amazon-prime-video Baby Beauty Books eBooks Kindle eBooks Kindle Cloud Drive Photos Electronics fashion Fire TV Stick home_clean home_improvement home_kitchen Office Computers sports VideoGames wireless

Avaliações dos clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
19 de fevereiro de 2017
"Orlando-uma biografia" foi escrito por Virginia Woolf em 1928 baseando-se na vida de sua amante Vita Sackville-west. Considerando que o personagem Orlando vive mais de 300 anos e aparenta ter imortalidade, a obra é uma ficção e não realmente uma biografia, usando apenas fatos da vida de Vita para uma estruturação. Orlando até os 30 anos da sua vida é homem até que após ter ido dormir e permanecer desacordado por sete dias acorda com genitália feminina e assim vive os 300 anos seguintes. O romance de woolf traz uma enorme análise e crítica aos padrões de gênero, além das descrições das suas mudanças comportamentais ao longo dos séculos e a questão da identidade de gênero. O próprio Orlando antes mesmo de "virar" mulher era descrito com características andróginas e até mesmo sua primeira amante também traz essa descrição. Após a sua mudança de sexo, o leitor é informado que Orlando não muda de aparência, apenas sua genitália se transforma, portanto facilmente Orlando consegue se disfarçar de homem mudando suas roupas. As vestimentas são também outro ponto de discussão do texto, usadas constantemente como caracterização de padrão de gênero. A literatura é através do texto um personagem à parte, e Orlando também a representa. Sendo poeta e escritor(a), no final do livro, eu consegui compreender o personagem como uma simbolização da eternidade da literatura. Esta, a qual a autora tanto homenageia quanto critica. A linguagem de Virginia por mais complexa, também é muito agradável, e ela utiliza o recurso de um narrador que constantemente interage com o leitor.
Trecho:
"O gosto por livros começara muito cedo. Em criança, fora encontrado às vezes à meia-noite, ainda lendo uma página. Tomavam-lhe a vela, e ele criava vagalumes para servir ao seu propósito. Tomavam-lhe os vagalumes, e ele quase queimava a casa inteira com uma mecha acesa. Para abreviar, cabendo ao novelista alisar a seda enrugada e todas as suas implicações, ele era um nobre afligido pelo amor à literatura. Muitas pessoas de seu tempo, mais ainda da sua posição, escapam dessa infecção e assim ficavam livres para correr, cavalgar, ou fazer amor a seu bel-prazer. Mas alguns eram precocemente infectados por um germe que se dizia nutrido pelo pólen do asfódelo soprado da Grécia e da Itália, e que era de natureza tão mortal que fazia tremer a mão pronta a golpear, anuviava o olho que procurava a presa, e fazia gaguejar a língua que declarava seu amor. Era da fatal natureza dessa doença substituir a realidade por um fantasma, de modo que Orlando, a quem a fortuna concedera todos os dons- prataria, enxovais de linho, casas, criados, tapetes, leitos em profusão- só tinha que abrir um livro para que toda vasta acumulação de bens virasse fumaça."
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,5 de 5 estrelas
15
R$24,99+ Frete GRÁTIS em pedidos enviados pela Amazon acima de R$ 99 em livros e games ou de R$ 149 em outros produtos.