amazon-prime-video Books eBooks Kindle eBooks Kindle Prêmio Kindle de Literatura Novo Kindle Oasis Cloud Drive Photos electronics Fire TV Stick home_improvement home_kitchen Office Computers videogames wireless



AVALIADOR Nº 1em 29 de agosto de 2015
Uma biblioteca infinita e labiríntica é uma ideia recorrente na literatura, impecavelmente abordada por Borges em seus contos. Outro bom exemplo é a tetralogia ainda inacabada de Zafon, "O Cemitério dos Livros Esquecidos, especialmente mais compreensível ao mero leitor.

Essa biblioteca nada mais é uma do que uma metáfora para o conhecimento humano e até mesmo para o próprio universo. Porém, hoje em dia, mediante um novo olhar, ela aponta para os computadores como fonte inesgotável de informação.

Gabriela Pedrão investiu nesse tema para escrever "A Biblioteca do Mediterrâneo", selecionado entre os vinte finalistas do concurso "Brasil em Prosa" em 2015. Sem dúvida, ela revela audácia e competência com o intuito de revelar seu itinerário para encontrar essa biblioteca.

De rápida e interessante leitura, recomendo.
5 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 27 de março de 2017
Sou fã dessa Escritora, de seu blog e de seus trabalhos. Ela promete que é o último e nunca o faz.
Sigo na esteira dos que me antecederam e cito Borges, meu primeiro grande autor, em cujas obras naveguei dos 14 anos de idade em diante...
Este conto de Gabriela me fez viajar lá atrás, para "el jardin de los senderos que se bifurcan"... a narrativa não é fácil, ela não é superficial e ela é uma via de mão dupla, como os grandes nomes da literatura fizeram e ainda fazem: exijem um esforço mental do leitor.
Gabriela explorou isso de mim; fez-me viajar e sentir-me naquela biblioteca, sentir o cheiro dos livros empoeirados, abrí-los e sentir a delicadeza das páginas que estão levemente coladas há décadas, talvez centenas de anos.
Este conto, portanto, não é apenas uma reprodução, paródia ou seja lá o que for, como pretendeu fazer o leitor "mk". Exige do leitor uma capacidade de aprofundamento; de introspecção e de bagagem literária; de janela cultural.
Sem isso, fica impossível ler Gabriela.
Obrigado.
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 23 de dezembro de 2015
Mas, enfim, este é o primeiro conto que li da autora Gabriela Bazan Pedrão e ele fala sobre uma Biblioteca misteriosa que habita a imaginação de muitos autores. Trata-se de uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo: A Biblioteca de Alexandria. Mas, mais que isso, o local não apenas está onde pode-se ver, a personagem da trama descobre que há muito mais ali do que se possa imaginar e os tais livros incríveis que povoam o imaginário dos autores de outras obras as quais ela lê estão escondidos em outra biblioteca a do Mediterrâneo (que só pode ser acessada por meio da de Alexandria).

Achei o conto bacana, e a forma como a personagem trata o tema, o como busca e como só tendo a mais plena certeza dos fatos consegui seguir atrás de seu sonho é algo bem pé no chão (mesmo que o tema não seja, pois é algo fantástico).
|0Comentar|Informar abuso
em 23 de agosto de 2015
Não resta dúvida, o conto é bem escrito, sem palavras supérfluas ou desnecessárias, e a autora soube agarrar até o fim a atenção deste leitor. Contudo, tendo em vista que ela situou bem a localização da biblioteca (abaixo da de Alexandria), o final me pareceu enigmático demais, mesmo para uma enigmática e fictícia biblioteca. De qualquer sorte é um belo conto, que me atraiu o interesse, a partir do título.
|0Comentar|Informar abuso
em 23 de agosto de 2015
Ainda não li o conto, mas receba os meus votos de parabéns por estar entre os 20 melhores contos.
É uma vitória!
Silvio T Corrêa
|0Comentar|Informar abuso
em 28 de novembro de 2015
A curiosidade e o deslumbre vão guiando ao longo das palavras, aos apaixonados por livros esse é o começo de uma infinita jornada na imaginação.
|0Comentar|Informar abuso
em 5 de agosto de 2015
Realmente é um conto fascinante, que te faz querer sentar e pesquisar mais e mais sobre esse biblioteca, sem contar que na minha própria imaginação fiquei desenvolvendo várias ideias de como seria perfeito ter a "sorte ou azar" de entrar e nunca mais sair dessa biblioteca!
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 28 de julho de 2015
Apesar de curto, o conto consegue criar uma atmosfera de mistério bem bacana, e o final não deixa a desejar em nenhum aspecto. Vale a (rápida) leitura!
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 29 de julho de 2015
inevitável pensar na biblioteca de Borges ao iniciar a leitura, mas à medida que se avança, a expectativa gerada no início não se concretiza. é difícil constituir a imagem do/da narrador/a, a partir dos elementos do texto e isso me fez ter muita dificuldade para concluir a leitura, que soa inverossível e vaga.
3 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 28 de julho de 2015
Esse conto é encantador, nos deixando com vontade de visitar a biblioteca tão falada. Com toda a certeza daria um ótimo livro, quem sabe até com continuações? Recomendo pra todos que estão em dúvida se compram ou não. Vale a pena ter esse conto que, apesar de muito curto, nos fantasia com sua incrível misteriosidade desde o começo.
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso

Os clientes também visualizaram estes itens:

O véu
R$1,99

Precisa do serviços de atendimento ao cliente? Clique aqui