Faça download dos Aplicativos de Leitura Kindle Gratuitos e comece a ler eBooks Kindle nos mais populares smartphones, tablets e computadores pessoais. Para enviar o link de download para seu smartphone por SMS, use o formato internacional sem espaços (Código Internacional+DDD+Número. Exemplo: +551199999999)

  • Apple
  • Android
  • Windows Phone
  • Android

Para receber o link de download digite seu celular:

Preço Kindle: R$ 16,90

Economize
R$ 4,00 (19%)

OU

Essas promoções serão aplicadas a este item:

Algumas promoções podem ser combinadas; outras não são elegíveis. Para detalhes, por favor, acesse os Termos e Condições dessas promoções.

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Anúncio do aplicativo do Kindle

A mulher de trinta anos eBook Kindle

3.7 de 5 estrelas 12 avaliações de clientes

Ver todos os 8 formatos e edições Ocultar outros formatos e edições
Preço
Novo a partir de Usado a partir de
eBook Kindle
"Tente novamente"
eBook Kindle, 18 fev 2015
R$ 16,90

Número de páginas: 240 páginas Idioma: Português

Novidades da Loja Kindle
Novidades da Loja Kindle
eBooks novos para sua biblioteca digital. Veja aqui

Descrições do Produto

Descrição do produto

Balzac, que vê a faixa dos trinta anos como o auge poético da vida das mulheres, faz um elogio à maturidade feminina no livro que consagrou a expressão "balzaquiana".

Antes de Emma Bovary, antes de Anna Kariênina, existiu Julie. Contrariando os conselhos do pai, ela julga-se apaixonada e decide se casar ainda muito jovem com um coronel do exército napoleônico. Em pouquíssimo tempo, descobre-se infeliz no casamento e na maternidade, presa a obrigações que não pretende abandonar.

A isso se seguem as paixões por outros homens, e anuncia-se o destino trágico da protagonista. Mas A mulher de trinta anos não é a história particular de Julie, e sim a de alguém em quem convergem as contradições do que representava ser mulher no século XIX e, por extensão, as contradições da própria sociedade moderna.

Com sua reputação de grande conhecedor do coração feminino, Balzac, que deveu sua formação às diversas mulheres mais velhas com quem se relacionou, aponta neste livro para a profundidade da alma que só pode vir da experiência. Esta edição do mais famoso texto de Cenas da vida privada, subdivisão de A comédia humana, traz uma introdução da escritora, ensaísta e crítica literária Eliane Robert Moraes.

Detalhes do produto

  • Formato: eBook Kindle
  • Tamanho do arquivo: 1367 KB
  • Número de páginas: 278 páginas
  • Editora: Penguin-Companhia (18 de fevereiro de 2015)
  • Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
  • Idioma: Português
  • ASIN: B00U1SKNCQ
  • Dicas de vocabulário: Não habilitado
  • Configuração de fonte: Não habilitado
  • Avaliação média: 3.7 de 5 estrelas 12 avaliações de clientes
  • Lista de mais vendidos da Amazon: #36,137 entre os mais vendidos na Loja Kindle (Conheça os 100 mais vendidos na Loja Kindle)

Quais outros itens os consumidores compraram após visualizar este item?

Avaliação de clientes

Principais avaliações de clientes

Formato: Capa comum Compra verificada
Super indico, a leitura não é das mais simples mas também não daquelas super rebuscadas, a narrativa causa curiosidade e ficamos ansiando quais serão os próximos desdobramentos na vida dela, há cenas de muita paixão, e Balzac soube tirar visões lindas de episódios simples. Quero ainda adquirir uma edição de luxo com outra tradução para comprar e excluir certas dúvidas.
1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Formato: Capa comum Compra verificada
Apresentar uma mulher como a Julie no séc XIX foi no mínimo ousado, uma mulher empoderada em uma época tão conservadora é de se admirar, creio que tenha inspirado não só as mulheres mas todas as pessoas partidárias da igualdade de gênero. As confusões com as datas que o Balzac faz não comprometem a narrativa.
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por Cliente Kindle em 5 de abril de 2017
Formato: eBook Kindle Compra verificada
É a história de uma moça inteligente e de fortes opiniões que vai perdendo sua vivacidade após se casar, percebe que casamento não é sinônimo de felicidade. Achei razoável, a história não prendeu tanto assim a minha atenção, não tem grandes emoções e muitos fatos. Para ser lido apenas uma vez.
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Formato: eBook Kindle
A Mulher de Trinta Anos, um dos cerca de 90 romances que compõe a grandiosa A Comédia Humana de Balzac, apesar de ser sua história mais famosa, não é considerada a melhor. Não saberia opinar, visto que é meu primeiro Balzac, e talvez não tivesse audácia para tanto, mas gostei muito do que li e fiquei entusiasmada para ler mais de sua obra.

