Avaliações dos clientes

1 de abril de 2018
A morte e a morte de Quincas Berro Dágua é um livro de narrativa apaixonante. Aos 50 anos Joaquim Soares da Cunha, funcionário público exemplar, pai de família distinta, abre mão das convenções, abandona família, emprego e se entrega às prostitutas, às cachaçadas e a todo tipo de devassidão, tornando-se, assim, o malandro e beberrão Quincas Berro Dágua, a vergonha da família e a delícia dos puteiros e de toda a “escória” de Salvador. Nesta obra, Jorge Amado alinha o humor a uma história verídica, ouvida e contada no Ceará. Com isso, o escritor cria a personagem baiana Quincas Berro Dágua, estabelecendo através dele uma crítica divertida aos costumes, às convenções e às aparências que o bom convívio social nos impõe. Li a narrativa de uma só tacada, pois a desenvoltura com que o autor a construiu nos prende à história logo nas primeiras linhas. Cabo Plutarco, homem cearense cuja história inspirou as peripécias de Quincas Berro Dágua, é o exemplo de que, não raras vezes, a vida imita a arte!!!
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,5 de 5 estrelas
32
R$19,10