eBooks Kindle eBooks Kindle Books Novo Kindle Oasis Cloud Drive Photos Electronics Fire TV Stick home_improvement HI Office PC videogames wireless



500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 26 de outubro de 2017
Tem algum fã do Dan Brown aí? Se não tiver, aqui tem e eu valho por uns 10, aviso logo! Kkkkk

Eu surtei quando soube que haveria lançamento? Siiiim!
Eu contei os dias, fiz contagem regressiva e estourei champanhe? Claaaaaro!

Ok, todo mundo já entendeu que eu fiquei ensandecida. O que todo mundo quer saber é: e aí, o paraunauê é bom mesmo?

Vocês bem que poderiam fazer uma pergunta mais fácil, tipo "de onde viemos?".

Dan Brown tem uma receita muito peculiar para seus livros, especialmente quando se trata do Langdon. A pergunta é difícil porque em Origem, senti que ele tentou quebrar um pouco essa fórmula e tenho certeza de que o resultado vai dividir opiniões.

Eu gosto do Brown justamente por conta da dinâmica surreal de suas obras, da enxurrada de enigmas, do ritmo acelerado dos acontecimentos.

Em Origem, o autor deixa um pouco de lado a arte clássica e insere o leitor no mundo da arte moderna. Novamente, os trechos que descrevem locais e obras foram um tanto lentos e quebravam o ritmo da leitura.

Em relação à overdose de enigmas, me senti órfã! Brown realmente modificou seu estilo dessa vez, abrindo mão das charadas e explorando mais o suspense.

Duas coisas permanecem inalteradas: tem Lang girl e tem polêmica.

O escritor explora bastante o viés da controvérsia religiosa. Porém, deixo claro que ele não condena a religião, ele apenas alfineta e deixa por conta do leitor dar crédito ou não à visão religiosa.

Vale a pena ler? Eu não perderia por nada!
review image
9 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 5 de janeiro de 2018
Neste novo livro de Dan Brown, reencontramos Robert Langdon, professor de iconografia religiosa e simbologia da Universidade Harvard, e uma obsessão antiga de Brown: a religião em conflito com a ciência.
Langdon é convocado por Edmond Kirsch, um amigo bilionário e gênio da ciência que descobriu o segredo da origem do homem e qual o seu destino -o bom e velho de onde viemos e para onde vamos. A confusão toda é que a revelação desse segredo promete destruir as religiões.
No dia em que vai revelar a novidade para todo mundo, no museu Guggenheim de Bilbao, Kirsch é morto com um tiro. E cabe a Langdon revelar o segredo ao mundo -não sem antes resolver um quebra-cabeça para descobrir a senha que dá acesso a ele.
Tudo muito Dan Brown: blasfêmias, mundo da arte, conspiração, mistério no estilo caça ao tesouro.
Thriller imperdível!!!
3 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORESem 16 de outubro de 2017
O professor Robert Langdon, que já resolveu enigmas e crimes em O Código Da Vinci, Anjos e Demônios, Inferno e O Símbolo Perdido, está de volta. Dessa vez ele é convidado para uma apresentação do seu ex-aluno Edmond Kirsch, um gênio bilionário de 40 anos, especialista na teoria dos jogos e modelagem por computador.
Durante a palestra, diante de uma plateia de milhões de pessoas do mundo todo, Edmond é assassinado. O crime acontece poucos segundos antes de ele anunciar o resultado de sua pesquisa, um trabalho que levou a uma descoberta, algo que causaria um impacto inimaginável.
Alguns dias antes, ele havia apresentado uma prévia das suas descobertas a líderes das principais religiões: um bispo, um rabino e um allamah. Os três saíram da reunião estarrecidos.
“Isso não vai abalar seus alicerces. Vai destruí-los”
A trama se passa na Espanha, especialmente em Barcelona, Madri e Sevilha. Tem tudo que já vimos em outras obras do autor: teorias da conspiração, temas ligados ao mundo da arte e da religião, símbolos, tudo em meio a perseguições e correrias. Ou seja, quem leu os outros livros de Dan Brown sabe que vai encontrar o que já espera encontrar. Aqui ele utiliza o mesmo formato que deu certo antes. E há sempre um ponto central polêmico que dará origem a discussões, palestras, entrevistas e até documentários nos canais de TV.
A questão aqui é sobre a origem da vida na Terra, da evolução do homem, como diz o título do livro: sobre a Origem. Mas também sobre o futuro, o fim.
“...quais são as duas perguntas fundamentais feitas pela raça humana durante toda a história? .... Como tudo começou? Ou seja, de onde viemos? ”
E Edmond está certo de ter descoberto as respostas para essas perguntas.
Destaque para o personagem Winston, uma inteligência artificial criada por Edmond que irá auxiliar o professor Langdon com seu vastíssimo banco de dados que contém toda a pesquisa de seu criador.
Depois de muitas perguntas e respostas, Langdon conclui que a descoberta do seu amigo era mesmo fascinante e incendiária. E ainda conduzia a uma questão terrível:
“Se as leis da física são tão poderosas a ponto de criar a vida...quem criou as leis? ”
CONCLUSÃO: Muito bom, para se ler sem preconceitos. Provavelmente, não mudará sua opinião sobre o assunto, seja ela qual for.
2 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 14 de novembro de 2017
Mais um livro bem típico do Dan Brown: com muita ação, envolvendo arte, religião e, neste caso, tecnologia. É um excelente entretenimento, mas, para quem já leu os demais, fica uma certa sensação de déjà vu (já se espera o plot twist que, invariavelmente, vem no final; neste livro, já o antecipei antes de chegar a um terço da leitura). Mesmo assim, continuo uma leitora assídua do Dan Brown: seus livros nos transportam para museus, cidades, analisam obras de arte. Desta vez, fiquei com muita vontade de conhecer pessoalmente Barcelona!
3 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 13 de novembro de 2017
IMPERDIVEL !!!
Mais um grande romance de DAN BROWN,misturando uma história incrivelmente atual ( de onde viemos e para onde vamos ), com a eterna discussão entre religião e ciência.
A par disto, como toda obra deste escritor, é necessário ler seus livros, tendo como companheiro qualquer dispositivo com acesso à internet, para visualizar as obras de arte e as localizações citadas durante o desenrolar do conteúdo.
Uma grande leitura....
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
10 PRINCIPAIS AVALIADORESem 18 de novembro de 2017
Dan Brown segue a mesma receita de sucesso de seus outros livros com aventuras de Robert Langdon, para quem não sabe, Langdon é uma mistura de professor, pesquisador, palestrante e escritos com James Bond e Indiana Jones.
A receita é simples, mas funciona maravilhosamente da primeira a última página, tudo com uma muito bem feita pesquisa de assuntos, lugares, pessoas e eventos envolvidos na trama, eis os passos que identifico nesta receita:

1. Uma descoberta que poe o passado ou o presente ou o futuro da humanidade em risco.
2. Um amigo muito próximo, quase intimo, se é que Langdon deixaria alguém chegar perto dele, envolvido diretamente, se não o causador de tudo, correndo sério risco de vida.
3. Um curtíssimo espaço de tempo onde a trama se desenrola em velocidade vertiginosa, normalmente um dia ou uma noie, no máximo os dois juntos.
4. Muita ansiedade, suspense, angustia, tensão em eventos envolvendo diversos personagens em lugares diferentes no planeta, todos envolvidos na trama e tudo ocorrendo em sincronia cronológica perfeita e ritmo alucinante.
5. Muitos flash backs, todos necessários a credibilidade da trama e dos personagens.
6. Descrição minuciosa, não longa ou detalhada, que nos atiça a curiosidade, de eventos, lugares e obras de arte. Importantíssimo aqui ter um computador ou smartphone por perto com acesso a internet.
7. Uma mulher linda e inteligente que acompanhará Robert na trama e as vezes surpreende para o bem ou para o mal.

