Comprar novo:
R$14,99
De: R$27,90
Você economiza: R$12,91 (46%)
Entrega com Frete GRÁTIS: Segunda-feira, 24 de Mai no seu primeiro pedido.
Entrega mais rápida: Terça-feira, 18 de Mai
Em estoque.
Sua compra é segura
Trabalhamos constantemente para proteger a sua segurança e privacidade. Nosso sistema de segurança de pagamento criptografa suas informações durante a compra. Não compartilhamos os detalhes do seu cartão de crédito com vendedores parceiros e não vendemos suas informações. Saiba mais
Enviado por Amazon.com.br
Vendido por Amazon.com.br
Enviado por
Amazon.com.br
Vendido por
Amazon.com.br
<Incorporar>
Ofertas de vendedores na Amazon
R$12,00
+ R$11,08 de frete
Vendido por: Kátia Livros
R$19,92
+ R$4,63 de frete
Vendido por: FUSION2
R$19,92
+ R$5,00 de frete
Vendido por: LT2 SHOP
Tem para vender?
Virar para trás Virar para a frente
Ouvir Reproduzindo... Pausado   Você está ouvindo uma amostra da edição em áudio do Audible.
Saiba mais

Seguir o Autor

Algo deu errado. Tente fazer sua solicitação novamente mais tarde.


Para educar crianças feministas (Português) Livro de bolso – 24 fevereiro 2017

4,9 de 5 estrelas 2.168 classificações

Ver todos os formatos e edições Ocultar outros formatos e edições
Preço
Novo a partir de Usado a partir de
Kindle
Livro de bolso
R$14,99
R$10,00 R$10,00

Melhorar sua compra


Frequentemente comprados juntos

  • Para educar crianças feministas
  • +
  • Sejamos todos feministas
  • +
  • Pequeno manual antirracista
Preço total: R$42.48
Compre os itens selecionados juntos

Livros em Oferta
Livros em Oferta
Todos os dias, novos livros com desconto. Confira todos aqui.

Detalhes do produto

  • Editora : Companhia das Letras; 1ª edição (24 fevereiro 2017)
  • Idioma : Português
  • Livro de bolso : 96 páginas
  • ISBN-10 : 8535928510
  • ISBN-13 : 978-8535928518
  • Dimensões : 16 x 10.8 x 1 cm
  • Avaliações dos clientes:
    4,9 de 5 estrelas 2.168 classificações

Avaliação de clientes

4,9 de 5 estrelas
4,9 de 5
2.168 classificações globais
Como as classificações são calculadas?

Principais avaliações do Brasil

Avaliado no Brasil em 21 de junho de 2019
Compra verificada
92 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 12 de julho de 2018
Compra verificada
113 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 28 de fevereiro de 2018
Compra verificada
60 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 7 de julho de 2020
Compra verificada
20 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 7 de agosto de 2018
Compra verificada
26 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 21 de agosto de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
5,0 de 5 estrelas Um livro importante: crianças são, simplesmente, crianças
Por Laís Lagreca em 21 de agosto de 2020
Este pequeno livro é resultado de uma carta que Chimamanda escrevera para uma amiga sua que lhe pedira sugestões sobre como criar uma criança feminista (ela estava grávida).

Chimamanda, então, escreve à amiga quinze sugestões com base em reflexões sobre as relações danosas que uma ideia imposta de papéis de gênero pode causar.

Sua amiga lhe respondeu dizendo que iria “tentar” seguir as sugestões. E, depois, quando Chimamanda tornou-se mãe e releu a resposta da amiga, disse que também estava decidida a tentar.

Assim, Chimamanda nos leva a refletir sobre várias temáticas presentes nas nossas relações cotidianas.

Mesmo tomando o contexto nigeriano como ponto de sua experiência, Adichie consegue gerar uma identificação com leitores e leitoras de diversos lugares, eu acredito, mostrando como muitos comportamentos aprendidos (logo, ensinados) estão presentes em diversas culturas.

Ao ler esse livro, conseguimos perceber, por meio de exemplos, como as crianças são ensinadas desde pequenas a agirem de acordo com papéis estabelecidos culturalmente (envoltos em machismo e preconceitos diversos) do que é ser uma menina, futura mulher, e do que é ser um menino, futuro homem. Ainda que toda essa forma de pensar como as pessoas devem ser prejudique mais as mulheres, não há dúvidas de que ela também faz mal aos homens.

Crianças são crianças, simplesmente.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente
Imagem do cliente
8 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
Avaliado no Brasil em 21 de janeiro de 2019
Compra verificada
12 pessoas acharam isso útil
Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 13 de dezembro de 2020
Compra verificada
Imagem do cliente
4,0 de 5 estrelas Boas orientações
Por Lethycia Dias em 13 de dezembro de 2020
Quando uma amiga perguntou a Chimamanda Ngozi Adichie sobre como educar a própria filha sem repetir os estereótipos e papéis de gênero que elas tinham sido ensinadas a cumprir desde cedo, Chimamanda lhe escreveu uma carta com algumas dicas baseadas em seus valores, experiências e crenças a respeito do feminismo. E essa carta foi transformada neste pequeno livro.
Em "Para educar crianças feministas", Chimamanda dá 20 sugestões sobre como evitar o sexismo e o machismo na educação de uma criança. Isso abarca desde a forma que os pais devem ver essa criança - não criando expectativas sobre como ela deve ser ou se comportar com base apenas no sexo biológico - até comportamentos mais explícitos, como o incentivo aberto para que meninas desenvolvam sua personalidade, talentos, sonhos e ambições profissionais, como se faz com os meninos; passando por coisas sutis como a forma de falar com as crianças, que muitas vezes expõe nossos preconceitos e reforça os papéis de gênero.
É um livro curto, de leitura rápida e compreensão fácil, e eu acredito que pode servir de orientação (não regra) para pessoas que queiram criar e educar crianças mais livres - pois o patriarcado aprisiona e causa sofrimento a todos.
O único defeito dos conselhos de Chimamanda é uma visão bastante binarista e heteronormativa, com poucas menções a pessoas LGBTQIA+ (que também sofrem com papéis e expectativas de gênero) e nenhuma a pessoas trans, não-binárias e que não se identificam o padrão cisgênero.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente
Imagem do cliente
3 pessoas acharam isso útil
Informar abuso

Principais avaliações de outros países

Lisandra C.
5,0 de 5 estrelas Must read!
Avaliado no Reino Unido em 16 de agosto de 2020
Compra verificada