Avaliações dos clientes

50 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 16 de novembro de 2019
A escola prepara as crianças para o mundo real atual?!

Esta é a primeira pergunta que se encontra no livro e a resposta já vem “na lata” : boa formação e notas altas não bastam para assegurar o SUCESSO de alguém!!

O mundo mudou e a maioria dos jovens tem cartão de crédito, antes mesmo de concluir os estudos, e nunca teve uma aula sequer sobre dinheiro, investimentos, juros, etc.

Ou seja, literalmente vão à escola, mas continuam financeiramente improficientes, despreparados para enfrentar um mundo que valoriza mais as despesas que a poupança. Em outras palavras, o sistema educacional não prepara a juventude para o mundo que encontrarão depois de formado!

Tanto, que começo esse “review" com uma das frases que o autor, Robert T. Kiyosaki, mais curte falar: o conselho mais perigoso que se pode dar aos jovens é “vá para escola, tire notas altas e depois procure um trabalho seguro”. Não existe mais garantia de emprego para ninguém.

O que este livro atenta é que a questão não é ser empregado ou empregador, e sim ter o controle do próprio destino e não delegá-lo a alguém!

Esta edição que celebra os 20 anos como livro de destaque na área de finanças traz na nova seção que por mais que o presidente D. Trump la nos EUA prometa reduzir impostos para os mais pobres, a realidade é que os ricos sempre terão benefícios fiscais e a razão pelo qual os mesmos pagam menos impostos é que “os ricos não trabalham por dinheiro”.

Introdução

Na introdução da obra, ele descreve o porquê do nome do próprio livro, pois teve dois pais com pontos de vista contrastantes: a visão de um homem rico e a de um pobre. O rico era justamente aquele que nem concluiu o ensino médio. Enquanto o pobre era PhD, estudou em universidades de renome mundial e com bolsas de estudo. Ambos foram bem-sucedidos em suas carreiras e trabalharam arduamente por toda as suas vidas. Contudo, um sempre enfrentou dificuldade financeiras enquanto o outro tornou-se o homem mais rico do Havaí. Basicamente, a ideia sobre dinheiro fazia esse contraste entre eles! Falar sobre financeiro é necessário para exercitar o “músculo” do cérebro! Tanto que exercício físico adequado aumenta suas chances de ter uma boa saúde, enquanto o mental amplia suas chances de ficar rico! A PREGUIÇA REDUZ tanto a SAÚDE quanto a RIQUEZA.

As ideias eram tão distintas de ambos que o pai pobre considerava que os ricos deveriam ser punidos pagando mais impostos enquanto o pai rico deixava claro que os impostos puniam quem produzia e recompensa os que não o fazem.

O pobre justificava a pobreza por ter filhos e o rico considerava que era rico porque tinha filhos! Isto me lembra como devemos sempre nos manter otimistas e olhar que o “copo está meio cheio” e não mais vazio…

Com questões financeiras o pobre sempre ficava na defensiva e dizia “seja cuidadoso”enquanto o rico falava “aprenda a administrar os riscos”…

A casa é vista como uma dívida para o pai rico se ela não for uma fonte de gerar renda…enquanto o pai pobre dizia que a casa era o maior investimento e patrimônio..

O pai pobre dizia que nunca ficaria rico e o pai rico por mais que naquele momento não estivesse financeiramente estável após um revés financeiros, deixava claro que estava apenas quebrado e este é um estado temporário!! A pobreza que é eterna…

Pai pobre dizia que não ligava para dinheiro e que o mesmo não era importante enquanto o pai rico dizia que dinheiro é poder…

Conclusão deste início: pai pobre não ganhava mal e conseguia sobreviver e ainda ter sobra de grana, ele era pobre por sua mentalidade (pensamentos) e ações. Por isso sugiro aqui complementar este livro com outro “SEGREDOS DAS MENTES MILIONÁRIAS (https://amzn.to/2QlQk4R)“. Ambos são o pontapé inicial para uma vida mais abundante financeiramente…

Disto podemos tirar que o DINHEIRO pode ser uma FONTE DE PODER, contudo mais poderosa ainda é a EDUCAÇÃO FINANCEIRA! O dinheiro vem e vai, mas, se tiver sido educado quanto ao funcionamento, você adquire poder sobre ele e começa a construir riqueza. Não adianta apenas pensamento positivo…como costumam dizer Gustavo Cerbasi, Natalia Arcuri e Thiago Nigro (recomendo todos livros deles): dinheiro não aceita desaforo!!

