Books eBooks Kindle eBooks Kindle Novo Kindle Oasis Cloud Drive Photos Electronics Fire TV Stick HI home_kitchen Office Computers VideoGames Wireless



em 13 de dezembro de 2016
Além de compositora e cantora, Rita Lee revela-se agora uma excelente escritora. Acabei hoje a leitura do livro e já estou com saudade das aventuras da sua autora. Rita Lee tem a incrível capacidade de rir de si mesma e de fazer leves até mesmo momentos de sua vida bastante difíceis. Sua infância com seus pais e suas irmãs, além de seus animais, tem passagens hilárias. Adorei e ri muito de sua conversa com Gilberto Gil sobre o convite para a participação dos Mutantes com ele em um dos festivais de música para cantarem juntos nada menos que o maravilhoso "Domingo no Parque". Durante o festival, nos bastidores, ela e os Mutas (como ela chama os Mutantes), riam e debochavam da caretice reinante, colocando apelidos em todos os participantes mais famosos. Sua paixão até hoje por Roberto Carvalho é comovente. Gostei do fantasminha palpiteiro que aparece de vez em quando no final de alguns capítulos para acrescentar alguma informação esquecida ou não bem descrita. Somente no final do livro descobre-se quem é o fantasminha abelhudo. A questão com as drogas é tratada com honestidade e ausência de culpa. Se você está procurando um livro para ler nas férias, dar de presente e comentar com os amigos, esse foi escrito para você.
0Comentar| 10 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
100 PRINCIPAIS AVALIADORESem 10 de setembro de 2017
Confesso que quase desisti de ler a biografia da Rita Lee. Cheguei até uns 35% e cansei. O que se iniciou super bem, divertido até, passou a ser arrastado ao citar em detalhes o panorama musical em que ela começou, anterior ao meu conhecimento musical (ela é de 1947), e que me deixava perdida nas explanações. Segui pulando as partes muito descritivas de shows.
Não há dúvidas que Rita Lee teve uma vida tumultuada, cheia de eventos incomuns e seu livro é um relato bem humorado de tudo que ela viveu. No entanto, é uma leitura para fãs de carteirinha, não tem muito ritmo para quem está em busca de um livro gostoso.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORESem 4 de dezembro de 2016
Adoro Rita Lee, desde que me entendo por gente e ouvi e assisti os Mutantes pela primeira vez acompanhando Gil em Domingo no Parque no festival de record de 1967, lembro-me como se fosse hoje quando o LP Atras do porto tem uma cidade foi lançado, se não me engano no final de 1974, desde então acompanho a carreira da Rita, LP por LP, e sempre fui um ávido leitor de tudo que se publicava sobre ela na imprensa, muito antes da internet. Ao receber da amazon a oferta para comprar a auto biografia da Rita em pre compra pelo kindle topei na hora, e tão logo o ebook foi disponibilizado no meu kindle, devorei-o em pouco mais de 48 horas, usei cada minutinho livre para degustar as aventuras da Rita contadas por ela mesma de maneira dinâmica e divertida como só a Rita sabe fazer. Para os fãs este livro é leitura obrigatória, para os não fans que desejarem entender como esta pessoa humana, normal e maravilhosa chegou onde chegou como o expoente máximo da musica brasileira, é super recomendado. Ler as aventuras da Rita é tomar conhecimento de uma era de ouro do pais escondida entre diversos acontecimentos contemporâneos que fizeram o Brasil ser o que é.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 22 de maio de 2017
Uma leitura agradável e fácil. Uma biografia sincera, a autora não se poupa nem poupa ninguém, realmente escreveu o pensa e de um jeito extremamente coloquial. Sensação de estar lendo o seu "querido diário". Por outro lado, um registro muito interessante sobre sua vida, incluindo a intrigante fase Mutantes, com auxílio luxuoso do "fantasminha" que detalha ou esclarece momentos importantes da trajetória da artista. Cantora, compositora, original e louca (no melhor sentido da palavra), o que faz dela uma pessoa interessantíssima, fora do comum, instigante, apaixonante. Um livro divertido sobre uma roqueira que levou a vida à flor da pele. Imperdível.
0Comentar| 2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 3 de março de 2017
Com certeza gosto mais de Rita após essa leitura! Já gostava antes de sequer saber da existência desse livro, mas a admiração aumentou ainda mais. Aumentou porque ela é sincera, é simples, e é "gente como a gente" cheia de problemas e sonhos e desejos e família. Ela também envelhece e também fica de saco cheio. A leitura é rápida e gostosa, parece que estamos de frente pra Rita e ela tá contando tudo isso bem cheia de bom humor na mesa de bar. Se eu pudesse conhecê-la, diria que ela é uma artista muito maior do que ela pensa!
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 24 de novembro de 2017
Poderia ficar rasgando seda aqui falando mil maravilhas dessa inoxidável, dessa deusa louca e feiticeira, mas não preciso.
Essa biografia mostra a Rita sendo Rita por ela mesma. Leitura divertidíssima, fácil compreensão dos fatos, muito bem explicadinho os detalhes de cada cena contada, nos fazendo entrar um pouco na vida da nossa rainha do rock.
Todas as histórias contadas pela Rita são dignas de estarem nesse livro e confesso que diminui o ritmo da leitura para que o livro demorasse mais para acabar.
Posso apenas recomendar para todos que gostam de uma ótima biografia e de histórias doidas. Todas as páginas do livro foram narradas na minha cabeça pela própria Rita. Uma fofa
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 9 de dezembro de 2016
Neste caso, eventuais precariedades de uma autobiografia são mais do que compensadas pela riqueza de detalhes acumulados por Rita na sua lembrança e em material que guardou. As fotografias, o álbum de figurinhas do Peter Pan, as inserções no curso do livro feitas pelo "ghost writer" assistente de lembranças, etc são coisas que somente ela seria capaz de fazer chegar ao leitor num encadeamento correto. Eu nasci no bairro operário do Cambuci e cresci no bairro do Ipiranga, regiões próximas da Vila Mariana que é retratada no livro. Por isso, a leitura da biografia foi como voltar no tempo e reviver situações e lugares que tinha esquecido mas que não escaparam da disciplinada coleta de Rita que para muitos, representa uma figura despreendida. Após ler o livro, a minha imagem de Rita mudou e hoje sei que ela é uma mulher admirável que sabia o que queria e que acabou sendo protagonista na evolução cultural da minha geração. Valeu muito a pena ler este livro.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 16 de outubro de 2017
O livro realmente consegue prender a atenção do leitor. É leitura leve e agradável, além de empogante para quem é fã da cantora/compositora ou gosta de saber de episódios acontecidos nos bastidores do rock nacional ou MPB.

