Avaliações dos clientes

18 de julho de 2017
Os Transparentes de Ondjaki, no campo da forma, é uma plurivalência de múltiplas técnicas narrativas, onde se conciliam traços da cultura de massas à tradição literária. É enfeixamento de gêneros e características de diferentes mídias que participam da narrativa, sem no entanto deixar de ter uma forma romanesca. O autor angolano, não à toa aplicado a estas outras mídias, aqui, mescla seculares práticas comuns do romance dito “culto” e passa a construí-lo como a tessitura de outras formas narrativas que, na tradição de “alta-cultura” ocidental, noutros tempos, se viriam imiscíveis. Ondjaki não se intimida em se apropriar de elementos da indústria cultural para trazer problemáticas sociais e linguagem popular. Arquitetado na sua maior parte por uma sucessão de cenas o romance em apreço é marcado por uma constância no movimento: abundam verbos que indicam locomoção, raras são as situações nas quais os personagens encontram-se estáticos, estão quase sempre a fazer algo e interagindo com outrem, e raro são os momentos em que algum deles se vê só. O movimento constante das personagens, a transitar por Luanda e na interação com aspectos sociais desta cidade, imprime um ritmo de máquina à obra, é este traço nos induz a chamá-la de “cinematográfica”.
2 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,7 de 5 estrelas
7
R$32,00