amazon-prime-video Books eBooks Kindle eBooks Kindle Prêmio Livro Reportagem Kindle Cloud Drive Photos Electronics Fire TV Stick home_improvement home_kitchen Office PC videogames wireless

Avaliação de clientes

5,0 de 5 estrelas
14
Doce vampira
Formato: Capa comum|Alterar
Preço:R$28,59+ Frete GRÁTIS em pedidos a partir de R$ 99 enviados pela Amazon

em 31 de outubro de 2015
Confesso que fiquei meio com um pé atrás em ler uma história onde as personagens principais são homossexuais sendo a autora hetéro. Porém seria de um preconceito tremendo abdicar de ler algo onde todos dizem ser incrível. Então, para a minha total alegria embarquei nessa aventura e posso dizer com todas as letras que eu amei. Intenso, contraditório e instigante!!! Viciei em Duda e Esther, com certeza!
1 pessoa achou isso útil
|11 comentário|Informar abuso
em 11 de dezembro de 2016
O texto é fluido, bem escrito, uma ficção que aborda um novo tempo e velhos preconceitos. Vale a pena ser lido.
|0Comentar|Informar abuso
em 7 de maio de 2017
Simplesmente perfeito....
Todavia, venho aqui para dizer minha opinião sobre esse romance, assim como, comprar o Alma Vampira - continuação de Doce Vampira.
Nunca gostei de ler e fora uns três livro que fui "obrigada" a ler na universidade, nunca li livro algum.
Mas foi no final de 2016 que ganhei a Saga Crepúsculo, daí vi que realmente os Livros superam e muito os filmes, me apaixonei e li já todos os livros, apesar de não ter tempo .. achei o tempo para ler...
Quando estava concluindo comecei a entrar em crise, pois, queria mais livros parecidos...
Foi quando entrei no Amazon.com e em Romances descobri Doce Vampira.
Através dos comentários dos leitores, me despertou um grande interesse, pois, além de ser sobre vampiros, ainda teria um romances mais que especial, por se tratar de uma amor entre duas mulheres.
Me apaixonei pelo livro e simplesmente o devorei em um final de semana, pois, não conseguia para de ler...e ao chegar ao final....não sei...tenho que ler o próximos...rs...
O livro não expõe o amor lésbico, mas sim o verdade amor entre duas pessoas que se amam, que estão apaixonas, onde uma não consegue viver sem a outra. Deixando para trás preconceitos e simplesmente mostrando que quando sentimos algo que está alem de nós mesmo, não temos como negar e nos deixamos levar pelos nossos sentimentos...e desejamos mais que tudo é ser feliz, amar e ser amado por quem é seu verdadeiro amor.
De forma delicada, simples e emocionante nos deixa cada vez mais intrigados. Eu amei...mas tem um suspense muito bom o livro, é digno de um filme isso SIM.
(SE COMPRA DOCE VAMPIRA, COMPRE TAMBÉM ALMA VAMPIRA, se não terá que fazer que nem eu, esperar chegar ...)
3 pessoas acharam isso útil
|11 comentário|Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORESem 12 de maio de 2015
A sinopse da história não me agradou de primeira e devo confessar que comprei o livro exclusivamente por ser da JuLund, ESSA É UMA CONFISSÃO PUBLICA E UM PEDIDO DE DESCULPAS, a história não foi parecida com o que imaginei, não é um romance forçado, nem a mesmice de adolescente indefesa e vampiro apaixonado, Eduarda e Ester tem personalidades fortes e bem construídas, não há vampiro purpurinado e podemos ver nas falas de Ester que ela tem anos e mais anos de experiência de vida em sua mente. Doce Vampira é uma mistura de True Blood com V de vingança e Drácula...Vale muito a pena :)
5 pessoas acharam isso útil
|11 comentário|Informar abuso
Quando dei o início na leitura de “Doce Vampira”, tinha a idéia que iria quebrar mais alguns Tabus por se tratar de um romance Queer Chick.
Apesar de já ter lido algumas histórias com casais homossexuais, este foi o primeiro livro que li, onde o casal é feminino e não masculino como a maioria dos livros.
Confesso que fui surpreendida em cada página lida, pois a leitura fluiu agradavelmente na narrativa de Eduarda, que mostrou detalhadamente uma história cheia de fantasia, mistério, conflitos conservadores e religiosos entre humanos e vampiros.
A autora Ju Lund, foi totalmente inovadora, deixando várias criticas contra o preconceito de forma extremamente tranquila, que infelizmente ainda está inserido na nossa sociedade.
Indico Doce Vampira a todos os leitores que gostam de aventuras românticas, com vários toques de mistérios e idéias elegantemente enriquecedora.
1 pessoa achou isso útil
|11 comentário|Informar abuso
em 20 de abril de 2018
Em uma mistura de romance e mistério, nós somos apresentados a história de um amor impossivel entre duas meninas, que por si só já sofreria preconceito, imagine se uma delas for uma vampira?
Eduarda de Ávila é uma jovem de 17 anos, que estudou a vida inteira em escola pública, mas no último ano do ensino médio sua mãe, como havia planejado, a transferiu para uma instituição particular. Foi nesta nova escola que Duda, deslocada, conhece a sensual e divertida vampira Ester. Passando mais tempo juntas ao realizar trabalhos, a amizade das duas cresce e um novo sentimento inesperado surge e com ele muitos mistérios.
Nesse universo criado por Ju Lund os Vampiros convivem bem com a maioria dos humanos, frenquentam escolas, trabalham juntos e recebem bolsas de sangue do governo para não precisarem caçar. Mas existe uma "religião" intitulada os Semeadores que não concordam com este novo mundo e querem que tudo volte a ser como era antes, e para isso eles são capazes de tudo!

