amazon-prime-video Baby Beauty Books Novo Kindle Paperwhite eBooks Kindle Cloud Drive Photos Electronics fashion Fire TV Stick home_improvement home_kitchen Office Computers sports toys VideoGames wireless

Avaliações dos clientes

7 de novembro de 2018
Madeleine Albright faz um alerta corajoso (e emocional) daquilo que nos ronda a todos neste que deveria ser o século da vanguarda democrática e da liberdade a pleno vigor.

Ela abandona o academicismo ao fazer uma definição objetiva do Fascismo: mais do que uma ideologia, "a disposição (nos governantes) de fazer tudo o que for necessário - inclusive lançar mão de força e atropelar os direitos dos outros - para obter a vitória e a obediência às ordens".

Objetividade apontada ao que realmente importa: oferecer ferramentas práticas para entender as transformações pelas quais a democracia passa no tempo presente.

É escrita, portanto, sem apego ao campo teórico Ciência Política - embora não seja que não é negligenciado. Por motivo nobre: o objetivo é alertar o cidadão comum dos perigos que batem à sua porta.

A clareza da ex-secretária de Estado dos EUA se projeta como missão: municiar esse cidadão global a identificar as frestas por onde o Fascismo corrói a a democracia.

Para isso, Madeleine dá exemplos de como o neofascismo avança em diferentes países. São quase recortes com feeling jornalísticos de tão concisos e analíticos.

A meta é estampar na memória o modus operandi daqueles líderes ávidos por romper a ordem democrática.

É gol de placa e tanto dessa mulher de 80 anos, que oferece numa de suas afirmações finais uma bússola que devemos todos ter em mãos (e mente):

"É poderosa a tentação de fechar os olhos e esperar que o pior passe, mas, como a história nos ensina, a liberdade só sobreviverá se defendida, e as mentiras só cessarão se forem expostas."
14 pessoas acharam isso útil
11 comentário Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,7 de 5 estrelas
48
R$24,60