Avaliações dos clientes

10 PRINCIPAIS AVALIADORES
16 de março de 2015
Nabokov tem de fazer com que seu protagonista de meia idade, Humbert Humbert, seja depravado, com certeza, mas parte da repulsa que sentimos por seu interesse em sua enteada menor de idade reside na maneira como nossa empatia é cooptada por esse monstro que narra a história. Ele é tão encantador que quase somos tapeados, mas então nos recorda o que está fazendo a essa jovem e ficamos ultrajados de novo. Nabokov, sendo que é, no entanto, exibe uma espécie de "te peguei": ficamos com nojo de Humbert, mas fascinados o bastante para continuar a ler. O sexo, portanto, assim como a narrativa, é um tipo de jogo linguístico-filosófico que nos prende pelos pés e nos envolve nos crimes que denunciaríamos às autoridades. Nem há tanto sexo no romance. Apenas uma pequena dose de pederastia é mesmo remotamente tolerável. Muito da notoriedade do romance, na verdade, reside em suas imitações pornôs.
4 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,4 de 5 estrelas
83
R$28,40