Posso dizer que a escrita da Lund me surpreendeu muito! O tema pode parecer um clichê que ja conhemos, mas a autora o aborda de uma forma totalmente nova, com personagens palpaveis e uma trama envolvente.
Eu indico este livro para todos que procuram uma leitura rápida e leve, sem furos e que cumpre o que promete. Este é o primeiro livro de uma trilogia que eu com certeza vou acompanhar!
|0Comentar|Informar abuso
em 14 de janeiro de 2016
"Eu não quero ficar com você para sempre. Eu preciso - disse com sua voz sedosa e profunda - eu não choraria se fosse embora. Eu morreria."
É com essa frase que começo a falar sobre um romance "Queer Chick”que eu estava muito curiosa e animada para ler.
Vamos lá ao que é de maior interesse a todos, o livro.
A Ju nos transporta para o mundo de Doce Vampira onde humanos e vampiros compartilham a mesma vida em sociedade, porém ainda existe a discriminação contra os vampiros. A história nos leva a conhecer a Duda uma garota que foi obrigada a mudar de escola e nessa nova escola ela conhece Esther que também era uma novata, por ironia do destino as duas se tornam grandes amigas e acabam sentindo algo maior que a amizade, elas começam a sentir um amor forte. Mas se acalmem isso é só o começo, as duas já teriam que enfrentar o preconceito por terem o mesmo sexo e também teriam que enfrentar a sociedade e a ira porque Esther é uma vampira. Quando descobrem sobre esse amor entre uma humana e uma vampira, os pais de Duda tiram a internet dela e a monitoram 24 hs por dia e Esther é obrigada a sair da escola, mas quem ama dá um jeito né? Por intermédio de uma pessoa que não vou contar 😔 elas se falam por bilhetes e resolvem fugir um dia depois que Duda completasse 18 anos e é isso que acontece. Esther leva Duda para a casa onde mora com seus "pais" e a partir dai surgem segredos, medos e dúvidas. Com um final que me fez ficar exatamente como esse emoji 😱 e morrendo de ansiedade para ler a continuação ops soltei um spoiler 🙊. E agora quero que me respondam será que o amor de Duda e Esther é forte o bastante para superar tudo?
2 pessoas acharam isso útil
|11 comentário|Informar abuso
em 9 de junho de 2016
Duda, se muda para uma escola particular, e se sente sozinha, mas logo uma garota, Esther, também se muda para a escola e elas logo se tornam, amigas, melhores amigas e se apaixonam e começam um relacionamento escondido, pois Esther é uma vampira e elas são do mesmo sexo, porem a noticia chega aos pais de Duda que a proíbem de ver sua doce vampira, por serem conservadores. Por intermédio de um personagem, elas trocam bilhetes, e combinam de fugir juntas no dia seguinte ao aniversário de 18 anos de Duda.

"Eu não quero ficar com você para sempre. Eu preciso - disse com sua voz sedosa e profunda - eu não choraria se fosse embora. Eu morreria."

O livro se passa em um mundo, onde vampiros e humanos vivem em harmonia, ou pelo menos deveriam, mas não é o que acontece, ainda há muito preconceito de ambas as partes por relacionamento entre espécies diferentes. Como é o caso dos pais de Duda, que não aceitam sua escolha.

Sobre os personagens, achei todos com características bem fortes, e o jeito que Duda relata deixa tudo mais direto, seu amor, suas duvidas, como ela descreve Esther, é tudo envlovedor e apaixonante.

O livro é muito tocante, com relatos de preconceito seja pela espécie, ou pela opção sexual. Doce Vampira passa longe de ser um romance clichê, ele surpreende do começo ao fim.

Diferente de tudo o que já li, seja pela história ousada e diferente, seja pelo fato de eu me sentir no lugar de Duda, sofrendo como ela, chorando com ela. A escrita é sensacional, espero ler o segundo em breve. Recomendo a todos.
1 pessoa achou isso útil
|11 comentário|Informar abuso
em 9 de junho de 2016
Essa é a primeira vez que leio um romance Queer Chick - um romance homossexual entre duas mulheres, que até então eu não sabia exatamente o que significava esse termo. Mas Doce vampira, não se trata só de um livro sobre o amor de duas jovens, mas também fala sobre preconceito, mistura de raças - uma delas é vampira - e o extremismo religioso.

O romance de Esther e Duda é muito bonitinho, e esqueçam aquela imagem de Crepúsculo, o romance delas sofre preconceito de todos os lados, e não é bem aceito por nenhuma das famílias devido a diferenças, mesmo que uma esconda, o que a outra deixa bem claro. Só o que me deixou com um pezinho atrás foi a descrição das duas, enquanto a Esther é o simbolo da perfeição, é linda , educada , ryca e tal, a Duda é comum, sem nenhum toque "girlpower". Por mais que algumas cenas, ela seja meio teimosa e as vezes ela meio que tem um estalo e faz as coisas que quer.

Outra coisa que me deixou em choque - mas foi muito , muito bem escrito, eu quase senti que estava lá - foi as cenas de tortura, de humilhação pessoal e de extremismo religioso. Gente, o que foram essas cenas, fiquei besta enquanto lia. Só de saber que realmente existe isso no mundo real, fico embasbacada com quem manda e aceita fazer isso. Só pode ser falta de parafusos né?

A autora nos deixa pensando em até que ponto a sociedade pode interferir no nosso modo de vida, até que ponto nos deixamos influenciar. Só porque é diferente , é ruim? Só porque não faz parte do nosso meio, devemos excluir?

Ás vezes, só amar e ter coragem não são suficientes; ás vezes, é preciso fazer a escolha certa na hora exata.

O livro é muito bem escrito pela Ju , e mesmo que tenha algumas partes mais paradinhas, a leitura flui muito bem, e o final é muito "OMG" , e quando acaba você pensa " Cadê a continuação". Mas não se preocupem porque já foi lançada a continuação tá, só que ainda não li.

Indico, se você não tem problemas em ler um romance homossexual feminino- sim, porque tem gente mimimi demais nesse mundo, vamos deixar bem claro.
1 pessoa achou isso útil
|11 comentário|Informar abuso
em 13 de junho de 2016
A sinopse me agradou por ser diferente. A temática do livro não é algo comum, e o romance entre duas garotas - vampiras ainda - me fez morrer de curiosidade e desejar o livro a qualquer custo.
Porque o amor não pode ser o elemento mais importante? Aqui a gente vê uma história super envolvente.
A escrita também me ganhou, pelo pouco que li.
Recomendo e falo para meus amigos, porque realmente vale a pena se jogar de cabeça em uma história tão maravilhosa assim!
1 pessoa achou isso útil
|11 comentário|Informar abuso


Os clientes também visualizaram estes itens:

Depois do naufrágio
Scarlet

Precisa do serviços de atendimento ao cliente? Clique aqui