LIÇÃO 1: RICOS NÃO TRABALHAM POR DINHEIRO

Os ricos fazem com que o dinheiro trabalhe para eles, diferentemente da classe média e baixa que trabalham por dinheiro. Logo, estes últimos tornam-se ESCRAVOS do dinheiro.

Oportunidades vêm e vão. Ser capaz de tomar decisões rápidas é uma habilidade importante.

Neste capítulo, o protagonista aprendeu lições iniciais quando garoto com o pai rico ao optar por aceitar sua proposta de emprego após a escola. O autor aproveita e coloca uma ferramenta muito importante para ilustrar o aprendizado da gente - cone de aprendizagem (Foto 1). Se não colocarmos em prática aquilo que lemos, ouvimos, ou treinamos em um curso, em 2 semanas a retenção desse conhecimento será extremamente baixa.

Devemos aprender a mudar o que pudermos? É fato de que não temos como controlar muitas coisas na vida! Devemos aprender a concentrarmos nossas forças no que temos controle: eu mesmo! E se as coisas mudarem? EU TENHO QUE ME ADAPTAR ÀS MUDANÇAS! Logo, pare de culpar os outros e achar que todos são problemas! A maioria das pessoas querem que todos mudem, exceto elas mesmas. Mas, certamente é mais fácil mudar a si próprio que todos os demais.

Um insight: isto faz com que lembre de já ter lido em alguns livros que esta mudança interna, favorece a mudança externa que, muitas vezes, almejamos em algumas pessoas. Por isso, deve-se liderar pelo exemplo, pois este se adequado, positivo e coincidente com o propósito daqueles que estão ao nosso redor, pode ser que sejam influenciados. E se isso não ocorrer? Segue a vida e nos adaptamos à ela…

Quando o protagonista ficou irritado por trabalhar pela ninharia de 10 centavos a hora, o pai rico o parabenizou e disse que estava aprovado para ser aluno dele. Pois, aprender exige energia, paixão e uma motivação ferrenha! A RAIVA é uma grande parte desta fórmula, pois a paixão é uma combinação de raiva e amor. No caso do dinheiro a maioria das pessoas é conduzida pelo medo e por isso se sujeitam a baixos salários e não se valorizam. Por isso, o pai rico deixa claro que as pessoas que se exploram e não os empresários. Pois o medo é delas. Acredito que sinceramente hoje não dá para compactuar totalmente com essa opinião do pai rico, pois o mundo mudou e ao pagar melhor e motivar, tenho funcionários determinados a fazer com que a minha empresa cresça. Afinal, eles também crescem no processo…

Aprender como e faz o dinheiro trabalhar para a gente é estudo de uma vida inteira e não apenas alguns anos de graduação. Quanto mais sabemos sobre finanças, mais descobrimos que ainda temos muito a aprender. De fato isto serve para todas áreas da vida…

A vida das pessoas é eternamente controlada por duas emoções: MEDO e AMBIÇÃO. A maioria delas ficará apenas na CORRIDA DOS RATOS. Acordar, ir ao trabalho e pagar contas diariamente é o ciclo que elas ficam, ou seja esta corrida, e que cada dia aumentam suas despesas. Por isso o pai rico falava sempre para trabalhar constantemente o controle emocional (mais uma vez ilustrada a importância da inteligência emocional (sugiro o livro do Daniel Goleman - https://amzn.to/2NRHDxm). Tanto que o autor cita uma entrevista que mais de 50% da população mundial teme viver mais que o seu dinheiro, ficando sem ele na “melhor idade” e escrever a seguir que “quando a emoção é intensa a inteligência saí de cena”.

O pai rico até justifica que se trabalhe de graça para estimular a mente a buscar formas de ganhar mais dinheiro. Desse modo, enxergarão oportunidades que, às vezes, estão na frente de seu nariz e muitas pessoas não vêem. Esta passagem levou-me a outro insight: como é difícil hoje em dia conseguir estagiários comprometidos sem remuneração. Hoje posso considerar-me um profissional que foi completado por todas experiencias que vivi e muitas delas foram não remuneradas. Fui pelo aprendizado em tornar-me alguém melhor e que poderia favorecer a sociedade em que estivesse atuando. O dinheiro viria claro como consequência direta deste planejamento. Trabalho duro até hoje, diariamente. Contudo, vejo menos e menos pessoas dedicadas e que querem ser ricas. Corrida dos ratos para a maioria é o que prevejo…

O objetivo é sempre aprender formas de fazer o dinheiro trabalhar para gente.

