Avaliações dos clientes

20 de junho de 2016
Do homem conivente em "1922" aos segredos escondidos atrás de "Um Bom Casamento", todas as 4 histórias de Escuridão Total Sem Estrelas lidam com o lado negro de nossas personalidades, que escondemos atrás de belas fachadas ou apenas cantos ainda mais escuros de pessoas que já cruzaram a linha.

Todos os contos, em um momento ou outro, incomodam, geram autêntica repulsa. Em nenhum deles o monstro é sobrenatural, mas sim humano, o que nos causa mais pavor, por ser possível de acontecer dentro de nossa realidade (mesmo em "Extensão Justa", o sobrenatural é apenas coadjuvante da maldade e mesquinharia humana).

Além disso, todos os contos são interligados pelo tema da retribuição, da resposta proporcional, da lei de causa e efeito. Todos os protagonistas são agentes ou vítimas de uma vingança, quase sempre justa e proporcional ao sofrimento passado ou causado. Nesse equilíbrio, porém, não há muito conforto: as histórias mostram que no final todos somos monstros, independente da justiça de nosso propósito. A vingança não é bem vista, ainda que satisfatória em momentos como "Gigantes da Estrada".

Em resumo, é um livro bem pesado de Stephen King, sem nenhum espaço para respirar e sem nenhum personagem que seja realmente possível de se gostar. Ainda assim - e talvez por isso - tem todo mérito de prender a atenção. Qualquer personagem pode ser nós, que temos um lado negro que pode surgir em determinadas circunstâncias.
17 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,6 de 5 estrelas
128 classificações de cliente