Amazon Prime Video Books eBooks eBooks Kindle Kindle Direct Publishing Kindle Paperwhite Kindle Unlimited Cloud Drive Photos Eletronicos Kitchen Informática Videogame Celular

Avaliação de clientes

4,6 de 5 estrelas
10
Moby Dick; Or, The Whale
Formato: eBook Kindle|Alterar
Preço:R$3,72


em 15 de outubro de 2017
Muito bom! Bem adequado ao nível de inglês recomendado. Ótima leitura para quem quer aunentar o vocabulário e melhorar a interpretação de texto.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 17 de julho de 2017
Encadernação perfeita para uma obra formidável, uma obra que podemos sem sombra de dúvida considerar como justa sua posição entre as mais importantes da literatura mundial. Com um texto intrigante cheio de informações que para muitos pode ser enfadonho, uma vez que o escritor trata de deixar seu leitor informado sobre técnicas e termos marítimos, mas para leitores como eu que não fazem a menor ideia de como funcionava os baleiros da época torna a estori mais plausível e a interessante.
0Comentar| 4 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 10 de setembro de 2017
Esta magnífica obra de Melville nos relega variada gama de emoções, através de personagens incrivelmente construídos, “os soldados da guerra contra a baleia” e principalmente do impiedoso Capitão Aheb na volta ao mundo em perseguição ao seu algoz.
Em análise mais reflexiva, podemos traçar, com este livro, um paralelo com o que queremos, o que buscamos em nossas próprias vidas, além de dar margens para diversas outas interpretações como muitos outras pessoas já o fizeram.
No entanto, sobre a história em si, não é realmente possível distinguir quem é o vilão e quem é o herói. A conclusão deste livro é coisa épica, creio que o melhor final que já li. A poética na descrição de sentimentos denota a imensa habilidade do autor desta obra.
Linda edição, valeu cada centavo, excelente aquisição e leitura.
0Comentar| 2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
10 PRINCIPAIS AVALIADORESem 27 de abril de 2015
Esta edição em inglês de "Moby Dick" é para mim a melhor. O romance ocupa quatrocentas páginas em formato grande, dividido em 135 capítulos curtos e um epílogo que reforça o vigor da obra. O capitão Ahab só aparece a partir do capítulo 28, após aquilo que Harold Bloom costuma chamar de "Ismaelíada", uma bela introdução de cem páginas que ainda conserva humor e vivacidade um século e meio desde sua publicação inicial. Do capítulo 28 em diante, é a saga de Ahab, não de Ismael. A busca como um todo transborda de contradições, visto que Ismael como narrador, embora consiga ganhar nossas graças, é inconfiável. A frase de abertura do livro é, na minha opinião, a melhor frase já escrita. Similar, negar a grandeza a Ahab é um erro estético crasso: ele pertence, em certo registro, à mesma linhagem de Aquiles, Ulisses e rei Davi, e, em outro registro, à de Dom Quixote, Hamlet e o Prometeu alto romântico de Goethe. Boa leitura!
0Comentar| 19 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
50 PRINCIPAIS AVALIADORESem 21 de junho de 2017
Hermann Melville (1819-1891) iniciou sua carreira de escritor publicando livros populares, inspirados nas suas vivências como marinheiro. Mas em certo ponto da vida o contato íntimo com homens de vidas extremas e conturbadas o levou a criação de seu grande livro Moby Dick, publicado em 1851. Uma das grandes inspirações do romance veio do episódio do naufrágio do navio Essex em 1820, uma história que foi brilhantemente narrada pelo historiador Nathanael Philbrick em No coração do mar (Companhia da Letras, 2000). Melville conheceu e entrevistou um dos sobreviventes. Mas o episódio, como outros naufrágios de navios, estava cercado de tabus, histórias assombrosas e tocava fronteiras humanas intoleráveis. Essa atmosfera está toda em Moby Dick, concentrada na figura de Ahab, o obcecado capitão do navio baleeiro Pequod, e que parte na caça insólita de uma criatura mítica - a baleia branca que dá nome ao romance. Fica a pergunta: tal recriação, violando um tabu, explica as críticas negativas e o silêncio que o livro conheceu por várias décadas? Redescoberto no século XX e alçado à posição de épico moderno, o livro passou a ser cultuado por grandes autores de todo o mundo, a exemplo de D.H. Lawrence, William Faulkner, Jorge Luis Borges e Albert Camus. Notem que em A Peste(1947) Camus se aproveita das proporções míticas e violentas da baleia Moby Dick para conceber a doença que assola uma cidade no norte africano, e que será o motor de angústias existenciais dos personagens - angústias humanas, enfim, as mesmas que o próprio Melville viveu e situou no seu grande clássico.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 30 de julho de 2017
Nunca li o livro oroginal, porém essa graphic novel me deixou doida para conhecê-lo! Os desenhos do Chabouté são maravilhosos, trabalho primordial em P&B.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
500 PRINCIPAIS AVALIADORESem 28 de julho de 2016
[Sobre a História]
A narrativa conta a jornada de Ishmael, um pescador de baleias que, busca refúgio no mar para se afastar da melancolia. Em passagem pela cidade de New Bedford, se encontra e estabelece uma profunda conexão com um arpoador pagão: Queequeg. Juntos, eles embarcam no Pequod, um navio baleeiro liderado pelo capitão Ahab. Já a bordo, compondo um tripulação heterogênea, os tripulantes descobrem que, mais do que em busca de óleo de cachalote, o Pequod - e Ahab - buscam vingança.
O capitão manca sobre uma perna de marfim e busca, insanamente, encontrar o responsável por tal mutilação: Moby Dick, a gigantesca baleia branca. Nessa busca monomaníaca (como diz o autor), Ahab arrisca arrastar toda sua tripulação para sua ruína.
O texto não apenas narra ações. Há questões introspectivas extremamente profundas de todos os personagens, principalmente de Ahab em sua loucura. Há ainda capítulos descritivos contemplando todo o tema da pesca de baleias, desde a utilização das ferramentas como arpão, lança e ostaxa; até a análise da história natural dos cetáceos. Tudo isso, disposto de maneira coesa, gera, no mínimo, um grande respeito pela profissão de baleeiro.