LIÇÃO 2: POR QUE POSSIBILITAR A PROFICIÊNCIA FINANCEIRA?

Se pensarem que dinheiro resolverá seus problemas, receio que terão dias difíceis. A inteligência resolve problemas e gera dinheiro. Dinheiro sem inteligência financeira desaparece depressa. Não importa quanto dinheiro faz, mas quanto você conserva!

Por isso pai rico ensinou ao protagonista desde pequeno que se ele queria ficar rico, deveria tornar-se financeiramente proficiente.

Tanto que os ricos adquirem ativos. As classes média e baixa adquirem passivos pensando que são ativos.

Uma das principais regras é a n. 1: entender a DIFERENÇA entre ATIVO e PASSIVO e comprar ativos!

Basicamente, ATIVO coloca DINHEIRO no BOLSO e PASSIVO TIRA.

Basta olhar as duas próximas figuras que ilustram bem esta definição.

Tanto que o fluxo de caixa conta a história de como uma pessoa lida com o dinheiro. Sabemos bem que muitos dos grandes problemas financeiros são causados pelo desejo de se acompanhar a maioria e não querer ficar para atrás do vizinho.

Pai rico mostrou que uma equipe qualificada é importante: advogados, contadores, corretores, banqueiros, etc. Já falava o pai rico de que uma pessoa inteligente contrata pessoas MAIS INTELIGENTES que ela. Isso me levou a outro insight: desisti há pouco de tentar fazer alguns evoluírem/mudarem para comporem equipe comigo. Muitos eram arrogantes, mesmo sendo inteligentes e sei que isso minimiza a inteligência deles… Além disso, certa vez no Mastermind ouvi um conselho geral de que “antes fazer amigos nos negócios do que negócios com amigos…”. E tem sido a mais pura verdade em minha vida…

O autor deixa claro que comprar um imóvel muito caro afeta fortemente um indivíduo ao aumentar fortemente o portfólio de passivos:
perda de tempo
perda de capital adicional
perdas educacionais

Quando se quer uma casa maior, por exemplo, primeiro deve-se adquirir ativos que vão gerar fluxo de caixa para arcar com o imóvel.

Quem está na “corrida dos ratos” considera o imóvel residencial como principal ativo, em vez de constituírem verdadeiros ativos geradores de renda.

Considero que meu pai tem 90% das características do “pai pobre” até sua aposentadoria. Recentemente, após a “quebra” da empresa de petróleo brasileiro, sua aposentadoria caiu pela segunda vez e se viu na necessidade de empreender após os 60. Atualmente, apesar de toda influência por décadas de uma mentalidade pobre, começou a enxergar oportunidades e já investir nisto. Tanto que conversando sobre finanças recentemente ele citou quase que exatamente o mesmo que consta nesta obra: “A riqueza é a capacidade de uma pessoa sobreviver pelos dias que virão - ou se parar de trabalhar hoje, por quanto tempo poderei sobreviver? Essa pergunta, devemos nos fazer constantemente…

LIÇÃO 3: CUIDE DE SEU NEGÓCIO

Os ricos se concentram na coluna dos ativos, enquanto todos os outros focam em suas demonstrações financeiras.

Sugestões de ATIVOS REAIS:

Negócios que não exijam minha presença: sou o dono deles, mas são administrados por outras pessoas. Se eu tiver que trabalhar neles, não é um negócio e sim uma profissão
Ações
Títulos
Imóveis que geram renda
Promissórias
Royalties de propriedade intelectual - música, literatura, patentes
Tudo que tenha valor, GERE RENDA ou SE VALORIZE e tenha um mercado líquido

Enquanto o pai pobre estimulava a conseguir emprego seguro, o pai rico estimulava a investir naquilo que agradasse. Do contrário, você não cuidaria da sua coluna de ativos! Exemplo: se você curte imóveis, deve curtir passar o dia analisado propriedades. Uma estratégia citada é começar com poucos, depois troça-los por maiores e, portanto, adiar o pagamento dos impostos sobre os ganhos. Isso permite que seu valor aumente acentuadamente. Ele costuma ficar com cada imóvel por volta de 7 anos.

