Avaliações dos clientes

25 de janeiro de 2018
Flaubert escreve minuciosamente bem. Meu primeiro contato com usa obra e senti a angústia do autor para buscar a tal "mot juste". Emma foi além de seu tempo, usou sonhar, mas sonhava demais. Ousou se apaixonar e confiar e acabou por entregar-se demais. Era vaidosa, egoísta, inteligente, sedutora, estúpida e por vezes infantil. Hoje podemos descreve-la como um típico perfil bipolar. Ora depressiva, ora eufórica e embriagada em seus devaneios, morre de desgosto e tristeza. Obra única e merece ser lida.
1 pessoa achou isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,4 de 5 estrelas
52 classificações de cliente