Origem tem tudo isso e um final, no minimo, reflexivo.
Edmond um ex aluno e amigo de Robert fica multi ultra bilionário no undo da informática, se isola do mundo, mas curte sua fortuna com pesquisas e termina por inventar um inteligencia artificial que toma decisões e cria coisas a partir de si mesma.
Edmond fica intrigado com a origem das coisas e das pessoas e termina descobrindo e comprovando atraves de uma simulação com um ultra blaster computador que a vida surgiu através de regras da química e física, portanto, toda a teoria criacionista iria por água abaixo, respondendo a pergunta "de onde viemos", isso causa uma corrida entre religiosos para impedi-lo de divulgar esta descoberta e a outra descoberta que prova o "para onde vamos", muito mais polemica e causadora de confusão do que a primeira.
Muito corre corre, muitos lugares, eventos, obras de arte, pessoas morrendo e etc como todo livro do Dan Brow você fica grudado até acabar, e quando acaba, fica se perguntando, o que este cara vai escrever agora. Quer saber se vale a pena, vale sim, este todo os outros, nem precisa ler na sequencia certa, se der é melhor, a dupla Dan Brown e Robert Langndon é garantia de emoções fortes, boas reflexões e divertimento que limpa a cabeça.
Este enredo ainda nos da um brinde, uma historia de bastidores envolvendo a monarquia espanhola.
Não se iluda, não há nada contra Deus ou religiões aqui, é tudo voltado para fortalecer a nossa fé de algo muito poderoso está por trás da origem, porque afinal, fica a pergunta: QUEM CRIOU AS LEIS DA FÍSICA E DA QUÍMICA?
|0Comentar|Informar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 31 de outubro de 2017
Dou 5 estrelas pq o Dan Brown é brilhante na escrita, no embasamento da estória, na pesquisa riquíssima realizada para elaboração do livro, na capacidade de prender o leitor. Enfim, Dan Brown sendo Dan Brown!
Já li todos os livros dele e este é o q considerei com estória mais simples, menos ação , menos violência (no final vc descobre a razão disso), com desfecho menos intrincado (mas sem deixar de ser interessante, inteligente ), mas é fantástico do mesmo jeito. A conclusao a q os personagens chegam no fim do livro é extremamente coerente, inteligente. Recomendo demais a leitura! Para ateus e religiosos!!!
|0Comentar|Informar abuso
em 16 de janeiro de 2018
Como em seus outros romances, Dan Brown consegue novamente tecer uma trama envolvente dentro de um tema de interesse e provocar reflexões diante de revelações, por vezes, perturbadoras.

Seu estilo fluido e agradável continua tão bom quanto sempre, revisitando alguns temas já abordados como o conflito entre fé e ciência (já explorado em Anjos e Demônios), assim como as bases da fé (como em O código Da Vinci), além de questionar paradigmas mais atuais (como fez em Inferno e em Fortaleza Digital).

Não é sua melhor obra (para mim ainda descansa incólume Anjos e Demônios), mas é uma leitura envolvente e por vezes sensível, que merece ser apreciada e reapreciada.

Recomendadíssimo!!!
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 5 de janeiro de 2018
Impressionante como Dan Brown consegue nos prender e encantar com a mesma velha receita que vem usando nos livros de Robert Langdon (uma morte misteriosa, uma mulher encantadora, obras de arte ganhando novos significados, pontos turísticos vistos sob novos ângulos, um grande mistério que pode mudar a humanidade e por fim uma revelação marcante). Funcionou nos livros anteriores e funciona muito bem em Origem. Aqui o mais importante não é a resolução do mistério ou a descoberta final, mas sim a investigação, os questionamentos, os caminhos. Pode não agradar a todos por ser uma mesma receita, mas quem se permitir experimentar os novos ingredientes deste livro, pode se deliciar com uma leitura agradável e reflexiva.
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 5 de outubro de 2017
Uma obra que mistura ficção com realidade, que inclui pesquisas avançadas e um olhar filosófico sobre o futuro do "Homo Deus"... vale a pena ler o romance e se atualizar sobre...
3 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso

Os clientes também visualizaram estes itens:


Precisa do serviços de atendimento ao cliente? Clique aqui