Avaliações dos clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 30 de julho de 2018
Dragões. Como vocês sabem, e se não sabem, agora vou saber, sou apaixonada por essas criaturas aladas e temperamentais; e quando descobri a existência desse livro, fui correndo ler a sinopse. Protagonista caçadora. Um dragão poderoso que contam as histórias e... e um mundo onde as histórias são proibidas de ser contadas. Apaixonante, não?

Era o que eu pensava... mas infelizmente, me enganei, e fiquei muito chateada por isso. Porque eu queria MUITO amar esse livro.

A questão é que temos um mundo com uma premissa encantadora, mas mal explicada... com tantos furos quanto um queijo suíço; e um dos principais problemas que tenho com YA: INSTALOVE.

A protagonista é supostamente para ser uma caçadora incrível, poderosa - ela já aparece matando no começo do livro - mas só isso. No decorrer do livro, ela passa o tempo todo se contradizendo, fazendo coisas, sem motivo plausível, que acredita ser errado.
Ela tem uma marca em todo o corpo feita pelo Primeiro Dragão, porque ela contou uma história proibida e o invocou (os dragões são atraídos por histórias) o que acabou destruindo a cidade toda; então ela carrega essa culpa e deseja caçar esse dragão para se redimir.

Os outros personagens são planos, unilaterais e esquecíveis. Principalmente o par romântico dela, um escravo sem nenhuma personalidade.
Aliás... uma coisa que me incomodou foi o próprio usa da premissa de escravidão sem nenhum motivo plausível, só porque parece legal e porque não há nenhuma consequência nisso... sem saber que ESCRAVIDÃO não é assim, não é bom e tem, SIM, consequências. Mas nada no livro é explicado, tornando o mundo confuso e incompleto.

O livro é "único" e os seguintes serão com outros personagens.
36 pessoas acharam isso útil
Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,6 de 5 estrelas
4,6 de 5
119 classificações globais