amazon-prime-video Baby Beauty Books eBooks Kindle eBooks Kindle Cloud Drive Photos Electronics fashion Fire TV Stick home_improvement home_kitchen Office PC sports toys VideoGames wireless

Avaliações dos clientes

1000 PRINCIPAIS AVALIADORES
21 de junho de 2017
Em Cilada para um Marquês conhecemos Sophie Talbot, a filha mais nova de um novo Conde e sofre as consequências de sua educação mais simples, pois todas as suas irmãs cometeram alguns delitos diante da Sociedade o que as condena aos olhos da maioria dos aristocratas.
Conhecidas como as irmãs Perigosas, pois dizem que forjam situações para conseguir maridos bem-sucedidos.
Sophie é um pouco diferente das mais velhas, pois não procura por escândalos, porém isso não significa que não tenha uma personalidade forte e que a colocará em situações complicadas.

“Elas nunca enxergaram a verdade — que as irmãs Talbot poderiam se casar com príncipes da família real e mesmo assim não seriam bem-vindas na Sociedade. A aristocracia tolerava sua presença porque não podia se arriscar a perder a inteligência do novo conde, ou os fundos que vinham com cada uma de suas filhas. Casamento era afinal, o negócio mais lucrativo na Inglaterra”.

Após um acesso de raiva, onde além de derrubar um Duque em um laguinho, ela o humilha diante de toda a aristocracia, a senhorita Talbot ainda foge, vestida de criado (com calças e tudo) e se envolve em um dos maiores escândalos que as Talbot já viveram.
Coitado do Rei que é arrastado a tudo isso sem nem perceber.

"— Ninguém gosta de mulher com ideias, Sophie respondeu, ecoando as palavras que tinha ouvido dezenas de vezes da mãe. – Eu acho que ela deve imaginar que os livros fazem pensar.
— E fazem. Os bons. – Rei disse”.

Rei – e não vou revelar o nome completo dele, porque foi bem legal descobrir durante a leitura o motivo desse apelido – é um Marquês. Conhecido como libertino e sem honra, pois constantemente é flagrado com senhoritas comprometidas, tornando o futuro enlace péssimo para o noivo, o que causa a separação do casal.
É em uma situação constrangedora que ele e Sophie se encontram pela primeira vez, mas, diferente do que ela imaginava que seria, a donzela desonrada não parece alarmada por ter sido descoberta. O que intriga, e muito, a protagonista.

“Vagamente, ocorreu-lhe que outras pessoas pensavam que o amor era uma experiência agradável, cheia de rosas, pombas, doces e outras coisas. Era óbvio que essas pessoas tinham as cabeças ocas. Porque ela amava desesperadamente o Marquês de Eversley e não havia nada de agradável nisso”.

Entre situações completamente inesperadas, embaraçosas, tiros, sangue e muitos desencontros, Sarah nos apresenta mais uma trama diferenciada e única. Tanto Sophie como Rei nos surpreende com sua carga de vida e seu amadurecimento durante a história. É impossível não torcer para que tudo se desenrole bem e logo.

Apenas o final que achei alguns obstáculos desnecessários, mesmo assim, Sarah me ganhou mais uma vez. Já estou ansiosa para conhecer o próximo livro dessa série!

A revisão estava impecável desta vez e a capa não condiz muito com a obra, porém é linda e chamativa, um dos motivos que me fez comprar o livro na Bienal do ano passado.

Não quis revelar muito, pois esse é um daqueles livros que vale a pena descobrir enquanto lê, principalmente com o tanto de reviravoltas que a história possuí. Vocês se depararam com muitas cenas inesperadas antes de suspirar com o final.

Espero que tenham curtido essa resenha e que voltem sempre haha.
5 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,6 de 5 estrelas
46
R$17,91