A escrita foi o que mais me encantou, muito mais do que a história em si, que se perde um pouco por falta de continuidade entre os capítulos e por personagens que aparecem e desaparecem sem muitas explicações. Na verdade, essa imprecisão deve-se ao fato de esses capítulos terem sido lançados originalmente como contos ou episódios separados, apesar de compartilharem a mesma protagonista, Júlia. Só depois, ao reunir suas histórias para a criação de A Comédia Humana, Balzac une (e retoca) as 6 partes que compõe A Mulher de Trinta Anos. Li que era comum ele deixar estórias incompletas, para serem reparadas depois, enquanto escrevia outra e outra e outra. Excentricidades de gênio, claro.

O autor é aclamado por ter feito um retrato da sociedade parisiense pós-napoleônica muito além do que seus contemporâneos conseguiam enxergar. Sua análise do comportamento feminino é considerada ainda atual, e lendo suas percepções sobre a menina, a mulher, a esposa e a mãe Júlia facilmente entendemos porque. Guardadas as devidas diferenças de época e costumes, sim, muito do que lemos é exatamente o que sente uma mulher. Minha única ressalva (e talvez decepção) é que a mulher escolhida é a desiludida. E não somos todas desiludidas, certo? Não no século XXI.
Saiba mais ›
3 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por Igor Pereira AVALIADOR TOP 50 em 28 de março de 2016
Formato: Capa comum
Indiscutivelmente um bom livro mas com leves "falhas" na narrativa.

Achei ótima a forma como o autor aborda a temática da mulher na sociedade, ao mesmo tempo aproveitando para fazer uma crítica a esta sociedade extremamente machista da época (eu ousaria dizer de uma certa forma até bem atual), na qual a mulher está fadada ao sofrimento sendo ela honrada ou não. Neste livro Balzac escreve uma verdadeira ode à magnanimidade da mulher e esta é a melhor característica da Mulher de Trinta Anos, juntamente com a maneira magistral com que ele descreve sentimentos dos personagens, em especial, da protagonista Julie.

Em contrapartida a história fica bem vaga em certos momentos, com alguns "furos" a meu ver. Em um certo ponto do livro você fica pensando se "uma certa coisa aconteceu ou não" e só encontra a resposta para isso quase no final do livro, em uma nota de rodapé. Como é que um detalhe tão importante para a compreensão de grande parte do enredo NÃO faz parte da narrativa em si e aparece apenas em uma nota (que encontra-se em uma página à parte, no final do livro)?? Além disso, o enredo começa super bem elaborado e conforme a história vai progredindo, parece que o autor terminou-a meio que na pressa.

De qualquer forma é um bom livro. Se tivesse a opção, daria uma nota 3.5 de 5, mas como não tem como, fica 4 estrelas mesmo.
1 pessoa achou isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por Jaqueline / @minha_estante_ AVALIADOR TOP 500 em 18 de setembro de 2016
Formato: Capa comum
Eu até compraria esse título pois sou fã de Balzac. Tenho a maioria dos livros dessa coleção de clássicos Penguin & Companhia. Mas o que me faz desistir é essa capa: uma das mais feias que já vi. O autor merecia uma ilustração de bom gosto. Fica a dia Companhia das Letras: se inspire na Penguin UK e USA.
2 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
click to open popover