R$ 48,70
  • Preço de capa: R$ 64,90
  • Você economiza: R$ 16,20 (25%)
Frete GRÁTIS em pedidos a partir de R$ 99 para as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e a partir de R$ 139 para Norte e Nordeste.
Em estoque.
Enviado e vendido por Amazon.com.br.
Virar para trás Virar para a frente
Ouvir Reproduzindo... Pausado   Você está ouvindo uma amostra da edição em áudio do Audible.
Saiba mais
Ver todas as 2 imagens

A Rebelião das Massas (Português) Capa Comum – 21 jan 2016

4.9 de 5 estrelas 14 avaliações de clientes

Ver todos os formatos e edições Ocultar outros formatos e edições
Preço
Capa Comum, 21 jan 2016
"Tente novamente"
R$ 48,70
click to open popover

Frequentemente comprados juntos

  • A Rebelião das Massas
  • +
  • Marxismo Desmascarado
  • +
  • A Mentalidade Anticapitalista
Preço total: R$ 104,06
Compre os itens selecionados juntos

Faça download dos Aplicativos de Leitura Kindle Gratuitos e comece a ler eBooks Kindle nos mais populares smartphones, tablets e computadores pessoais. Para enviar o link de download para seu smartphone por SMS, use o formato internacional sem espaços (Código Internacional+DDD+Número. Exemplo: +551199999999)

  • Apple
  • Android
  • Windows Phone
  • Android

Para receber o link de download digite seu celular:



eBooks na Loja Kindle
eBooks em oferta na Loja Kindle
Todos os dias, novos eBooks com desconto. Vem.

Detalhes do produto

  • Capa comum: 364 páginas
  • Editora: Vide; Edição: 1ª (22 de janeiro de 2016)
  • Idioma: Português
  • ISBN-10: 8567394821
  • ISBN-13: 978-8567394824
  • Dimensões do produto: 22,8 x 15,6 x 2,2 cm
  • Peso do produto: 558 g
  • Avaliação média: 4.9 de 5 estrelas  Ver todas as análises (14 avaliações de clientes)
  • Lista de mais vendidos da Amazon: no. 46 em Livros (Conheça o Top 100 na categoria Livros)

Avaliação de clientes

4.9 de 5 estrelas
5 estrelas
12
4 estrelas
2
3 estrelas
0
2 estrelas
0
1 estrela
0
Ver todas as 14 avaliações dos clientes
Compartilhe suas ideias com outros clientes

Principais avaliações de clientes

Por Cristiano Mestriner AVALIADOR TOP 100 em 24 de julho de 2016
Compra verificada
Escrito a partir da segunda metade dos anos 20, esse ensaio é atualíssimo sobre as democracias liberais e também a tragédia do nazi-fascismo europeu. Quem é essa massa que o autor alude? A massa é o homem médio. É o homem massa quem controla o mundo no século XIX e XX. Diz o autor: " vivemos em um tempo que se sente fabulosamente capaz para realizar, mas não sabe o que realizar. Domina todas as coisas, mas não é dono de si mesmo. Sente-se perdido em sua própria abundância. Com mais meios, mais saber, mais técnicas que nunca, o mundo atual acaba sendo mais miserável que já houve: à deriva, nada mais".

É espantosa a atualidade desse ensaio e fecho com o que escrito há mais de 90 anos o autor previa o século XXI: " As duas principais características do homem-massa atual: a livre expansão de seus desejos vitais, portanto, de sua pessoa, e a ingratidão de sua existência. Essas duas características compõem a conhecida psicologia do menino mimado [...]. Herdeiro de um passado imenso e genial - genial de inspirações e de esforços-, o novo vulgo (homem-massa) foi mimado pelo mundo ao seu redor. Mimar é não limitar os desejos, é dar a um ser a impressão de que tudo lhe é permitido e nada está obrigado. A criatura submetida a esse regime não tem a experiência de seus próprios limites".

Definição melhor sobre as gerações Y e milênio não há. Um autor a ser lido. Um conservador de mão cheia.
14 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Compra verificada
Livro muito bom, a começar pela apresentação com um ótimo material e folhas amarelas.

Segue-se uma introdução produtiva de Julián Mariás, discípulo de Ortega y Gasset, que consegue introduzir o leitor na escrita do filósofo.

Capítulo a capítulo, o autor demonstra que a maior rebelião ocorreu quando as massas, que são um conjunto de pessoas ensimesmadas e que não veem e não ouvem, resolve se "desgarrar" da aristocracia - que ainda dava nortes e modelo às mesmas.

Interessante que o autor não dá foco a política ou análises exaustivas sobre luta de classes mas, sim, trata-se de um conjunto de ensaios onde ele filosofa sobre a sociedade não separando-a mas dissecando-a para que o leitor entenda a que ponto chegamos socialmente e culturalmente.

Altamente recomendado. Um livro para reler periodicamente.

Obs: Única ressalva é que a leitura pode ser um pouco cansativa em alguns momentos devido aos parágrafos muito longos, ao estilo José Saramago. Mas nada que uma segunda leitura não extraia mais pérolas escondidas na escrita do autor.
20 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Impressiona ler algo escrito há tanto tempo e que descreve com precisão nossa sociedade atual. O autor identifica o surgimento do homem-massa, um tipo de ser humano que vive em sociedade porém não sabe valorizar nem manter essa mesma sociedade saudável e segura.

Fundamental para entender porque nossas sociedades são tão prósperas materialmente e tão pobres espiritualmente.
Se você quer entender porque o homem não cuida de seu semelhante, esse livro pode ajudar.
Se quiser entender a Primavera Árabe, os protestos no Brasil de 2013 e o nazismo, esse livro explica.
26 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
O tema do livro é uma crítica ao advento do fascismo na Europa, e em particular, ao totalitarismo em geral. Centrando-se na ideia do que ele chamou de os "homens-massa", que caracterizam-se por ser igual a todo mundo. Ele diz que o os homens-massa sabendo que a mente é comum a todos, sabendo que são comuns, acabam tendo a garantia de proclamar direitos aleatórios e impor-los onde quer que vão. Assim, os homens-massa afirmam que tudo o que é diferente do que eles querem deve ser esmagado: a uniformidade é bom, tudo mais deve ser suprimido.

Ortega diz que a forma como o homem-massa se ​​comporta na vida pública surge de sua estrutura psicológica. Cada homem-massa considera sua dotação moral e intelectual como excelente e completa. Como resultado, ele não ouve os outros, e vai tentar impor o seu ponto de vista sobre tudo. Ortega notou um perigo que estava presente na sua sociedade (Espanha dos anos 30), e que ainda temos na nossa: a falta de comunicação, e uma tendencia de impor as opiniões sobre os outros, característica essencial de religiosos políticos que facilmente são manipulados pelos ideólogos modernos. É um livro que vai te fazer repensar o fenômeno das massas, passeatas e revoluções modernas. Um excelente complemento a esse livro é o ótimo "Por trás da máscara" do Flavio Morgenstern.
19 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por André L. C. AVALIADOR TOP 500 em 17 de fevereiro de 2016
Se pergunta de onde saiu a maneira de funcionar da atual sociedade? O por que de tanta confusão social e mental?
Escrito de maneira clara e didática os fundamentos históricos e sociais. O antes, durante e o que será depois (dias atuais?)?
Excelente! Recomendo!
17 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso

Avaliações mais recentes de clientes


Procure por itens similares por categoria