O livro não tem o formato tradicional de biografias, contadas como se fosse uma história, geralmente como o auxílio de um jornalista ou escritor fantasma. Rita Lee preferiu escrever tudo sozinha. O livro é dividido em pequenos capítulos aonde a autora conta o que lembra de sua vida. É um formato um pouco inesperado, para quem está acostumado com o padrão habitual, mas funciona bem e ajuda a prender a atenção, pois cada capítulo é uma novidade
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 16 de janeiro de 2018
O estilo de escrita da Rita não me agradou muito, o que deixou a leitura mais morosa. Talvez se outra pessoa escrevesse por ela fosse uma leitura mais agradável. A história de vida dela é bastante louca, com muitos altos e baixos, alguns descritos com bastante detalhes como a sua infância e outros com conteúdo super raso como à época em que ela ficou internada, bem como sua relação com seus filhos nesta época. No mais... o livro é bom, mas não para 5 estrelas.Apesar de tudo vale a leitura!!
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 6 de dezembro de 2016
Rita Lee, corajosa como sempre, não teve papas na língua!
Livro bem escrito e informaçōes bem interessantes sobre sua carreira musical. "Hay que tener cojones" para publicar momentos íntimos e detalhes sórdidos da sua pròpria vida. As confissōes surpreendem pela sinceridade. Um mimo plus as fotografias! Para quem gosta de (auto)biografia, recomendo!
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso

Os clientes também visualizaram estes itens:

Hebe
R$22,41
Dropz
R$29,83
Na minha pele
R$23,90

Precisa do serviços de atendimento ao cliente? Clique aqui