Avaliações dos clientes

14 de janeiro de 2018
Primeiramente vamos entender o que é um conto, conforme o dicionário:

conto1
substantivo masculino
1.
lit narrativa breve e concisa, contendo um só conflito, uma única ação (com espaço ger. limitado a um ambiente), unidade de tempo, e número restrito de personagens.
“os c. de As Mil e uma Noites”

O conto O Mago e o Guerreiro escrito por Diogo Ramos tem um modelo bem diferente do conto Horror Familiar. Acho louvável um autor se aventurar por diferentes tipos de narrativas e enredos, mostrar que não tem medo de expressar toda a sua criatividade, ideia e potencial.

Neste conto de quarenta e cinco páginas acompanhamos uma viagem/passagem através do deserto junto a caravana do Mago e o Guerreiro, sentimos ativamente o conflito interno do Guerreiro a respeito de suas inseguranças, esperanças e mudanças, ainda mais se você for autor ou resenhista como é o meu caso.

Durante essa breve jornada o Guerreiro é o orientado pelo Mago que vai lhe passando mensagens de profunda reflexão, não só para ele mas para nós como leitores obviamente.

As ilustrações que intercalam os capítulos e a capa são belíssimas de muito bom gosto e completam nossa imersão neste cenário árido.

Prefácio e posfácio nos fazem ficar bem próximo do autor, como um verdadeiro amigo que vai nos contando uma história frente a frente.

Leitura super fluída, uma escrita fascinante e contagiante. O Diogo coloca todo seu coração e sentimentos nas palavras com maestria.

Esses dez contos inicialmente foram publicados no Blog A Taverna e devido a grande receptividade o autor fez uma antologia para publicação.

Fiquei muito tocada com o desfecho o qual eu nem imaginava e me emocionei de verdade.

Este conto também tem que ser lido por você!
13 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,6 de 5 estrelas
54 classificações de cliente
R$1,99