Outro conselho é para começar a cuidar de seu negócio. Mantenha seu emprego, mas comece a comprar ativos reais e não passivos. Ou seja, formação de uma coluna sólida de ativos. O dinheiro que entrar la, não deixe sair. Depois de o dinheiro entrar na sua coluna de ativos, ele passa a ser seu empregado. E de lá não deve mais sair. O melhor de tudo: dinheiro trabalha 24h sem reclamar e pode fazê-lo por gerações.

À medida que seu fluxo e caixa cresce, você pode comprar alguns artigos de luxo. Uma distinção importante é que ricos compram os artigos de luxo por último, enquanto os pobres e a classe média tendem a fazê-lo antes. Ademais, compram futilidades com seu suor e com a herança dos filhos.

LIÇÃO 4: A HISTÓRIA DOS IMPOSTOS E O PODER DAS SOCIEDADES ANÔNIMAS

O pai rico foi apenas mais esperto e usou as sociedades anônimas - o maior segredo dos ricos!

Uma Sociedade Anônima é simplesmente um documento legal que cria um corpo jurídico sem alma. Aqui no brasil: Sociedade anônima (pt-BR) (normalmente abreviado por S.A., SA ou S/A) é uma forma jurídica de constituição de empresas na qual o capital social não se encontra atribuído a um nome em específico, mas está dividido em ações que podem ser transacionadas livremente, sem necessidade de escritura pública ou outro ato notarial. Por ser uma sociedade de capital, prevê a obtenção de lucros a serem distribuídos aos acionistas. Segundo o autor, tornaram-se populares entre os ricos porque as alíquotas de imposto de renda sobre elas são menores daquelas vigentes sobre as pessoas físicas.

Ainda nesta seção o autor acrescenta que para adquirir a riqueza é necessário desejar o poder. E não se engane se você esta pensando que dinheiro é poder. CONHECIMENTO é PODER, já dizia o pai rico! E com o DINHEIRO vem mais PODER, o que exige o conhecimento certo para mantê-lo e multiplicá-lo. Sem isto, o mundo bate em você! Senão o governo, os homens dos impostos tirarão de você!

Por isto, ele acrescenta que o QI FINANCEIRO compõe-se de 4 grandes áreas do conhecimento:
- Contabilidade: PROFICIÊNCIA FINANCEIRA ou habilidade para ler os números deve ser vital para construção de um império! É a capacidade de ler e entender demonstrações financeiras, o que lhe permite identificar pontos fortes e fracos de qualquer negócio.
Investimento: Ciência do dinheiro que faz dinheiro! Estratégias e fórmulas que usam o lado direito do cérebro ou lado criativo.
Entendimento de mercado: ciência da oferta e da procura
A lei
Vantagens tributárias: a sociedade anônima fatura, gasta tudo o que pode e paga imposto sobre o que resta. É uma das principais brechas tributárias que os ricos se valem. Se você é dono de uma sociedade anônima, as as férias podem ser reuniões de Conselho no Havaí, prestações de carro, seguros e consertos são DESPESAS da SOCIEDADE. A mensalidade da academia e do curso de línguas também. A maioria das refeições também. Mas, faça isso legalmente antes de pagar imposto.
Proteção contra processos judiciais: quando alguém processa uma pessoa rica depara-se comuna camada de proteção legal e descobre que a pessoa rica de fato nada possui. Controlam tudo, mas não possuem nada! Diferentemente dos cidadãos de classe média e pobre.

LIÇÃO 5: OS RICOS INVENTAM O DINHEIRO

No mundo real, muitas vezes, não são os espertos que tomam a dianteira, mas os ousados!

A maioria das pessoas prefere a segurança em relação ao dinheiro. Por que arriscar? Por que se dar o trabalho de desenvolver o QI financeiro? Por que se tornar financeiramente proficiente? A resposta é: PARA TER MAIS OPÇÕES!

