Avaliações dos clientes

9 de janeiro de 2019
Confesso que já li o livro há um tempinho. Assim que soube que seria publicado mais um livro (uma série na verdade) que se passa no mundo de Fronteiras do Universo (His dark materials) fiquei muito empolgado. Logo que lançou no Brasil, comprei e aguardei ansiosamente pela chegada do livro.Quem leu os três livros de Fronteiras do Universo e conhece Philip Pullman, sabe como o autor tem uma escrita marcante e que consegue nos envolver com a história. Nesse livro não foi diferente.

Tendo como protagonista o pequeno e astuto Malcolm, Pullman narra a história que se passa antes dos eventos da série anterior, com uma Lyra ainda bebê. A primeira parte do livro, ainda que lenta e introdutória cativa o leitor pela maneira como é contada. Malcolm, assim como Lyra (e outros personagens) em Fronteiras do Universo é um personagem com o qual logo nos identificamos e sentimos empatia.

O próprio desenvolvimento do garoto durante essa primeira parte me chamou atenção pelo potencial do autor em dar características plausíveis a seus personagens, tornando-os muito reais. A introdução do menino a um mundo aparentemente desconhecido por ele além de suas ações também foi um fator positivo no livro. A Dr. Hannah Relf também é uma personagem que nos é apresentada neste livro e que ajuda Malcolm durante sua ​“missão“ para salvar Lyra. Acredito que ela foi uma personagem (senão a mais) interessante durante a leitura.

A dr. Relf se empenha em aprofundar sua capacidade de leitura do Aletiômetro é de vital importância para impedir que o objeto possa cair nas mãos erradas. A relação entre ela e Malcolm durante a história é bem interessante, incluindo seu auxílio como um tipo de tutora do menino, emprestando-o livros, ensinando-o assuntos mais complexos e respondendo seus muitos questionamentos.

Nessa primeira parte a narrativa do livro é aparentemente linear, com poucos acontecimentos realmente relevantes para o clímax da história, o que cansa em algumas partes, mas não deixa de ser bom. O que me incomodou um pouco foi justamente o fato de o autor ter arrastado um pouco a história em mais da metade do livro. Talvez as várias descrições e fatos mais introdutórios pudessem ter sido condensados em menos páginas do que foi feito no livro em si.

Quando a ação propriamente dita começa, o leitor é quase que tomado por uma enxurrada de acontecimentos seguidos, o que não torna a história ruim, mas que nos deixa a sensação que quase começamos um livro diferente (se comparadas as duas partes). No geral, gostei bastante do livro e claro que estou no aguardo do próximo.

Esse primeiro volume de O livro das sombras traz alguns esclarecimentos para os leitores de Fronteiras do Universo e como nunca, percebemos o quanto o universo criado pelo autor é expansível e cheio de possibilidades para novas histórias.

Leia mais resenhas no blog Literamundos
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,6 de 5 estrelas
19 classificações de cliente
R$32,23Frete GRÁTIS com o Amazon Prime