacia dizer que menos armas nas mãos do cidadão de bem, menos crimes. A prova está ai: 60 mil mortos por ano e aumentando cada vez mais. Nós EUA onde praticamente todo cidadão de bem tem uma arma em casa e esse número é três vezes menos. O governo tem que respeitar o direito de todo cidadão de querer ou não ter uma arma. Infelizmente os tiraram esse direito
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso