amazon-prime-video Baby Beauty Books Novo Kindle Paperwhite eBooks Kindle Cloud Drive Photos Electronics fashion Fire TV Stick home_clean home_improvement home_kitchen Office Computers sports videogames wireless

Avaliações dos clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
28 de fevereiro de 2018
Bom, como começar a resenha sobre esse livro que traz um dos assuntos mais comentados e lembrados no Brasil. Com certeza não é fácil falar sobre uma das histórias mais chocantes que aconteceu no país e como isso foi bem chocante. Quando foi noticiado o falecimento de Manfred e Marísia von Richthofen, no conforto de seu lar, pensei: “Que acontecimento horrível!!!!”. E realmente foi. Mas quando foi revelado que tudo tinha sido arquitetado pela própria filha, o crime se tornou algo de que não era possível de se acreditar.

E é isso que Casos de Família: Arquivos Richthofen & Arquivos Nardoni traz. Traz a história sobre esse crime tão horrível, que foi o Caso Richthofen, assim como o Caso Nardoni onde uma madrasta machuca uma criança e o pai “finaliza o serviço”. Duas histórias distintas, mas com algo em comum: o crime em família.

E é revoltante como Suzane planejou tudo friamente, por causa de um relacionamento que era altamente explosivo. Ela não ouviu os seus pais, que só queriam o bem dela. Ela inventou mentiras sobre o pai e sobre a mãe também. E quanto mais você lê sobre o assunto, mais e mais você quer saber. E a autora trouxe tudo isso, de uma forma claro e altamente chocante, pois dá para perceber o quanto Suzane foi fria, manipuladora e muito, mas muito cínica.

Quer mais cinismo do que a do casal Ana Jatobá e Alexandre Nardoni? Enquanto Ana machucava Isabela, com tapas a fazendo sangrar e depois “esganando-a”, Alexandre, o pai que deveria (como dever de um pai) protegê-la, resolve jogá-la pela janela. E ainda criam uma história de uma terceira pessoa, que teria invadido o apartamento, sendo que o mesmo não tinha nenhum sinal de arrombamento. Onde está o significado de família para esses dois casos??

Podemos “ver”, nesse livro, o quanto o ser humano poder ser maldoso, impiedoso e muito cruel. E existem muitos motivos para serem assim. Mas nunca imaginei, que uma pessoa tão má a ponto de planejar o assassinato de seus pais ou da própria filha.

Quando falei sobre o livro ser “fora da casinha”, é justamente por isso, por trazer essas questão para os leitores e também fazê-los abrir (mais ainda) as suas mentes. É um tema forte e pesado? É sim, mas que acontece em muitas famílias e que nem é noticiado, como foi esses dois casos.

E o livro é maravilhoso por esse motivo, por nos tirar do conforto em relação as leituras e também sobre a vida. Isso por que ainda não mencionei sobre os conteúdos extras que esse livro possui como: a reconstituição de ambos os casos, a transcrição de ambos os julgamentos e as anotações da autora, que assistiu os dois julgamentos. É um tipo de leitura altamente imersiva, ainda mais por se tratar de fatos reais. Claro que tem algumas partes em que você fica altamente chocado com tudo o que foi planejado e executado e muitas vezes, eu parava para respirar e digerir aquilo que estava lendo. Mas não queria mais largar.

E foi por esse motivo que a Ilana se tornou uma autora queridinha, pela intensidade e imersividade em sua escrita. E confesso que são poucas as autoras que escrevem desse jeito (claro!!!). Claro que não poderia deixar de falar sobre o trabalho de editoração da Darkside. Gente, que livro lindo!! Além de ser capa dura, é cheiroso, tem uma diagramação de texto maravilhosa, uma tipografia muito aceitável para os meus olhinhos e a parte de fotografia, está sem comentários. Simplesmente um trabalho F-O-D-A (desculpem pelo palavriado).

Enfim, é um livro para nos tirar da zona de conforto e encarar a vida, e a realidade que vem com ela.

Recomendo a leitura!!!
21 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,7 de 5 estrelas
60
R$42,60+ Frete GRÁTIS em pedidos enviados pela Amazon acima de R$ 99 em livros e games ou de R$ 149 em outros produtos.