Amazon Prime Video Books eBooks Kindle eBooks Kindle Kindle Direct Publishing Novo Kindle Oasis Cloud Drive Photos Electronics Fire TV Stick HI home_kitchen Office Computers VideoGames Wireless

Avaliação de clientes

4,3 de 5 estrelas
16
As sobreviventes
Formato: eBook Kindle|Alterar
Preço:R$13,93


em 22 de dezembro de 2017
Boa estória com desenlaces surpreendentes durante seu percurso. Você vai se envolvendo com o jeito de ser dos personagens e vai pré julgando suas condutas. Bom para se distrair.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 16 de dezembro de 2017
Excelente!
Impossível parar de ler!
Recomendo! Suspense do início ao fim!
O título me chamou atenção, comprei e não me arrependi!!!!
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 13 de janeiro de 2018
Para o leitor que procura um bom livro de suspense, acredite vai se surpreender! Você não consegue interromper a leitura, os personagens ficam em sua mente!
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 28 de novembro de 2017
Bom livro mas me pareceu q faltou algo na conclusao da historia... mas ainda assim vale a pena a leituras
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORESem 15 de outubro de 2017
A história foca em uma das garotas, Quincy, sobrevivente do massacre no Chalé Pine. Ela não se lembra de quase nada da noite do crime – condição que os médicos atribuem a uma amnésia -, apenas de memórias esparsas sobre a chegada no lugar e como foi salva por um policial enquanto tentava escapar do assassino pela floresta. O mistério está exatamente no que ela não lembra e no que vai acabar voltando aos poucos no decorrer da história. Obviamente a lembrança total só acontece nas últimas páginas.

O autor, que usa o pseudônimo de Riley Sager, alterna entre o presente e o passado da protagonista para criar expectativa e aguçar a curiosidade do leitor, contrastando a vida reclusa que Quincy leva com o noivo – sua ocupação é confeitar para um blog de culinária -, alimentando vícios como o uso de remédios e bebida e, nos flashbacks, voltando às lembranças do Chalé Pine, que se tornam cada vez mais claras e assustadoras.

Mais para a metade do livro, vem a sensação de que as coisas não são exatamente o que parecem ser. Todos passam a ser suspeitos, de uma forma ou de outra, seja porque dão a entender que sabem mais do que realmente sabem, seja porque parecem não ser quem dizem ser, seja porque parecem esconder informações. E aí não se tem certeza de quase nada, só de que a história está mesmo mal contada.

