Avaliações dos clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
12 de novembro de 2016
Genial o romance do Vargas Llosa sobre a guerra de Canudos, ele usa vários elementos da obra de Euclides da Cunha, para envolver o leitor em varias tramas sobre a guerra.
A guerra foi um verdadeiro genocídio, que a Republica colocou aos pobres coitados dos nordestinos que buscavam na vida e nos conselhos do Antonio Conselheiro. Eles conseguiram criar uma comunidade gigantesca no interior da Bahia onde moravam mais de 5000 familias em uma espécie de comunismo. O Conselheiro pregava o catolicismo perfeito, onde as pessoas não poderiam se casar no governo, não deveriam aceitar o censo de pessoas, pois ele acreditava que o censo era uma tentativa do governo de voltar com a escravidão, e que tudo que as pessoas ganhavam deveria ser retribuído para a comunidade.
Aparentemente funcionava muito bem, mas a republica se sentiu ameaçada pelos fanáticos, achando que ele queria restaurar a monarquia portuguesa, pois invocava a volta de um tal de Rei Sebastião que tinha morrido em uma campanha na Africa por Portugal.
O Vargas Llosa coloca os personagens com muita exatidão dando vida a pessoas que realmente existiram naquela época.
4 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,8 de 5 estrelas
38 classificações de cliente
R$29,90