amazon-prime-video Baby Beauty Books Novo Kindle Paperwhite eBooks Kindle Cloud Drive Photos Electronics fashion Fire TV Stick home_improvement home_kitchen Office Computers sports VideoGames wireless

Avaliações dos clientes

100 PRINCIPAIS AVALIADORES
1 de setembro de 2018
Um livro excepcional, um clássico moderno. Trata-se de uma ficção científica soft, onde algumas das premissas do livro não estão assim tão longe de acontecer; a ficção científica aqui se apresenta apenas como mote para erguer uma série de questões sobre a nossa sociedade, mas que trazem também questões sobre subjetividade e sobre a vida de modo geral. O livro começa com um "relatrio de progreço", ou relatório de progresso, que são as entradas do diário do Charly, apelido de Charlie Gordon, 30 anos e retardado mental na Nova Iorque de um ano não determinado mas que parece ser a data em que foi escrito, 1960. Estas entradas são recomendações dos doutores para acompanhar o progresso do Charly. Na verdade é mais do que isso, como Charly diz, é o sua pequena contribuição com a ciência da parte de um retardado. Ele é a cobaia de uma operação revolucionária que traz a Charly um crescimento de inteligência excepcional e explosivo mas cujas consequências ainda não foram completamente elucidadas. O livro é o diário de Charly por todo o arco da experiência.
Entre os muitos problemas que Charly vai enfrentar está a desconfiança dos seus colegas de trabalho após sua mudança, em que algumas de suas crenças básicas na humanidade de seus companheiros cairá por terra; até mesmo seus "criadores" serão questionados; também a mesma inteligência que o permite conquistar uma mulher que ele ama é a mesma inteligência que o vai afastar dela. É um livro muitas vezes triste mas com momentos belíssimos. A escrita é simples mas muito direta, e é muito humana em seu tratamento da disfunção psicológica bem como do amor platônico de Charly, de suas relações familiares e das pequenas e cotidianas tragédias da vida. Sim, é um livro triste. Mas ainda o recomendo.
Leia-o, pois, por que é um clássico moderno. Leia-o por que é um livro cheio de vida apesar de uma puritanismo que é natural daquela cultura e que tem papel protagonista na condição do Charly (a psicanálise usada no livro parece bem séria, gostaria de haver entendido um pouco melhor), e muitas questões são pertinentes ainda hoje, como o academicismo e o fingimento do conhecimento, o lado humano dos cientistas, o amor platônico e sua capacidade de transformação do outro, o preconceito das pessoas contra retardados mentais, como se fossem menos merecedores de compaixão só por que seus problemas são de ordem não material; enfim leia-o porque você pode até ficar triste, mas saberá que foi por um bom motivo. Um livro inesquecível.

Algumas citações favoritas:

Mas aprendi que apenas a inteligência não quer dizer porcaria nenhuma. Aqui na sua universidade, inteligência, educação, conhecimento, todas essas coisas viraram ídolos.</blockquote>

Que estranho é o fato de pessoas de sensibilidade e sentimentos honestos, que não tirariam vantagem de um homem que nasceu sem braços ou pernas ou olhos, não verem problema em maltratar um homem com pouca inteligência.

A coisa tola era tentar resolver o problema sozinho. Mas, quanto mais me aprofundava nesse emaranhado bagunçado de sonhos e memórias, mais eu percebia que problemas emocionais não podem ser resolvidos como problemas intelectuais.

Algum tempo atrás, tolamente imaginei que poderia aprender tudo – todo o conhecimento existente. Agora espero apenas ser capaz de saber de sua existência e entender um mínimo disso.
5 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,8 de 5 estrelas
98
R$30,90+ Frete GRÁTIS em pedidos enviados pela Amazon acima de R$ 99 em livros e games ou de R$ 149 em outros produtos.