O livro leva nota 6 em uma escala de 0 a 10.
review image
0Comentar| 4 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORESem 3 de setembro de 2017
Uma festa de aniversário de estudantes, numa cabana próxima a uma floresta, tornou-se um pesadelo que comoveu o país. Atacados e mortos, apenas uma garota sobreviveu: Quincy Carpenter. Todos os jornais e noticiários da TV contaram cada detalhe do que aconteceu no Chalé Pine. Mas a única testemunha pouco pode ajudar nas investigações. Uma amnésia seletiva apagou de sua memória tudo que presenciou.
Dez anos depois, Quincy ainda tenta superar o trauma. Vive à base de medicamentos, quase não sai de casa, mora com o noivo num apartamento em Nova York. Criou um site em que ensina a fazer doces e assim vai levando a vida.
O policial que a salvou e matou o assassino ainda mantém contato com ela. E um belo dia ele traz uma notícia ao mesmo tempo triste e preocupante: Lisa Milner havia se suicidado. Ela também era uma sobrevivente. Quatro anos antes do caso de Quincy, Lisa sobreviveu a um ataque à república de estudantes onde morava. Nove estudantes morreram. Lisa não apenas superou o trauma, como terminou a faculdade e atuava como psicóloga infantil. Escreveu um livro em que ajudava outras pessoas que haviam passado por situações semelhantes.
“Vocês duas conversaram muito. Ela te ajudou. Vocês eram companheiras de alma”.
Alguns dias depois, Quincy é procurada por Samantha Boyd, também sobrevivente de um ataque ao hotel onde trabalhava.
As três garotas nunca haviam se encontrado. E Quincy se perguntava o que teria feito Samantha procurá-la agora, depois de tanto tempo. Mas logo percebe que Samantha sabe que ela não consegue lembrar-se dos detalhes do que aconteceu na cabana. E tudo que a outra quer é exatamente o que ela tenta não fazer: lembrar.
“Sam quer que eu me lembre. Só não entendo por que”
O livro é narrado por Quincy. Entre um capítulo e outro, o leitor vai acompanhando, hora a hora, o que aconteceu no Chalé Pine.
O início parece meio lento mas, à medida que Samantha vai provocando Quincy, as coisas começam a ficar interessantes.
“Na verdade, não sei nada sobre Sam. Por que ela está aqui. O que está tramando. Nem mesmo quem ela realmente é. Convidei uma completa estranha para ficar na minha casa”
Como livro de suspense, é uma leitura que prende a atenção. Contém várias reviravoltas que mantêm o interesse do leitor. O final e bem resolvido, mas se você costuma ler esse gênero, pode desvendar o mistério sem muita dificuldade. Mas é um bom livro, toca nesse tema delicado do que acontece a quem sobrevive a grandes tragédias.
Conclusão: bom.
0Comentar| 3 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 15 de novembro de 2017
Difícil de fazer um comentário sobre esse livro sem entregar a história de bandeja para quem não leu. Vou tentar.
Temos um começo muito bom. Pura adrenalina. Depois o tempo passa no livro e estamos diante de uma mulher que leva uma vida normal.
Temos a segunda personagem: a irritante San. E com ela vem junto uma montanha de perguntas : pq isso, pq aquilo. Tudo que entendemos é que essa personagem não é lá muito confiável. Assim a autora já nos pegou e nos prendeu a leitura desse o início. Bem lá para o final, cheguei a achar que o mistério havia se desfeito e aí entra a cereja do bolo. Para qualquer leitor fã de um suspense Muito, muito bom! A autora é muito inteligente. Creio que ela é brilhante. Só não dei 5 estrelas pq não me identifiquei com personagem algum e com isso não me emocionei. 5 só quando pega forte nas minhas entranhas....ok. sou louca. E daí?
0Comentar| 2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 15 de outubro de 2017
MeuPaiQueLivroéEsse?
Stephen King sabe o que indicar mesmo!
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Adivinha quem amou esse Thriller enlouquecedor?
Eu 🙋🏼! rainha dos romances hot, está de 4 por esse livro! - parem de pensar safadeza que aqui o negócio é sanguinário!
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Apesar de citar, assassinatos ocorridos antes do caso Chale Pine e que envolvem as sobreviventes Sam e Lisa, o livro e a trama gira em torno desse último de uma forma surpreendente.
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Quincy vê todos seus medos sendo desenterrados após descobrir que uma das vítimas, Lisa, foi encontrada morta e esbarrar com Sam na porta de sua casa.
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
E em uma trama muito bem articulada e meticulosa autora nos leva a um labirinto escuro. No que acreditar quando não se pode contar e confiar na própria memória? Esse é o dilema de Quincy.
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Peça por peça vai sendo inserida na estória e nos dando um vislumbre do que o passado esconde. Em certa ponto da leitura eu pensei:
Que previsível 🤦🏼‍♀️! Mas levei um belo puxão de tapete!
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
E sabem como fiquei depois?
De queixo caído, cara no chão com a 1ª revelação 😱!
Mas não para por aí, a 2ª revelação me deixou MORTAAAA!
E o desfecho foi muito bom mesmo! Só aquelas duas ultimas paginas achei desnecessário hauaha!
⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Achei a escrita envolvente e a trama tão bem articulada quanto do Harlan! ⠀⠀ ⠀⠀ ⠀
Amei leiam jaaaa haua! Amei ❤😘!
0Comentar| 2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
em 6 de dezembro de 2017
Esse livro apareceu em todas as listas como um dos melhores thrillers do ano de 2017, por isso estava muito ansiosa para começar a leitura. Minha expectativa era alta, e tive algumas decepções. O meio do livro é extremamente arrastado e o final tenta ser surpeendente e acaba sendo fraco. Fora isso, a história está recheada de clichês com relação ao comportamento das mulheres - o que pode ser explicado pelo fato de Riley Sager ser um pseudônimo para o autor Todd Ritter. Se você tem um amigo que possui o livro, peça emprestado. Não vale a pena comprar.
0Comentar| 2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 23 de outubro de 2017
O suspense que o livro trás é bem feito, tem alguns personagens que eu senti um pouco de falta de serem melhor desenvolvidos, mas nada que atrapalhe na trama ou na leitura, recomendo
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você? Informar abuso

Os clientes também visualizaram estes itens:

Piano vermelho
R$12,45

Precisa do serviços de atendimento ao cliente? Clique aqui