Amazon Prime Video Books eBooks eBooks Kindle Kindle Direct Publishing Kindle Paperwhite Cloud Drive Photos Câmeras Fire TV Stick Kitchen Informática Videogame Celular



500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 6 de dezembro de 2016
MUITO BOM !!!
Uma história de suspense, daquelas, que prendem a atenção,e, expectativa do leitor, do princípio ao fim do livro.
Mostra algumas facetas que policiais enfrentam no seu dia a dia.
Deixa bastante claro, o amor incondicional entre mãe e filhos.
Não dá espaços para grandes reflexões "filosóficas", mas, cumpre, em muito, seu objetivo de leitura simples e interessante.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 4 de setembro de 2017
A autora conseguiu criar duas personagens principais extremamente fortes e diferentes. A policial Tessa é uma sobrevivente e muito resiliente. Já D.D. é uma policial graduada que é casada com o trabalho. As duas se equilibram numa balança perfeita. Como é suspense policial eu costumo matar a charada antes do final. Nesse eu não consegui. E isso só me faz querer ler até o final. Muito bem escrito e para variar, com alguns erros de tradução e ou revisão. Nada comprometedor...mas a linguagem errada é feia. Fere os ouvidos. Recomendo muito.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 10 de fevereiro de 2017
Ótimo livro. Trama bem encadeada muitas supressa durante a evolução é um final eletrizante. Recomendo. Gostei muito. Vou ler outros livros da autora
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 5 de dezembro de 2016
Bem previsível! Não empolga! Demorei muito pra ler. Nem dá vontade de saber o final! Personagens são pouco carismáticos! Decepção!
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 20 de maio de 2013
É o segundo livro que leio desta autora e mais uma vez ela consegue me surpreender com uma ótima trama policial.
Os personagens são bem definidos e complexos, vale a pena ler este o outro livro da autora publicado em português.
0Comentar| 9 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 9 de novembro de 2017
Sangue Na Neve, começa no seu ritmo lento, quase que desinteressante. Os primeiros capítulos, alternam entre bons e maus momentos. Até meio entediante. No começo você não se envolve tanto com o mistério. O carisma das duas protagonistas que vai segurando o seu interesse ao livro. Mas quase na metade, chegando ao segundo ato, o livro fica bom de um jeito inigualável, a história que parecia meio lenta, fica em um ritmo envolvente. O thriller não fica só no suspense, a ação passa tomar conta também do livro. A história pode até parecer meio clichê, previsível em alguns momentos, mas possui umas boas doses de surpresas, uma boa narrativa, com bons personagens, que se confrontam a todo momento. Sangue Na Neve é um ótimo livro, que mistura, suspense, drama e ação. Até um pouco chato no começo, mas que se torna extremamente agradável no segundo ato, e fecha de uma maneira melhor ainda.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 11 de janeiro de 2016
Há muito tempo que eu não tinha lido um romance de suspense com um roteiro tão complexo, inteligente e variado. A ação é claramente situada, localizada e descrita para que o leitor possa se projetar totalmente. Os personagens são numerosos, analisados e apresentados não de forma maniqueísta mas sim humanista, ou seja, de forma complexa onde os limites entre o bem e o mal não são tão óbvios. A gte acompanha pistas que se revelam o tempo todo enganos. A narração é muito agradável, clássica, linear, mas muito talentosa.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 16 de julho de 2014
É apenas o segundo livro que li dessa escritora (o primeiro foi Esconda-se) e a ambos atribuo cinco estrelas.
O que mais admiro na autora é a habilidade de provocar no leitor, desde o inicio, a busca do que pode ser a explicação para os intrincados fatos que se desenrolam no roteiro. É uma espécie de provocação com a mente de quem está lendo o livro.
A interface entre os fatos e a natureza dos personagens (com suas experiências e traumas vividos) é outro fator preponderante no sucesso de Lisa Gardner. Fiquei fã da escritora.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
AVALIADOR Nº 1em 27 de julho de 2013
Sangue na Neve" ou "Love you More" é o primeiro livro que leio de Lisa Gardener e o quinto de uma série protagonizada pela detetive D.D. Warren, porém, como não se trata de uma continuação, sua compreensão não fica comprometida.

A autora sabe conferir dinamismo à narrativa e atrair a atenção do leitor, apresentando a história sob três pontos de vista: Tessa Leoni, a vítima, D.D. e seu parceiro e ex-namorado Bobby Lodge.

Um ponto que merece destaque, é o trabalho de pesquisa. Numa trama bem tecida, sem fios soltos, a linha investigativa é apresentada com clareza e veracidade e Gardner recorreu a diversas fontes cujos créditos aparecem no final.

O antagonismo entre Tessa e D.D. centraliza a atenção, enquanto a vítima é extremamente simpática (uma mulher forte, inteligente e capaz de tudo para salvar a filha), a detetive é linha dura (machista, teimosa e arrogante), procurando de todas as maneiras incriminá-la. Essa inversão de papeis foi muito bem escolhida e pode ser até que D.D. tenha uma conduta parecida nos outros livros.

O ponto negativo fica por conta da tradução com alguns erros e uma ou outra nota de rodapé desnecessária, contudo, nada que comprometa seriamente a leitura.

