amazon-prime-video Baby Beauty Books Novo Kindle Paperwhite eBooks Kindle Cloud Drive Photos Electronics fashion Fire TV Stick home_improvement home_kitchen Office PC sports toys VideoGames wireless

Avaliações dos clientes

26 de outubro de 2016
Desde que ouvi na escola sobre a I Guerra Mundial, a explicação para essa Grande Guerra sempre me intrigou. Como o assassinato de duas pessoas (o arquiduque austríaco Franz Ferdinand e sua esposa) pôde desencadear um conflito mundial? Afinal, pessoas morrem todos os dias. Olhando friamente, no máximo, justificaria um conflito local. Mas não. O assassinato desencadeou fatos que envolveram muitas nações e mataram milhões de pessoas. Como? Por quê?
E foi a vontade de conhecer a história não contada (ou pessimamente contada) sobre a I Guerra Mundial que me levou a ler o livro da Margareth MacMillan e, para minha satisfação, todas as minhas dúvidas foram brilhantemente sanadas. Mais do que um livro sobre a Guerra (o conflito em si só é abordado em algumas poucas páginas dentre as quase 650 do livro), trata-se de um meticuloso trabalho antropológico da autora, digno de todos os aplausos.
A autora remonta ao ano de 1900 e vai desfiando as relações delicadas que então se formavam entre os países, que necessitavam mais do que tudo de reconhecimento e auto-afirmação. No meio da narrativa, somos apresentados a inúmeros personagens que tiveram influência no desfecho trágico que se seguiu. Conhecemos suas formações acadêmicas, religiosas, familiares e amorosas. É interessantes verificar como histórias individuais podem ser contextualmente importantes para o bem ou para o mal.

É possível conhecer o que pensavam e como viviam os russos, os alemães, os austríacos, os franceses, os italianos, os ingleses; em que acreditavam, suas ambições e seus medos; suas necessidades de desenvolvimento e dificuldades em conciliar interesses sociais internos constantemente em conflito.
No meio da narrativa, que tem na deflagração da guerra o seu ápice, a autora vai apontando para reflexões sobre os fatores que de fato geraram a guerra e uma grande pergunta: a Guerra era mesmo inevitável? Foi fruto do contexto mundial da época ou do orgulho e vaidade de alguns poucos que detinham o poder?
A própria autora não responde. Fica apenas o resultado trágico para todos os países envolvidos, em que, depois de quatro anos de guerra sangrenta, a Europa regrediu sob todos os aspectos, além de ter deixado as raízes para um outro grande conflito 20 anos mais tarde, que se verificou ainda mais sangrento.
O único ponto negativo do livro é a péssima revisão da Editora. Há erros de digitação, palavras repetidas, outras erradas, mas nada que tire o brilho do que está sendo contado.
É uma obra para ler e servir de base para futuras decisões. Recomendadíssimo!
35 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,6 de 5 estrelas
41
R$16,76