amazon-prime-video Baby Beauty Books Novo Kindle eBooks Kindle Cloud Drive Photos Electronics fashion Fire TV Stick home_improvement home_kitchen Office Computers sports toys videogames wireless

Avaliações dos clientes

10 PRINCIPAIS AVALIADORES
1 de fevereiro de 2017
Esta edição belíssima traz a obra poética de Fernando Pessoa quase em sua integralidade. A edição equipara-se àquela em papel bíblia da Editora Nova Aguilar, que se encontra esgotada, mas esta ficou ainda melhor, com letras maiores e folhas amarelas, agradáveis à leitura. O único defeito que eu vi foi ter mantido a grafia de Portugal, embora atualizada com a nova reforma ortográfica!
Ler Pessoa é sempre surpreendente, senão vejamos. No volume I, o livro Mensagem traz frases impactantes, tais como "O mytho é o nada que é tudo." (fl. 20) e "Deus quere, o homem sonha, a obra nasce." (fl. 29). Já o poema Autopsicografia diz que "O poeta é um fingidor/ Finge tão completamente/ Que chega a fingir que é dor/ A dor que deveras sente." (fl. 152), e depois assevera: "Quando as crianças brincam/ E eu as ouço brincar/ Qualquer coisa em minha alma/ Começa a se alegrar." (fl. 158). Lindo, não é?
Este boxe ainda contém todos os poemas dos três heterônimos criados por Pessoa, com seus versos filosóficos e existenciais que caracterizam as várias personalidades do artista! Alberto Caeiro diz que "há metafísica bastante em não pensar em nada." (Vol. II, fl. 29). Ricardo Reis nos alerta de que "cada dia sem gozo não foi teu." (Vol. II, fl. 144). Já Álvaro de Campos conclui que "não sou nada. (...) À parte isso, tenho em mim todos os sonhos." (Vol. II, fl. 243).
Os heterônimos de Fernando Pessoa são os seus amigos imaginários (tal como fazem as crianças, tal como o Soren Lorensen é o amigo imaginário da Lola no desenho animado Charlie e Lola). Eles representam as várias facetas, máscaras, de Fernando Pessoa, como assinalou o meu amigo Paulo Leite, o mais erudito avaliador Top 10 da Amazon, que já afirmou sua preferência por Álvaro de Campos!
Esta edição traz, ainda, poemas escritos por Pessoa em inglês e francês (sem tradução para o português) e algumas traduções suas de versos de outros poetas, tal como a sua elogiada tradução para o português de O Corvo, de Edgar Allan Poe. A edição, bastante caprichada, valoriza devidamente este grande poeta e nos faz comprar mesmo uma obra que já se encontra em domínio público!
Para uma melhor compreensão e absorção da obra poética de Pessoa, recomendo a leitura de um livro seu em prosa, sua quase autobiografia "O livro do desassossego", escrito por seu semi-heterônomo, Bernardo Soares. Legal também o livreco "Citações e pensamentos de Fernando Pessoa, de Paulo Neves da Silva, que traz uma amostra do Pessoa filosófico! Fernando Pessoa nos encanta e nos faz pensar sempre, tal como quando escreve que "Sem a loucura que é o homem/ Mais que a besta sadia,/ Cadáver adiado que procria?" (Vol. I, fl. 26, livro Mensagem). Ler Pessoa, enfim, é ficar numa boa com as incongruências da vida!
Vamos torcer agora por uma publicação, nos mesmos moldes, da obra em prosa de Fernando Pessoa!
review imagereview imagereview image
42 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,7 de 5 estrelas
44
R$70,97+ Frete GRÁTIS em pedidos enviados pela Amazon acima de R$ 99 em livros e games ou de R$ 149 em outros produtos.