Avaliações dos clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 4 de fevereiro de 2020
O fascismo na Espanha dos anos 40 é uma realidade, nesse cenário, Ofélia é uma criança que acaba de se mudar com a mãe para a casa do padrasto, um homem cruel e monstruoso, porém, a magia que Ofélia conhece dos contos de fadas está prestes a se fazer real em sua vida.

Antes de qualquer coisa, eu nunca vi o filme, então a história toda foi uma surpresa pra mim e, admito, foi uma surpresa incrível. Todos os fatores de um bom conto de fadas estão presentes, um reino, um vilão sanguinário, espiões, fadas, recompensas e criaturas malignas, eu simplesmente adorei.

Desde o início, Ofélia se mostra uma personagem um pouco chatinha, claro que se pensarmos em sua situação, uma criança que perdeu o pai, que a mãe está prestes a dar à luz, que não tem outras crianças da sua idade com quem possa conversar e brincar e, ainda por cima, se mudando pra casa de um homem que ela não gosta e sabe que o sentimento é recíproco, apesar disso, tem momentos que queria entrar no livro e gritar pra ela parar de ser idiota.

A situação da guerra na história tem um grande peso (maior do que eu pensava que teria), e Ofélia no labirinto acaba não tendo tanto espaço quanto eu gostaria, são as partes mais interessantes.

Ofélia recebe a notícia de que é a princesa perdida de um reino subterrâneo e terá que completar missões para provar que é a princesa, com a ajuda do Fauno e de 3 fadas, ela divide isso com cuidar da mãe que está de cama, com uma gravidez de risco e lidar com as novidades do local. Adorei a história, mesmo sem ter visto o filme, com certeza um dos meus favoritos desse ano (mesmo sendo o segundo livro desse ano, já tenho essa certeza), o ritmo mantido é muito bom, sem tempo pra se cansar da história, além da edição lindíssima.
Imagem do cliente
5,0 de 5 estrelas Fantasia de qualidade
Por Américo Sanches Neto em 4 de fevereiro de 2020
O fascismo na Espanha dos anos 40 é uma realidade, nesse cenário, Ofélia é uma criança que acaba de se mudar com a mãe para a casa do padrasto, um homem cruel e monstruoso, porém, a magia que Ofélia conhece dos contos de fadas está prestes a se fazer real em sua vida.

Antes de qualquer coisa, eu nunca vi o filme, então a história toda foi uma surpresa pra mim e, admito, foi uma surpresa incrível. Todos os fatores de um bom conto de fadas estão presentes, um reino, um vilão sanguinário, espiões, fadas, recompensas e criaturas malignas, eu simplesmente adorei.

Desde o início, Ofélia se mostra uma personagem um pouco chatinha, claro que se pensarmos em sua situação, uma criança que perdeu o pai, que a mãe está prestes a dar à luz, que não tem outras crianças da sua idade com quem possa conversar e brincar e, ainda por cima, se mudando pra casa de um homem que ela não gosta e sabe que o sentimento é recíproco, apesar disso, tem momentos que queria entrar no livro e gritar pra ela parar de ser idiota.

A situação da guerra na história tem um grande peso (maior do que eu pensava que teria), e Ofélia no labirinto acaba não tendo tanto espaço quanto eu gostaria, são as partes mais interessantes.

Ofélia recebe a notícia de que é a princesa perdida de um reino subterrâneo e terá que completar missões para provar que é a princesa, com a ajuda do Fauno e de 3 fadas, ela divide isso com cuidar da mãe que está de cama, com uma gravidez de risco e lidar com as novidades do local. Adorei a história, mesmo sem ter visto o filme, com certeza um dos meus favoritos desse ano (mesmo sendo o segundo livro desse ano, já tenho essa certeza), o ritmo mantido é muito bom, sem tempo pra se cansar da história, além da edição lindíssima.
Imagens nesta avaliação
Imagem do cliente
Imagem do cliente
13 pessoas acharam isso útil
Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,9 de 5 estrelas
4,9 de 5
2.812 classificações globais