Enfim, trata-se de um bom suspense e com certeza, vou ler outros livros da autora.
0Comentar| 7 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 12 de setembro de 2015
“Deitada sozinha na mesa, imaginei o quão profundo o escaneamento podia ir. Imaginei se ele veria todas as coisas que eu via quando fechava os olhos. Sangue aparecendo na parede atrás do meu marido, depois escorrendo até o chão da cozinha. Os olhos do meu marido abrindo-se de surpresa quando ele olhou para baixo, parecendo notar as manchas vermelhas surgindo em seu peito musculoso. ” — Pág. 62

Caramba, que livro!!!

Sangue na Neve é o terceiro thriller que eu leio esse ano, os outros dois, já resenhados no blog, foram No Escuro e Garota Exemplar, esse último um dos meus livros favoritos. Os três apresentam suas singularidades, me conquistaram de formas diferentes, mas Sangue na Neve foi um daqueles que eu comecei a ler e já sabia que seria um dos favoritos desde os primeiros capítulos. Ele é intenso, perverso, gelado..., mas o que o fez me agradar tanto, acredito eu, é a realidade de tudo, a trama muito bem elaborada, a criação psicológica dos personagens, os cenários e cenas descritos, a escrita muito gostosa da autora que carrega o peso, comum em alguns suspenses, somado a uma naturalidade que nem todos os autores conseguem dominar. A gente sente a tensão, o sangue se acelera nas veias, o coração dispara... é incrível.

Eu tive que parar de ler em alguns momentos para refletir algum acontecimento, tentava antecipar alguns, prever outros, mas a trama sempre caminhava para uma direção diferente, ou pelo menos me fazia crer que tudo o que tinha imaginado não iria acontecer.

“... matar alguém não é algo pelo que se deva receber agradecimentos. É um mal necessário que custa um pedaço de si mesmo e uma conexão com a humanidade que nunca se recupera. ” — Pág. 408

Eu me abstive mais uma vez de comentar partes do enredo para não atrapalhar os futuros leitores desse livro, um comentário mal colocado pode tirar toda a mágica do suspense, qualquer deslize pode ser fatal. Ainda mais quando tudo está coberto de neve...

Esse é o primeiro de muitos contatos que pretendo ter com os livros de Lisa Gardner, pois ela me fez acreditar que entende do assunto, ou pelo menos que estuda muito para escrever suas histórias, pois transmite uma realidade incomum se comparada a outros autores de suspense. Sangue na Neve é o 5º livro da autora que possui como protagonista a sargento-detetive D.D. Warren. Não foi nenhum empecilho não ter lido os livros anteriores, pois na narrativa não há nenhuma conexão com eles a não ser a personagem principal. O livro tem início, meio e fim, não deixa pontas soltas e pode ser lido tranquilamente.

“[...] O que ela mais queria, porém, era viver e respirar as últimas horas da vítima. Queria absorver a cena do crime em seu DNA. Queria se inundar com os menores detalhes domésticos, da escolha das cores até os enfeites decorativos. Queria montar e remontar a cena de uma dúzia de formas diferentes em sua mente, e queria colocar nela uma menininha, um marinheiro mercante como pai e uma trooper do estado como mãe. Essa casa, essas três vidas, essas últimas dez horas. Tudo se resumia a isso. Uma casa, uma família, um curso de colisão de múltiplas vidas com consequências trágicas. ” — Pág. 64

Tive alguns probleminhas com a minha edição. Devo admitir que eu só li Sangue na Neve esse ano porque uma amiga de um grupo de leitores do Whatsapp disse que fariam uma leitura conjunta dele nas férias e me convidou, aceitei e coloquei ele na minha TBR da Maratona Literária de Inverno (Obrigado Sil! Se não me convidasse, eu não teria lido esse livro excelente). Pouco antes de eu começar a leitura, fui mostrar o livro para um amigo e percebi que algumas páginas dos capítulos finais estavam em branco, totalmente, nem sequer os números das páginas tinham sido impressos, contatei a Amazon, onde comprara o livro, e mesmo já tendo se passado uns 4 meses que eu comprei o livro eles aceitaram a devolução, agradeço a eles também. Fui lendo o livro até o dia de devolver no Correio e terminei a leitura em PDF. Mas tendo o livro em mãos, não fossem as páginas em branco, que andei pesquisando e não encontrei mais ninguém reclamando, o livro tem uma ótima edição, é o primeiro da Novo Conceito que leio e gostei muito da qualidade dos materiais e da diagramação, a tradução e revisão foram muito bem-feitas e não encontrei nenhum erro perceptível. A capa é linda, (tenho uma queda por capas com neve, faltou só o sangue hahaha), mas segue a ideia de outros livros de suspense, que possuem uma silhueta de algum detetive. A frase da capa “Uma mulher é capaz de tudo para defender aquilo que ama” é ótima e tem muita ralação bem íntima com toda a história.

Eu preciso de mais! É o que tenho a dizer. O livro leva 5 estrelas e, como já disse antes, ele foi para lista dos favoritos, assim como a autora. Deixem um comentário aí em baixo, seja quem já leu, seja quem se interessou, quero saber a opinião de vocês.
(...)
0Comentar| 2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso