Comprar novo:
R$49,23
De: R$69,90
Você economiza: R$20,67 (30%)
Entrega com Frete GRÁTIS: Terça-feira, 22 de Jun no seu primeiro pedido.
Entrega mais rápida: Amanhã
Se pedir dentro de 4 h e 45 min
Em estoque.
Aproveite e leia agora! A versão desse título também está disponível no formato eBook e pode ser lido no App gratuito de leitura Kindle.
Sua compra é segura
Trabalhamos constantemente para proteger a sua segurança e privacidade. Nosso sistema de segurança de pagamento criptografa suas informações durante a compra. Não compartilhamos os detalhes do seu cartão de crédito com vendedores parceiros e não vendemos suas informações. Saiba mais
Enviado por Amazon.com.br
Vendido por Amazon.com.br
Enviado por
Amazon.com.br
Vendido por
Amazon.com.br
<Incorporar>
Ofertas de vendedores na Amazon
R$42,69
+R$6,30 de envio
Vendido por: Casa da Cultura
Vendido por: Casa da Cultura
(205 classificações)
74% positivo nos últimos 12 meses
Em estoque.
Custos do frete e Política de devolução
R$49,23
+R$5,00 de envio
Vendido por: LT2 SHOP
Vendido por: LT2 SHOP
(28992 classificações)
76% positivo nos últimos 12 meses
Em estoque.
Custos do frete e Política de devolução
R$50,33
+R$4,26 de envio
Vendido por: UmLivro
Vendido por: UmLivro
(8373 classificações)
94% positivo nos últimos 12 meses
Em estoque.
Custos do frete e Política de devolução
Virar para trás Virar para a frente
Ouvir Reproduzindo... Pausado   Você está ouvindo uma amostra da edição em áudio do Audible.
Saiba mais

Seguir o Autor

Algo deu errado. Tente fazer sua solicitação novamente mais tarde.


Os três mosqueteiros: edição bolso de luxo (Clássicos Zahar) Capa dura – 10 junho 2011

4,8 de 5 estrelas 192 classificações

Preço
Novo a partir de Usado a partir de
Kindle
Capa dura
R$49,23
R$42,69 R$20,00

Melhorar sua compra

Frequentemente comprados juntos

  • Os três mosqueteiros: edição bolso de luxo (Clássicos Zahar)
  • +
  • O conde de Monte Cristo: edição bolso de luxo (Clássicos Zahar)
  • +
  • O corcunda de Notre Dame: edição bolso de luxo (Clássicos Zahar)
Preço total:
Para ver nosso preço, adicione este item ao seu carrinho.
Escolha itens para compra conjunta.

Amazon Assistant
Economize com o nosso Verificador de Preços dos últimos 30 dias. Saiba Mais

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Clássicos Zahar; Edição bolso de luxo (10 junho 2011)
  • Idioma ‏ : ‎ Português
  • Capa dura ‏ : ‎ 792 páginas
  • ISBN-10 ‏ : ‎ 8537806048
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8537806043
  • Dimensões ‏ : ‎ 17.6 x 12.6 x 4 cm
  • Avaliações dos clientes:
    4,8 de 5 estrelas 192 classificações

Descrição do produto

Sobre o Autor

ALEXANDRE DUMAS (1802-70), romancista francês, é autor de clássicos da literatura de aventura. Suas histórias foram traduzidas para cerca de uma centena de idiomas e inspiraram mais de 200 filmes. Entre suas obras já publicadas pela Zahar estão O conde de Monte Cristo, Grande dicionário de culinária, Memórias gastronômicas de todos os tempos e Napoleão: uma biografia literária.

Avaliação de clientes

4,8 de 5 estrelas
4,8 de 5
192 classificações globais
Como as classificações são calculadas?

