Avaliações dos clientes

7 de fevereiro de 2016
Não dá pra mesurar o impacto que esse conto teve ao colidir com a minha mente conturbada. Escuto ao Gente que Escreve desde o ano passado e tenho sentido na pele as discrepâncias de mundo e realidade que escritores iniciantes vivenciam. E, por muitas vezes, a gente pensa sim no que deu na nossa cabeça maluca em querer escrever, em sentir essa vontade louca de sair contando histórias. Afinal de contas, por quê? E não existe a resposta certa, não existe a resposta errada. Cada um sabe o que fez ter esse "surto" e sair por aí inventando palavras, frases, parágrafos, romances. O enredo aparece e começa e urrar para que o contemos, quer entendamos ou não.
Uma coisa que tenho questionado muito é essa febre de youtubers como escritores. Não vou ser hipócrita e dizer que acho o máximo, porque tenho lá meu pé atrás. Não digo em relação a todos, mas alguns que prefiro não citar nomes. Tem Youtube que fica fazendo vlog diário, dizendo que precisa escrever 3 mil caracteres e que só faz quando tá com os amiguinhos por perto. Sério mesmo? Quem se importa com a porcaria de caracteres quando se tem algo a ser dito? E é aí que eu entro em parafuso, que olho tudo o que eu fiz e penso: Por que?
De repente, surge esse cara espetacular, que entende totalmente os ouvintes do Gente que Escreve e fala: "É por isso que vocês escrevem. Porque alguém precisa saber contar uma história e inspirar as pessoas, mesmos que essas sejam senhoras de idade, jovens que lentamente estão trilhando seus próprios caminhos ou, quem sabe, alguém como vocês, que precisam sentir-se motivados a seguir em frente, com seus sonhos totalmente realizáveis".
Simplesmente apaixonada por essa maravilhosa inspiração.
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,8 de 5 estrelas
107 classificações de cliente
R$1,99