[Sobre a Escrita]
O conteúdo possui uma qualidade literária muito além do que posso avaliar aqui. Toda a complexidade das referência utilizadas, explicitamento ou não, não poderia ser contemplada fazendo uso da minha base literária. Mesmo assim, para um leigo, o texto é inegavelmente belo.
A escrita é poética e simbólica. As coisas não são apenas ditas, há uma preparação para cada acontecimento, uma ambientação extremamente bem vinda. Tudo isso torna o texto extremamente descritivo. Detalhado. A consequência é um começo cansativo enquanto não há envolvimento em relação aos personagens. Porém, quando isso é feito, é feito de maneira profunda graças ao detalhamento. Portanto o cansaço no início é necessário para uma melhor experiência a partir dos capítulos posteriores.

[Sobre a Formatação e Edição]
Li a edição da Cosac & Naify: Moby Dick

[Recomendações]
Recomendo para basicamente qualquer pessoa. É um livro denso. Exige tempo. Mas vale muito a pena.
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 11 de abril de 2014
Moby Dick é um clássico, já o tinha em formato livro tradicional, mas tinha que estar em minha coleção Kindle. A edição digital atendeu às minhas expectativas.
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 26 de janeiro de 2015
Clássico da literatura americana.
Edição kindle perfeita com todas as ferramentas disponíveis da edição em papel
Livro de cabeceira escolhido pelo presidente americano Obama.
Thomas Paulo
Professor de Dermatologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
0Comentar| 1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso
em 11 de abril de 2014
Bom, ja tenho o livro em papel e precisava tambem no meu Kindle, mais facil de ler para os netos
0Comentar|Esta avaliação foi útil para você?SimNãoInformar abuso