Avaliações dos clientes

29 de julho de 2019
Em tempos em que o conhecimento está reduzido a um instrumento profissional ou a atividade estudantil, um trabalho de história destituído do dito "rigor acadêmico" para satisfazer os alunos e professores da área, e que também repele os curiosos pela falta da "didática", está fadado a causar estranheza ou decepção.

Embora isso não devesse acontecer aqui, pois a amazon oferece uma generosa amostra do livro. O cliente pode ler, ANTES DE COMPRAR, o prefácio, a 1ª parte e mais um pouco da 2ª parte, devendo assim notar claramente a abordagem do livro e evitar de comprar se ela não lhe agradar.

Mas quem busca uma formação humanística alheia ao institucionalismo ou utilitarismo do ensino hodierno, provavelmente terá imenso prazer em desfrutar da erudição de Jules Michelet vazada numa prosa poética, desafiadora sim, mas que recompensa o leitor ao estimular seu senso estético e concomitantemente lhe fornecer preciosas informações ou ideias. É uma confluência de estilo sofisticado e conteúdo enriquecedor com grande sentimento civilizatório. A esse respeito, eu parafraseio a fulminante sentença de José Guilherme Merquior sobre o Hino à Liberdade de Rui Barbosa, que, a meu ver, serve para definir também "A Bíblia da Humanidade":
"No dia em que essa retórica deixasse por completo de embriagar-nos, tanto a sensibilidade estética quanto o sentimento cívico teriam sido, no coração brasileiro, funesta e irreparavelmente mutilados."

Se você quer uma exposição mais sistematizada e até certo ponto didática das religiões, procure por Mircea Eliade. Se quer se aprofundar na Grécia, vá de Jean Pierre Vernant. Se quer ir mais a fundo na Índia, Heinrich Zimmer está aí para lhe orientar. Mas não ache que algo deixa a desejar por se desviar de um suposto padrão de linguagem.
4 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

3,4 de 5 estrelas
11
R$12,00