Books eBooks Kindle eBooks Kindle Novo Kindle Oasis Cloud Drive Photos Electronics Fire TV Stick home_improvement HI Office PC videogames wireless



em 5 de março de 2017
Uma síntese histórica primorosamente organizada e com base científica impecável. Em nenhum momento ultrapassa os limites da realidade e do conhecimento atual, mas aguça a curiosidade criativa. Dissolve mitos inúteis e aponta com clareza os riscos de ideologias pós modernas dissimuladas na sociedade. É uma obra nobre, merecedora de premiação e agradecimento por ter sido realizada.
70 pessoas acharam isso útil
|11 comentário|Informar abuso
em 23 de maio de 2017
Este é um dos melhores livros já escritos sobre a Humanidade. Em uma linguagem simples mas recheada de conteúdo relevante o autor fascina o leitor com fatos informações e avaliações inteligentes. Analogias e humor tornam a narrativa agradável e cativante. Destaque para a primorosa tradução para o português - fato raro que merece os maiores elogios.
12 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 31 de março de 2017
Um dos 3 melhores que já li na vida!
Que primor!
Daqueles raros livros que te reprogramam conceitos, convicções e visões de mundo.
Irretocável.
12 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 3 de outubro de 2017
Este livro foi para mim o que nós chamamos em inglês de groundbreaking, o que pode ser traduzido simplesmente como abrindo o chão. E foi o que fez para mim, pois colocou em perspectiva direta e simples e objetiva, os milhares de anos da espécie homo sapiens e os milhões de anos de evolução da vida no planeta. Se não responde a todas as perguntas, ao menos tenta, e consegue esclarecer muita coisa, muita coisa mesmo. Para os dogmáticos não será uma obra fácil, mas até mesmo por isso se torna obrigatória; descobrimos dogmas em nós que nem tínhamos notado ao longo da leitura e que nos faz rever toda nossa postura diante da vida e de nossa identidade como espécie, cidadão da humanidade, indivíduo que nasce e vive neste planeta tão humanizado. A experiência só não se torna mais traumática por que o autor às vezes usa um ou outro primeiro pronome pessoal, o que nos lembra que é outro sapiens que escreveu, e que, de certa forma, estamos todos sob o mesmo céu. Harari é o professor de história por excelência, como aquele professor que todos tivemos e que definiu nossa visão de mundo seja com suas aulas empolgantes, seja com sua postura digna. O melhor é que ele está no nesse livro e você pode ter o professor e suas aulas com você para consulta a qualquer momento.
4 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORESem 4 de agosto de 2017
Não espere conceitos revolucionários nesta obra, não! O advento aqui é a linguagem empregada pelo autor que possibilita tanto o perfeito entendimento de modo sucinto, como em verdade uma elucidação que as leituras comuns não propiciam devido à terminologia empregadas e inapropriadas.
Pesquisei sobre os conceitos científicos aqui explanados, em diversas fontes e pude constatar sua veracidade. Em muitos casos, conceitos que não me eram possíveis assimilar ou não me permitiam fazê-lo em totalidade.
Apesar da breve abordagem dos conteúdos, e embora parece contraditório dizer isso, o livro é bem profundo, e me fez perceber quanto de mito que tomei como verdade até hoje. Tal descoberta pode levar o leitor a um tobogã de emoções que vão da frustração, raiva à alegria e euforia.
Este livro, defino simplesmente como fantástico, um livro que pede muitas releituras, talvez até para vida inteira.
4 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 30 de maio de 2017
Uma obra que deveria ser obrigatória para os pensantes, questionadores, quebra preconceito de uma forma direta ao mesmo tempo sutil, sem duvida uma obra prima muito bem escrita, para alguns a leitora pode ser muito perturbadora, pois as indagações e informações com base cientificas podem confrontar valores do leitor o que torna a leitura ainda mais especial e também muito agradável, sempre com uma surpresa a te desafiar, em fim, sensacional.
7 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 3 de março de 2017
Um dos livros mais desafiadores que li nos últimos anos. É para nos tornar mais e mais cautelosos com o que cremos. E é um ensinamento valioso sobre quem somos, de onde viemos e para onde vamos, se der tempo de chegar lá...
8 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 5 de junho de 2018
Primeiro há que se ressaltar o fôlego do autor, a par de uma bibliografia impressionante. O resultado é um livro que consegue prender e informar o leitor, conseguindo, ao final, deixar um sem número de perguntas e algumas respostas. Viaja há bilhões de anos e traz de lá, de forma concatenada, o início de tudo, levando o leitor a viver a impressionante história da qual ele faz parte, como descendente dos humanos mais primitivos. Para sustentar suas teses, toma de três pilares a que intitula de Revoluçõe: Cognitiva, início da história; Agrícola que fez seu curso andar mais rápido; e Científica, que pode ser o fim da história e início de um tempo fascina e inquieta.
