Faça download dos Aplicativos de Leitura Kindle Gratuitos e comece a ler eBooks Kindle nos mais populares smartphones, tablets e computadores pessoais. Para enviar o link de download para seu smartphone por SMS, use o formato internacional sem espaços (Código Internacional+DDD+Número. Exemplo: +551199999999)

  • Apple
  • Android
  • Windows Phone
  • Android

Para receber o link de download digite seu celular:

Preço digital sugerido: R$ 44,90
Preço Kindle: R$ 40,41

Economize
R$ 30,49 (43%)

Leia à vontade. Mais de 1 milhão de eBooks Saiba mais
Leia de graça
OU
OU

Essas promoções serão aplicadas a este item:

Algumas promoções podem ser combinadas; outras não são elegíveis. Para detalhes, por favor, acesse os Termos e Condições dessas promoções.

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Entregar no seu Kindle ou em outro dispositivo

Anúncio do aplicativo do Kindle

A poeira da glória: Uma (inesperada) história da literatura brasileira eBook Kindle

4.5 de 5 estrelas 8 avaliações de clientes

Ver todos os 2 formatos e edições Ocultar outros formatos e edições
Preço
Novo a partir de Usado a partir de
eBook Kindle
"Tente novamente"
R$ 40,41

Número de páginas: 630 páginas Configuração de fonte: Habilitado Page Flip: Habilitado
Idioma: Português

Novidades da Loja Kindle
Novidades da Loja Kindle
eBooks novos para sua biblioteca digital. Veja aqui

Descrições do Produto

Descrição do produto

• Martim Vasques da Cunha é escritor, jornalista, doutor em Ética e Filosofia Política pela Universidade de São Paulo, colaborador do jornal Rascunho e autor do livro Crise e utopia: o dilema de Thomas More.

O livro que até mesmo o politicamente incorreto considerou imprudente

Na contramão da análise convencional da literatura brasileira, Martim Vasques da Cunha ousa ao escrever o que estremeceu até mesmo o politicamente incorreto: em A poeira da glória, ele desmonta as teses sustentadas pela repetição da crítica, rechaça o estilo que falseia a sensibilidade moral e recoloca as ideias no lugar ao apontar como e quando a ideologia política envenenou a imaginação artística. Aos que pensavam que a crítica cultural no Brasil – mais que a simplesmente literária – havia encontrado “o fim da história” em Antonio Candido e seus discípulos, uma imensa surpresa: Martim recoloca todas as peças no tabuleiro, inclusive a de Candido.
Dono de um texto que convence o leitor por nocaute de argumentos, o ensaísta mostra em detalhes como o país foi brutalizado pela paranoia e mistificação a respeito de si mesmo, de tal maneira que se transformou em um grande “Carandiru intelectual”, o paraíso distópico onde a realidade brasileira gira em falso

Detalhes do produto

  • Formato: eBook Kindle
  • Tamanho do arquivo: 2444 KB
  • Número de páginas: 553 páginas
  • Editora: Record; Edição: 1 (4 de dezembro de 2015)
  • Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
  • Idioma: Português
  • ASIN: B01ACFIY1Y
  • Dicas de vocabulário: Não habilitado
  • Leitor de tela: Compatível
  • Configuração de fonte: Habilitado
  • Avaliação média: 4.5 de 5 estrelas 8 avaliações de clientes
  • Lista de mais vendidos da Amazon: #3,628 entre os mais vendidos na Loja Kindle (Conheça os 100 mais vendidos na Loja Kindle)

Quais outros itens os consumidores compraram após visualizar este item?

Avaliação de clientes

5 estrelas
6
4 estrelas
0
3 estrelas
2
2 estrelas
0
1 estrela
0
Ver todas as 8 avaliações dos clientes
Compartilhe suas ideias com outros clientes

Principais avaliações de clientes

Por Josmar em 27 de junho de 2017
Formato: Capa comum Compra verificada
Exige muito do leitor. Alta crítica de um analista sério e inovador. Quem conseguir acompanhar o raciocínio, terá uma nova visão de coisas que pensava conhecer muito bem.
Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Formato: Capa comum
1) que proeza é fazer uma história da literatura com 600 páginas sem ser cansativo em nenhum momento. Eu diria que o autor mantém uma tensão narrativa que é de quilate ficcional.

2) eu não esperava ser tomado pela paixão pela literatura brasileira que o autor demonstra. Confesso, envergonhado, que nunca dei a menor pelota para a literatura nacional - até conhecer este livro. Por "culpa" sua, já li Machado, Manuel Antônio de Almeida e Nelson Rodrigues. É admirável o envolvimento do Martim com as nossas letras - e com o sentimento de pertencimento à cultura nacional (coisa que sempre passou longe de mim).

3) temos aqui um crítico genuíno. Pode-se não concordar com suas teses, mas a crítica é feita com honestidade e justiça. Para cada autor que o autor "derruba", digamos assim, outro é celebrado; ou então, um outro aspecto do criticado é reconhecido. Quero dizer que não há aquele sentimento de "terra arrasada" que poderia ser obtido a partir da sua retórica inflamada. Ele sabe pesar méritos e problemas com sensatez.

4) gosto especialmente da sua abordagem a partir dos conceitos de imaginação moral, realismo espiritual e liberdade interior. Eu diria mesmo que trata-se de uma história da literatura brasileira (da cultura brasileira, na verdade) a partir do drama da liberdade interior.

5) o mais importante, penso eu: a dimensão sagrada da arte está posta na mesa.
8 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Por Felipe Cherubin AVALIADOR TOP 50 em 6 de março de 2017
Formato: Capa comum
A Poeira da Glória é uma revisão da crítica literária nacional e é extremamente original já que vai na contramão dos cânones estabelecidos na literatura brasileira.

As críticas ao livro do autor Martim Vasques da Cunha sempre giram em torno de classificar a obra como "pretensiosa" e/ou "cansativa".

Então, vamos lá:

1) Sim, a obra é pretensiosa: Nenhum autor que tem como objetivo bagunçar as peças do xadrez daquilo que entendemos como "literatura brasileira" poderia ser "sutil" e "modesto". O próprio Martim brinca com isso ao longo do livro.

2) Sobre a obra ser cansativa: Sim e Não: Ela será cansativa para aqueles que não leram os autores que são analisados e citados e, por outro lado, para aqueles que conhecem a literatura brasileira a obra será de leitura rápida e agradável.

Recomendo a leitura para todos os amantes da literatura que tem curiosidade de repensar a crítica literária e ver as coisas por outra ótica, concordando ou discordando do autor não podemos negar sua originalidade e coragem.
5 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
Formato: Capa comum Compra verificada
Pretensioso porque Martim força a barra com interpretações dos escritores e desconjuntado porque a composição do livro como uma "partitura musical" de nada serve a um conteúdo somente cansativo.
Os momentos em que ele deveria brilhar e iluminar todo o texto do livro, os momentos em que toda a gordura seria justificada, que são os momentos em que ele fala dos transcendentais, são simplesmente canhestros, rígidos como um bloco de concreto.
Aquela maldita página em que ele fala de Thomas Mann, no início do capítulo sobre Sérgio Buarque de Holanda e Cecília Meireles é o resumo de toda a ruindade pretensiosa do livro: cinco, seis parágrafos que deveriam ser uma citação de dez palavras. O livro herda a antipatia do autor (vejam por exemplo as entrevistas em que ele se recusa a falar de certas coisas, coisas simples até).
Mas...
Se quanto à maneira de escrever o livro demonstra toda a pretensão e antipatia do autor, nele são levantadas teses interessantes (mesmo que porcamente trabalhadas), fazendo uma aplicação à literatura do que ele mesmo confessa ter aprendido de outros autores que estudaram o Brasil, de forma que o livro traz alguns vislumbres interessantes da história da literatura nacional. Assim, por esses momentos, não me arrependo da leitura.
Tivesse o livro 250 páginas, e não 600, seria perfeito.
29 pessoas acharam isso útil. Esta avaliação foi útil para você? Sim Não Enviando feedback...
Agradecemos pelos seus comentários.
Desculpe, o registro do seu voto falhou. Tente novamente
Informar abuso
click to open popover

Onde está meu pedido?

Frete e devoluções

Precisa de ajuda?