Esta época é a mais empolgante para se viver! Robert bem fala que prefere saudar a mudança que temê-la! Prefere se entusiasmar com a possibilidade de ganhar milhões que se preocupar em não conseguir aumento de salário! Há 300 anos os donos de terra eram os ricos! Logo após, apareceram as fábricas e a produção, logo os industriais eram donos da riqueza! Hoje é a INFORMAÇÃO. E a pessoa que tiver a informação na HORA CERTA terá a RIQUEZA! O problema é que a informação voa ao redor do mundo na velocidade da luz. A nova riqueza não se restringe por limites e fronteiras como ocorria com as fábricas. As mudanças são mais aceleradas e dramáticas. Por isso, outro insight me surgiu: o aumento exponencial de novos multimilionários especialmente associados ao marketing digital e infoprodutos. Nada mais são do que produtores de conteúdo, gestores de tráfego, lançadores, tudo envolvendo INFORMAÇÕES DIGITAIS e/ou presenciais.

Uma sugestão que ele faz para aprender melhor educação financeira é utilizar seu jogo chamado de CASHFLOW que existe online. Eu acabei adquirindo uma versão “abrasileirada" em site de vendas online para tentar jogar offline e com pessoas próximas.

A maioria das pessoas só conhece uma solução: trabalhar arduamente, poupar e pegar empréstimos! Quanto mais pensarmos que o dinheiro é real, mais arduamente trabalharemos por ele! Para enriquecer rápido, deve-se pensar que o dinheiro não é algo tangível! Por que isso?!

Porque o ATIVO mais poderoso é a nossa MENTE! Se bem treinada cria uma riqueza sem precedentes! Por outro lado, destreinada cria uma pobreza extrema! Na era das informações o dinheiro cresce exponencialmente!

Quanto maior sua inteligência financeira, mais fácil reconhecer um negócio! Quanto mais aprendemos, mais dinheiro ganhamos e com o passar dos anos acumulamos experiência e sabedoria. Por isso Robert enfatiza que “as grandes oportunidades não são vistas com os olhos e sim com a mente!”

Se aprendemos a andar caindo, o mesmo vale para enriquecer! A maior razão pelo qual as pessoas em geral não são ricas é pelo MEDO de PERDER! Os VENCEDORES não têm esse medo. Mas os perdedores sim. Os FRACASSOS são parte do processo de SUCESSO. Pessoas que evitam fracassos, também evitam sucesso!

Encerra resumindo que inteligência financeira é simplesmente ter mais opções, descobrir maneiras de criar oportunidades ou transformar situações para torná-las!

A SORTE é PRODUZÍVEL, então faça a SUA!

LIÇÃO 6: TRABALHE PARA APRENDER - E NÃO POR DINHEIRO!

Segundo o pai rico, devemos aprender um pouco de TUDO. Segundo o mesmo, a segurança era APRENDER. E não um emprego como falara o pai pobre.

Pai rico sempre dizia que o mais difícil de uma empresa era a gestão de pessoas. Logo, aprender LIDERANÇA o quanto antes é ideal!

Além disso, falava da importância de escolher professores que realmente REALIZARAM o que você deseja. Isso traz um insight bem comum na atualidade: ter mentores que tenham alcançado o que você almeja chegar!

Agora uma afirmação contundente do autor: o mundo está repleto de pessoas talentosas que com frequência são pobres, têm dificuldades financeiras ou ganham menos do que poderiam; não pelo que sabem, e sim pelo que desconhecem. Cita um exemplo básico de alguém que faz o melhor hambúrguer e se aperfeiçoa cada vez mais nisto. Contudo, não evolui nas vendas e entregas, dai o seu produto não alcança os consumidores de forma adequada.

Pai rico deixa claro a necessidade de desenvolver bem as habilidades de venda e marketing, pois a maioria das pessoas têm medo da rejeição e por isso não as desenvolve. Mais que isso, devemos sempre ser excelentes professores e constantes alunos, ou seja, de doar e de receber.

Ou seja, ele encerra esta lição dizendo para trabalharmos cada vez mais para RECEBER e então DOAR. E não o oposto como e comumente aprende: “dê e então receberá..” A doação de dinheiro é os segredo da maiorias das grandes famílias ricas.

Não sei no que você, que está finalizando a leitura desta revisão, acredita como religião, mas em geral, algumas autores que falam de riqueza e que costumo ler, são pessoas espirituosas e que acreditam em Deus.
review imagereview imagereview image
21 pessoas acharam isso útil
Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,9 de 5 estrelas
4,9 de 5
4.785 classificações globais