Embora o livro traga um sem número de informações, percebe-se que o autor não tem qualquer intenção de dar respostas prontas a quem resolver encarar o seu texto. Importante é que nada do que aqui aconteceu fica fora das suas observações. Religiões, Política, Economia, com todos os seus "ismos", são apresentadas e discutidas com seriedade e critério. Assim é possível acompanhar a trajetória das diversas variedades da espécie "homo" para, enfim, deter-se na "Sapiens", preocupação central do compêndio. Os primeiros, os nômades, caçadores-coletores; os primeiros agrupamentos, o surgimento de comunidades estabelecidas e voltadas a produção de animais e plantas, passando pelo surgimento dos impérios e chegando aos nossos dias, quando, entre outras variáveis, a ciência avança célere no rumo de algo que o autor arrisca imaginar. Complicado.
Deixa muito claro que o "Sapiens" evoluiu à custa da destruição de nacos da natureza e também de uma infinidade de espécies animais. Tornando-se, assim, o pior e mais impiedoso predador já surgido na terra. Sustenta que os três unificadores da espécie foram o dinheiro, a religião e o império. Quanto a este, aponta que a tendência é, num futuro não muito distante, toda a humanidade sob um único império.
Muito valiosas discussões como a da contradição entre igualdade e liberdade individual, justificando a impossibilidade de sua coexistência, a despeito de tão apregoada e defendida.
Como nem tudo é perfeito, o livro apresenta alguns senões, que não vale a pena discutir e algumas falhas de revisão, com vários erros de concordância. Certo é que se trata de uma leitura imperdível para os que, como eu, têm alguma curiosidade e/ou interesse na história da humanidade.
|0Comentar|Informar abuso
em 8 de julho de 2017
Sempre desconfiei de best-seller, mais ainda sobre obras de não-ficção. "Sapiens" é um caso raro, pois o livro traz perguntas que merecem ser refletidas. O autor separa o campo biológico das ficções criadas por nossa espécie para poder conviver e sobreviver desde a Revolução Cognitiva. Trata-se do retorno da teleologia na história depois de Spengler, Toynbee e Fukuyama. Mas este não é o único traço interessante do livro, Harari busca constantemente avaliar a felicidade - ou a busca dela. A expectativa de nossas revoluções nunca são concretizadas como desejamos, sempre novas necessidades nos deixam tristonhos. A fabricação de comprimidos de endorfinas, serotonina, dopamina e oxitocina para trazer prazer constante é a concretização do que chamamos de felicidade, mas como seria um governo onde todos são felizes, o que faríamos para sobreviver perante o prazer constante? Após a ejaculação ou prazer termina e temos que ir atrás de alimentos. A leitura que Harari fez do Budismo possui boas respostas em relação a felicidade - leiam. O israelense além de tratar da ausência de justiça na História - pois milhões de pessoas morrem para que outros milhões sobrevivam e os direitos humanos não passa de uma ficção - desconstrói conceitos pseudocientíficos que defendem a segregação racial, a homofobia e o machismo. Referente as religiões, do politeísmo ao capitalismo, vivemos a partir de crenças e não há como voltar atrás, particularmente fiquei perplexo com sua conclusões, e algumas delas foram úteis para o trabalho que venho elaborando. Sobre o futuro, Harari faz diversos prognósticos que "podem" se realizar, já que o futuro como falava meu professor de História Moderna - Carlos André - é uma grande interrogação. Recomendo sua leitura para o público em geral, pois o livro traz questões que merecem boas reflexões.
2 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 3 de fevereiro de 2018
O livro traz um relato da gênese do homo sapiens, que vai desde o desenvolvimento primordial do cérebro humano, como o grande motor da vitória do homo sapiens sobre as outras espécies do gênero homo, como o neanderthal.
Esta abordagem, traz conceitos pitorescos como o da linguagem ter evoluído como uma forma de fofoca, o que potencializaria a cooperação social, essencial para a sobrevivência e a reprodução.
O texto passa pela história da humanidade trazendo uma visão darwinista, econômica e psicossocial da evolução mas sem se tornar um livro padrão de história, com enfoques que às vezes chocam pela crueza dos fatos mas que também se acompanham de uma visão otimista do Homo Sapiens.
Uma boa leitura que aumenta nossos conhecimentos!!
|0Comentar|Informar abuso