Principais avaliações do Brasil

Avaliado no Brasil em 7 de fevereiro de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
5,0 de 5 estrelas Não é fantástico, mas é maravilhoso
Por Luian Magalhães em 7 de fevereiro de 2020
Creio que não exista muito que possa ser comentado a espeito dessa obra que já não tenha sido dito antes, no entanto, diante do baixo número de feedback que essa edição teve, bem, pelo menos em comparação aos populares e irritantes livros de autoajuda, creio que meu comentário, talvez, possa entreter os olhos de algum leitor. Mas também acredito que tenho algumas opiniões e experiencias pertinentes, a respeito do livro, que valem ser ouvidas.De inicio, é fundamental esquecer quase que por completo as obras cinematográficas mais populares que foram feitas com base nessa estória, claro, caso você já tenha tido um triste contato com alguma delas. O livro em questão é muito mais real do que se imagina, não se trata de uma obra extraordinária com personagens de moral inabalável, não, ele é bem melhor que isso. Os protagonistas são completamente questionáveis, suas ações nem sempre são honradas, Porthos manda matar o próprio cavalo para que pudesse comer o animal, e D'Artagnan vive em aventuras sexuais com amantes, todos esses desvios de conduta deixam a estória muito mais atraente, nada aqui é preto no branco, os próprios vilões não são vilões, são antagonistas. Então se você busca aqui, talvez um conto infantil, ou momentos fantásticos de combate, você não irá encontrar, eles sobrevivem das batalhas fazendo uso de métodos muito mais reais, estratégia, ilusão e artimanha.Se você chegou aqui talvez possa estar pensando o quanto sou arrogante por estar querendo ensinar aos outros como se lê, no entanto, muito pelo contrário, fui eu mesmo o tolo que no primeiro contato com o livro fiquei decepcionado por não encontrar o que procurava, e só após um bom tempo de reflexão eu entendi que se tratava de muito mais do que eu esperava. Talvez a mensagem mais importante que possa ficar a respeito desse livro seja, Alexandre Dumas escreveu este livro para adultos.  Agora quanto a edição, parabéns à Zahar, lindo o livro, e por um bom custo, pelo menos na época em que eu comprei. O único problema que encontrei foi quanto ao tamanho, sei que é um livro de bolso, mas por ser muito grosso ele acaba se descolando da lombada e seu miolo fica torto, então para livros com essa quantidade de páginas seria mais adequado dividir em dois volumes, pelo menos para a edição de bolso.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente Imagem do cliente
Imagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do clienteImagem do cliente
54 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 4 de dezembro de 2019
Compra verificada
13 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 30 de janeiro de 2015
Compra verificada
60 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 3 de setembro de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
3,0 de 5 estrelas "Vale a pena se a alma não é pequena"
Por Ebenézer Reis em 3 de setembro de 2020
Entre tantas opções foi com sincera avidez que me solidarizei com a proposta da leitura dOs Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas.
Li pouco de Dumas, mas me encantei não apenas pela prosa em si, mas também pela vivacidade do enredo que me cativou, como por exemplo O Conde de Monte Cristo, e A Dama das Camélias.
Foi, portanto, com muito entusiasmo que mergulhei na trama envolvendo os quatro, ou melhor, Os Três Mosqueteiros. E, assim, procurei em cada capítulo saciar minha sede literária por algo que, desta vez, senti distante da pena de Dumas....
E, tristemente, fui sendo abatido por um sentimento de frustração: o enredo se ensismemou num círculo vicioso de pieguices e platitudes. É verdade que em alguns momentos emerge algo mais substancial ou o picaresco, próprio das aventuras de personagens que vivem de expedientes nem sempre honestos, mas logo a narrativa volta ao seu tédio narrativo habitual.
Não vou negar que me foi esforçoso vencer tantas páginas de mesmices e inverossimilhancas.
De todo modo, não devo ser injusto com Os Três Mosqueteiros, nem tampouco com Dumas. Certamente que ambos deram sentido à existência de seus eleitores originais. Não posso esquecer que cada tempo e época revelam as peculiaridades de uma sociedade e seus anseios.
Acho sim, que não obstante minha leitura pouco edificante dOs Três Mosqueteiros, a obra de Dumas continuará a fazer o sucesso que sempre fez e, por isso, enalteço também essa virtude. É bom destacar que 'desde que apareceu como folhetim, em 1844, essa estória já passou por mil e uma adaptações...'
Seja como for não considerei interessante o dispendioso tempo para suprir uma lacuna literária que se fazia imperioso preencher diante do volume na estante que, tal como o oráculo antigo, me espicaçava "decifra-me ou te devoro": pouco edificante.
Todavia, Dumas e suas obras continuarão exercendo fascínio junto ao seu público infanto-juvenil: fiquei gratificado com uma matéria jornalística "10 clássicos para atrair crianças e adolescentes na literatura", entre eles Os Três Mosqueteiros.
Mas, enfim, vale ou não a leitura dOs Três Mosqueteiros? Oras bolas, é claro que vale a pena: "Tudo vale a pena se a alma não é pequena" (Fernando Pessoa).
Certamente eu é que perdi o timing da leitura, tornando-me um leitor atemporal de algo que fez muito sentido para um corpo literário específico.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente
Imagem do cliente
3 pessoas acharam isso útil
Informar abuso