Avaliações dos clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
26 de novembro de 2018
Antes de ser um idoso mal-humorado vivendo no Queens, Vladek Spiegelman passou por tudo que se pode imaginar na Polônia e na Alemanha durante o Holocausto. Décadas depois, seu filho, Art, pede a ele que conte sua história, e depois a transforma em quadrinhos de feições caóticas, em que judeus são representados por ratos, alemães por gatos, poloneses por porcos e americanos por cães.
"Maus" acompanha Vladeck desde sua juventude, anos antes da Segunda Guerra, apresentando o "normal" de sua vida e o início da perseguição aos judeus, antes mesmo de a guerra ter começado. Vladeck foi comerciante, soldado, prisioneiro de guerra, funileiro, sapateiro, professor de inglês. Se escondeu em porões e poços, negociou comida no mercado negro, vendeu joias em troca de comida, passagens e abrigo, esteve em trens superlotados, passou por campos de concentração, enfrentou fome, frio e doenças, e no fim, sobreviveu e conseguiu reencontrar sua esposa, Anja.
A história é contada em ordem cronológica e intercalada com as conversas entre Vladeck e Art, enquanto o pai conta seu passado para o filho, e por cenas do cotidiano com a nova esposa, Mala. Vladeck é ao mesmo tempo irritante e cativante. É um velho cheio de manias, mas com uma forma única de ver as coisas.
Como é de se esperar, a biografia é carregada de momentos dramáticos e passagens de muita tensão. Alguns dos acontecimentos são tão surpreendentes que chegam parecer ficção. Art conseguiu tranaformar coisas chocantes e uma história muito bonita em imagens de muita sensibilidade, que nos levam a imaginar muito bem a história que conta, com boas doses de drama, suspense, tensão e bom-humor.
"Maus" me deu vontade de ler mais quadrinhos, não importando a temática. Recomendo muito a leitura!
5 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,9 de 5 estrelas
536 classificações de cliente
R$49,89Frete GRÁTIS com o Amazon Prime