Avaliações dos clientes

10 de novembro de 2015
Este livro de Murakami tem gatos, realidades paralelas, acontecimentos inexplicáveis, tudo que é característico em suas obras. De fato, eu prefiro Murakami quando ele não apela para o fantástico, como em “Norwegian Woods”. Entretanto, “Kafka à Beira-mar” é um ótimo livro, com trechos belíssimos, mas incompleto, insatisfatório.

Resumo da história: Um rapaz de quinze anos, que se autodenomina Kafka, foge da casa do pai, em Tóquio, e viaja para a cidade de Takamatsu. Lá, ele começa a trabalhar em uma biblioteca. Muitos anos antes, durante a Segunda Guerra Mundial, dezesseis alunos de uma escola rural sofreram um desmaio coletivo, mas logo se recuperaram, exceto um deles, Nakata, que ficou em coma por meses. Ao sair do coma, ele perdera toda a memória e, mesmo, a capacidade de aprender algo. Já na velhice, morando perto da casa do rapaz fugitivo, analfabeto e vivendo da ajuda do governo e da família, esse senhor Nakata é conduzido a assassinar o pai de Kafka, logo após a fuga do rapaz. Kafka está em busca de algumas respostas, como o motivo pelo qual sua mãe abandonou a casa quando ele tinha quatro anos de idade. O velho Nakata, por sua vez, sente que tem uma missão a desempenhar – missão que é relacionada a uma tal de “pedra da entrada”.

A história do adolescente Kafka e a história do velho Nakata seguem paralelas ao longo de todo o livro, chegam a se tocar, mas não se cruzam, embora o velho desempenhe um papel importante na vida de Kafka. A história de Kafka é narrada na primeira pessoa e a do velho na terceira pessoa.

Eu gostei bastante de ler esse livro e até recomendaria sua leitura, mas há muitos pontos desagradáveis que enumero a seguir:

– A história de Kafka, seus pensamentos, tudo na primeira pessoa, não se coadunam, de maneira alguma, com a idade do personagem, quinze anos.

– Jamais vai ser explicada a questão do desmaio coletivo das crianças. As partes do livro dedicadas à investigação do fato, movida pelo exército norte-americano, são inúteis para o desenvolvimento do romance.

– Há dois personagens sobrenaturais. Um deles chega a se definir como um conceito que buscou uma forma para se apresentar naquele momento. Isso não é desagradável em si mesmo, mas a forma que os personagens assumem é de uma tolice ímpar. Um deles assume a forma de Johnny Walker, o do uísque, isso mesmo. O outro assume a forma do Coronel Sanders, o fundador e símbolo da rede KFC. É ridículo, convenhamos.

Alguns pontos que me agradaram:

– A trajetória de desenvolvimento intelectual do caminhoneiro Hoshino, que ajuda o velho Nakata na sua missão com a “pedra da entrada”.

– A relação de amizade que se desenvolve entre Hoshino e Nakata. De fato, para mim, Hoshino é o grande personagem, não aproveitado inteiramente, desse romance. Enquanto Kafka é tedioso e complicado, Hoshino é claro, bem disposto e bem-humorado.

– A descrição da vida cotidiana, fazer café, almoçar, fazer cocô, que quase sempre aparece nos livros de Murakami.

– Os diversos “fantasmas” da senhora Saeki, que existem enquanto ela ainda está viva.

Para Murakami, existem realidades ou mundos paralelos que podem, às vezes, se comunicar. Não sei, evidentemente, se Murakami, a pessoa, acredita nisso. Entretanto, essa crença, e a narração dessas realidades, é algo interessante na literatura. O problema, para mim, é que, em Murakami, as pontas do fantástico ficam soltas demais.

Trechos.

“Meu pai conspurcava as pessoas que viviam perto dele, deformava-as. Não sei se ele fazia isso porque queria. Talvez ele simplesmente tivesse de fazer. Talvez essa fosse a sua natureza. Seja como for, acho que, nesse sentido, ele estava conectado a alguma coisa diferente.”

“Um prédio decadente, em cujo interior pessoas decadentes faziam trabalhos decadentes e assim passavam seus dias decadentes. Toda cidade tem em suas ruas prédios semelhantes, apartados de toda a graça. Charles Dickens seria capaz de se estender por dez páginas na descrição de imóveis com essas características.”
4 pessoas acharam isso útil
11 comentário Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,6 de 5 estrelas
47 classificações de cliente
R$67,92Frete GRÁTIS com o Amazon Prime