Books eBooks Kindle eBooks Kindle Kindle Cloud Drive Photos Electronics Fire TV Stick home_improvement HI Office PC videogames wireless



500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 13 de fevereiro de 2018
"Qualquer um pode olhar para você, mas é muito raro encontrar quem veja o mesmo mundo que o seu."

Esse livro é tão importante em diversos aspectos que nem sei por onde começar.
Primeiramente temos aqui a história de Aza, uma menina que sobre com um transtorno obsessivo compulsivo que acaba dificultando sua convivência com as pessoas no seu dia-a-dia, seja na escola, em casa e inclusive consigo mesma. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, Aza e sua melhor amiga Daisy se veem diante de um mistério envolvendo um dos homens mais ricos do país que é também o pai de um garoto especial para Aza. A história de desenvolve a partir deste ponto, mostrando as dificuldades diárias de Aza, os conflitos familiares, a busca pelo paradeiro no empresário, o reencontro com uma antiga paixão e etc.

O livro em si trata de forma intensa a vida de um portador de transtorno mental, nos alerta quanto as maneiras de lidar com pessoas que passam por isso. A história ainda trata de perdas, de como elas nos afetam ou nos fortalece na mesma proporção. Neste livro John Green traz uma narrativa muito mais madura que nos seus outros livros, nos fazendo refletir a cada página sobre os aspectos da vida, sobre como enxergamos as pessoas e seus problemas.

Minha dificuldade em dar 5 estrelas é apenas pelo final, não que não seja aceitável. Ele é tão real que por si só valeria uma classificação maior, eu é que esperava que certos personagens continuassem juntos, que certos problemas fossem resolvidos, mas acredito que seja justamente isso conforme uma citação diz: posso resumir em três palavras tudo que aprendi sobre a vida: a vida continua."
15 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
100 PRINCIPAIS AVALIADORESem 29 de dezembro de 2017
Aza Holmes é uma garota que sofre com pensamentos intrusivos, ela tem TOC e é meio hipocondríaca, embora essa nomenclatura não seja usada no livro. Holmes, como é chamada por sua melhor amiga Daisy esta na maior parte do tempo muito imersa em sua própria mente, e essa luta dela contra os pensamentos é angustiante, o leitor acompanha a compulsão e sente toda a opressão dos pensamentos, talvez por o autor sofrer do mesmo transtorno consiga transmitir tão bem o sentimento e nos fazer mesmo assim simpatizar com Aza. Apesar de toda a história que se desenrola além da doença, isso é de fato o ponto principal do livro. Daisy após ouvir que um milionário criminoso do colarinho branco sumiu e que estão pagando uma recompensa por informações de seu paradeiro lembra que Aza conhecia o filho do alvo e convence a amiga a retomar contato com ele, e a partir de então a trama se desenrola.
Depois de um bom tempo sem livros de John Green o autor surpreende com Tartarugas até lá embaixo, que para mim é o melhor deles. Já li todos os livros solo do autor e não sou fã, no entanto esta é uma surpresa positiva, acredito que mesmo quem não gosta de Green possa gostar desse livro em especial.
Recomendo.
7 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 2 de fevereiro de 2018
Entrega muito rápida e livros muito bem embalados, comprei para presentear de amigo secreto. Mas acabei lendo o livro antes de entrega-lo kkkk Claro, eu cuidei ao máximo para manter ele da mesma forma que chegou. Não me julguem, eu amo leitura, livros é um vício eu não aguentei sem ler essa belezinha
8 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 25 de abril de 2018
Nem consegui terminar (juro que tentei!).
Achei os diálogos vazios, sobretudo a forma como a doença da menina era encarada.
Talvez um público mais adolescente possa curtir :(
4 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 9 de maio de 2018
Não posso, então serão apenas 5.
Que livro maravilhoso, que leitura sensacional, que enredo envolvente. Serio, uma das melhores leituras que eu já fiz.
Não temos nesse livro uma grande história, na verdade a história é si é bem curta e sem grandes detalhes, mas o ponto de vista desse livro é algo único, você de fato se incomoda com tudo o que incomoda a personagem e sente a forma como ela se relaciona com as outras pessoas. Sinceramente, recomendo a todos que querem entender um pouquinho mais como funciona uma mente humana, principalmente uma atormentada por si mesmo, nunca achei que TOC fosse algo tão desesperador.
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 29 de dezembro de 2017
Este livro traz consigo muitas emoções, é do tipo que exige um pausa pra respirar a cada parágrafo, típico do autor. Cheio de pensamentos maravilhosos, questionamentos e como sempre, personagens altamente apaixonáveis. Acredito que muitos, assim como eu, se indentificarão e amarão esse livro eternamente.
Você que está lendo isso, acredite em mim, vale a pena.
Muita diveza.
3 pessoas acharam isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 4 de junho de 2018
John Green consegue se comunicar com os jovens porque ele fala a língua dos jovens. E jovem que eu digo aqui não é a pessoa de pouca idade, mas a pessoa que ainda possui brilho nos olhos e um coração verdadeiro.
O livro aborda questões bem sérias e atuais, como ansiedade e solidão, mas sempre de uma maneira reflexiva, com frases que são verdadeiros drops de sabedoria. Veja bem, os personagens não soam de maneira clichê, realmente dá pra ver que o autor realmente pensou (e passou) no que escreveu.
O problema de saúde da protagonista começa de forma boba, quase cômica, mas vai evoluindo de uma maneira tão drástica que acaba dando o tom da história, influenciando diretamente nas suas decisões e ações.
Me identifiquei muito com a protagonista. Uso o mesmo medicamento que ela.
Não vou contar porque o livro se chama "tartarugas até lá em baixo", mas já adianto que essa parte foi uma sacada legal do autor.
Só não gostei muito do final, me pareceu um pouco apressado demais...
Mas sei lá, gostei muito da leitura, aprendo sempre um pouco mais com cada livro que leio, e com esse não foi diferente.
John Green, é nois.
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 5 de dezembro de 2017
John Green,tem uma facilidade tão grande de nos surpreender com suas historias e dessa vez não foi nem um pouco diferente.Tartarugas Até Là Embaixo,possibilita entrarmos um pouco mais na cabeça de quem sofre algum transtorno,Aza Holmes como muitas adolescentes passa por varias dificuldades,lendo esse livro,você compreende muitas coisas que antes não faziam sentindo,a leitura é rica em conhecimentos.(Tickets-Leia e saberá o significado)
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso
em 17 de fevereiro de 2018
Livro comeca bem...enredo cativante.....descreve os pensamentos de uma adolescente....
Me lembrou um pouco em alguns momentos O Apanhador no Campo de Centeio.....( guardadas as devidas proporcoes deste clássico mundial ).
O final penso poderia ser mais elaborado, mas John Green teve uma escrita fácil para todas as idades....
|0Comentar|Informar abuso
em 9 de abril de 2018
Para mim foi o melhor livro que li do John Green até agora. Os personagens são bem construídos e multifacetados mesmo sendo uma história curta de 200 páginas.
A história da Holmes me cativou.
O autor conseguiu me fazer compreender melhor o que é ter o transtorno obsessivo compulsivo, pra mim isso foi indispensável. Recomendo!

A entrega da Amazon mais uma vez incrível, o livro chegou em perfeito estado e muito rápido :)
1 pessoa achou isso útil
|0Comentar|Informar abuso

Os clientes também visualizaram estes itens:

Acre
R$22,42

Precisa do serviços de atendimento ao cliente? Clique aqui