Amazon Prime Video Books eBooks Kindle eBooks Kindle Kindle Direct Publishing Kindle Paperwhite Kindle Unlimited Cloud Drive Photos Electronics Kitchen Computers VideoGames Wireless

Avaliação de clientes

4,3 de 5 estrelas
5

em 30 de agosto de 2017
Confesso que eu até alguns anos atrás nem sabia quem era C.S.Lewis e muito menos o que eram As Crônicas de Nárnia até que eu vi a divulgação de um filme chamado "As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa" e pensei: eu é que não vou assistir um filme com um nome desse... que sem graça, não deve prestar. Pois é, mas um domingo sem nada para fazer ou assistir (nada como não ter uma internet boa e nem TV à cabo) eu assisti o bendito filme e tenho que dizer: mordi a língua. AMEI DEMAIS! Qual o próximo passo? Pesquisar sobre o filme e foi aí que descobri que era baseado em uma série de livros.

Quando fui atrás dos livros, já havia o volume único e foi esse que comprei, o que foi bom, porque nessa versão os livros estão na ordem cronológica da estória e não na ordem da publicação, isso porque O Sobrinho do Mago, que é o primeiro na ordem cronológica, foi o sexto a ser publicado pelo C.S. Lewis.

Em O Sobrinho do Mago conhecemos Digory Kirke, um garoto que depois de viver anos no campo com os pais, viu sua vida ficar completamente diferente quando o pai teve que ir para a Índia e ele e a mãe, que está doente, foram viver em Londres com os tios André e Letícia. Depois de ter tanto verde e espaço, ficar confinado em uma casa pequena na cidade realmente era péssimo, principalmente levando em consideração o fato de ver sua mãe morrendo e seus tios serem aparentemente loucos.

As coisas só melhoram um pouquinho quando Digory conhece Polly, uma garota que mora na casa ao lado e se torna sua única amiga. Os dois passam o verão brincando em casa e é assim que acabam descobrindo que o sótão da casa de Digory é na verdade um escritório do tio André, um feiticeiro que está fazendo experimentos com alguns anéis que talvez tenham o poder de levar à outros mundos.

As loucuras de André fazem com que Polly e Digory se vejam em outro mundo, onde conhecem Jadis, então rainha de Charn, um mundo que está no fim de seus dias e posteriormente se veem em Nárnia, em seu momento de criação por Aslam.

Quando os meninos chegam à Nárnia, Aslam está criando todo o mundo e é clara a influência da História da Criação que vemos na Bíblia, isso porque C.S. Lewis era um homem religioso e tem muitos outros livros que seguem essa vertente espiritual.

O momento da criação, sem dúvida, é minha parte favorita. É incrível perceber e "estar presente" nesse momento, como tudo pulsa VIDA.

Narrado em terceira pessoa e com uma linguagem simples, com o objetivo de atingir o público infantojuvenil, O Sobrinho do Mago é uma deliciosa introdução ao universo de Nárnia. Agora é seguir para O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
1000 PRINCIPAIS AVALIADORESem 11 de junho de 2016
Este penúltimo livro é ótimo, da uma perspectiva diferente de Nárnia, e mata alguns mistérios não resolvidos nas histórias anteriores. Temos aqui a história do professor Kirke e de sua amiga Polly, de como Nárnia foi criada e como foram abertas possibilidades para as aventuras de todos os outros livros da série.
Altamente recomendado!
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 31 de janeiro de 2017
Sobre o livro: Eu sou suspeito a falar de Nárnia, pois sou apaixonado por essa história! Essas capas são a coisa mais linda! Sempre quis ter todas separadas. O Livro é em papel de qualidade, folhas amareladas, arte muito bem feita, belas ilustrações, enfim, SUPER VALE A PENA! Recomendo!

Sobre a entrega: muita mais rápido do que o esperado. Em dois dias chegou no endereço. Fiquei impressionado!
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 22 de maio de 2015
Comprei como presente para uma criança. Gostei dessa edição por causa do tamanho. Diferentemente da outra, que é grande porque é um volume único, essa é de fácil manuseio para a mãozinhas menores.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 22 de março de 2014
Começo dizendo nessa resenha que não fazia ideia que esse era o primeiro livro da serie, eu pensei que começava com a história do leão, a feiticeira e o guarda -roupa.
Nesse livro podemos observar a criação de cada coisa em Nárnia e e descobrimos um pouco sobre magia e outros mundos.
Nossa história começa com com Digory e Polly, as duas crianças são vizinhas e acabam indo brincar juntas e por uma infeliz coincidência entram no sótão aonde o tio de Digory passa boa parte do tempo. Tio André é um homem que descobriu ter um pouco de sangue mágico correndo nas veias, porém não sabe nada sobre ser feiticeiro e acaba fazendo uma verdadeira confusão, mas confesso que graças a ele temos mais para frente o conhecimento sobre Nárnia.
Tio André ardiloso como só ele, faz com que Polly toque em um anel mágico e acabe indo para outra dimensão, porém a menina não pode voltar a menos que Digory vá busca-la e de a ela outro anel para que ao tocar seja trazia de volta para o mundo aonde vivem.
Acaba que eles resolvem explorar outros mundos, pois descobrem a verdadeira utilidade dos anéis e como servem de fato, e para a infelicidade de muitos acabam despertando o terro de outro mundo e trazendo para o seu próprio.
Então a confusão se arma, uma feiticeira doida querendo governar o mundo deles, um Tio André que não sabe o que fazer, um homem e seu cavalo acabam que por "acidente" virando importantes na história e criação de Nárnia e os desejos/preocupações de Digory que interferem no rumo de tudo no final.
Fiquei encantada com esse primeiro livro, pois além de Aslam aparecer (ele é quem canta a canção da criação para surgir Nárnia) descobrimos mais um pouco sobre como era a temida feiticeira branca e de onde ela veio (e de quem foi a culpa por ela ter entrado em Nárnia).
O final é lindo, simples e feliz! Gostei de como tudo ocorreu e mesmo estando chateada com a fato da feiticeira branca estar em Nárnia se não fosse ela tenho quase certeza que os queridos dois filhos de Adão e duas filhas de Eva não seriam anunciados em profecia e não teríamos a continuação dessa incrível saga.
Inclusive fala bem no final como o guarda-roupa vira algo mágico.

Tentei não falar muito para não dar spoiler, pois a história é bem curta.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso