Avaliações dos clientes

50 PRINCIPAIS AVALIADORES
11 de setembro de 2017
É difícil fazer um comentário sobre algo que já foi objeto de tantas críticas, sem ser repetitiva. Mesmo assim, vamos lá. Li este livro após ter visto o filme, que, aliás, foi o que me estimulou à leitura. Eu havia evitado tanto o livro quanto o filme por achar que seriam bobos e fantasiosos demais. Confesso que me enganei. A distopia descrita pela autora não é exatamente uma novidade, mas o fato é que prende do começo ao fim. A narrativa é bem montada, instigante e possui verossimilhança. Contém alguns clichês, é verdade, mas que foram muito bem aproveitados e inseridos na trama com inteligência, de forma que o previsível acaba surpreendendo pela forma como as situações se desenvolvem.
Embora não goste de livros narrados em primeira pessoa e no tempo presente, tal fato acabou perdendo importância diante da qualidade do conteúdo, já que, para mim, este tem prioridade sobre a forma.
Pode ser uma ficção e uma distopia juvenil, contudo, a autora demonstra maturidade na escrita e um bom desempenho criativo.
Dizem que Suzanne Collins plagiou um livro japonês chamado "Battle Royale", mas isso não ficou comprovado. Não o li ainda, porque não o encontrei em formato digital, mas espero que seja lançado em breve. De qualquer forma, li comentários e resenhas sobre o assunto, e apesar de ter encontrado várias semelhanças entre ambos, vi também muitas diferenças. Na minha opinião, as ideias estão no ar e podem ser captadas por qualquer um que entre na mesma sintonia. Além disso, com tanta coisa que já foi escrita ao longo dos séculos, é praticamente impossível escrever algo inteiramente novo. Então, o que importa, propriamente, não é sobre o que é a história, mas a maneira como o autor irá contá-la. E isso, creio eu, a autora de "Jogos Vorazes" soube fazer muito bem.
16 pessoas acharam isso útil
0Comentar Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,7 de 5 estrelas
93
R$21,68